Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9943
Título: A prática dos grupos reflexivos sobre drogas como estratégia possível para a redução de riscos e danos.
Título(s) alternativo(s): The practice of reflexive drug groups as a possible strategy for reducing risks and harm.
Autor(es): Lima, Eloisa Helena de
Capanema, Carla Almeida
Nogueira, Maria José
Palavras-chave: Políticas sobre drogas
Grupos reflexivos
Educação em saúde
Redução de danos
Data do documento: 2017
Referência: LIMA, E. H.; CAPANEMA, C. A.; NOGUEIRA, M. J. A prática dos grupos reflexivos sobre drogas como estratégia possível para a redução de riscos e danos. Pesquisas e Páticas Psicossociais, v. 12, p. 1-17, 2017. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1809-89082017000300009>. Acesso em: 05 abr. 2018.
Resumo: A adoção de medidas alternativas para usuários de drogas previstas na Lei nº 11.343/2006 exige reflexão sobre estratégias que possibilitem intervenções educativas voltadas para redução de riscos e danos. A partir da oferta de espaço dialógico, esta pesquisa objetivou produzir novos conhecimentos para profissionais que atuam com grupos reflexivos sobre drogas. Trata-se de estudo qualitativo, realizado com profissionais que conduzem grupos reflexivos na cidade de Belo Horizonte (MG), composto por entrevistas individuais e grupo focal, seguido de reuniões para discussão do material produzido. As percepções advindas das práticas realizadas, acrescidas de elementos teóricos e metodológicos, favoreceram a intervenção dos profissionais, com aumento na autonomia e responsabilização dos usuários, possibilitando melhor enfrentamento da questão. Conclui-se que as práticas de medidas socioeducativas de intervenção não devem ser limitadas ao aspecto penal. A educação dialógica está comprometida com a construção da autonomia do usuário, posicionando-se como alternativa ao reducionismo e práticas morais.
Resumo em outra língua: The adoption of alternative measures for users of drugs provided by Law 11.343 / 2006 requires consideration of strategies that allow educational interventions aimed at reducing risk and damage. As from the offering of a dialogic space, this research aimed to produce new knowledge for professionals who work with reflective groups about drugs. It is a qualitative study involving professional that coordinate reflective groups in the city of Belo Horizonte (MG), composed of individual interviews and focus group training followed by meetings in order to promote feedback of the material obtained. Perceptions arising from the practices carried out plus theoretical and methodological elements favored the intervention of professionals, increasing autonomy and accountability of users and enabling better management for the issue. We conclude that practices of socio-educational intervention measures should not be limited to the criminal aspects. The dialogic education is committed to building more autonomy, positioning itself as an alternative to reductionism and moral practices.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9943
ISSN: 18098908
Licença: Os trabalhos publicados na revista Pesquisas e Práticas Psicossociais estão sob licença Creative Commons que permite copiar, distribuir, transmitir e adaptar o trabalho, desde que sejam citados o autor e licenciante. Fonte: Pesquisas e Práticas Psicossociais <http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/revista_ppp/about/submissions#copyrightNotice>. Acesso em: 03 jan. 2017.
Aparece nas coleções:DEMSC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_PráticaGruposReflexivos.pdf322,93 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.