Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3322
Título: Aspectos ecológicos da ocorrência de Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) e Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse, 1984) (DIPTERA:CULICIDAE) em áreas verdes urbanas e residenciais.
Autor(es): Pedrosa, Michelle Cristine
Orientador(es): Ribeiro, Sérvio Pontes
Palavras-chave: Aedes aegypti
Aedes albopictus
Vetores de doença
Entomologia
Ecologia urbana - biologia
Data do documento: 2013
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: PEDROSA, M. C. Aspectos ecológicos da ocorrência de Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) e Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse, 1984) (DIPTERA:CULICIDAE) em áreas verdes urbanas e residenciais. 85f. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Resumo: Aedes aegypti e Ae. Albopictus sofrem efeitos consideráveis, mas contrários, da urbanização e cobertura vegetal. Este estudo verificou se estas espécies estão presentes em áreas verdes inseridas e avaliou os aspectos dessa ocorrência em cidades com diferenças altitudinais e climáticas de uma mesma região. O estudo foi desenvolvido em duas áreas verdes de Ouro Preto e Mariana, Minas Gerais, com um total de 60 ovitrampas instaladas durante 15 semanas de 2009 e 3 semanas em 2012. A presença de Ae. aegypti e Ae. albopictus foi detectada, sendo coletados 4.793 imaturos no total. Aedes albopictus foi a espécie mais abundante (80,5 %) e Mariana apresentou a maior abundância dos culicídeos. O Índice de Positividade de Ovitrampa (IPO) máximo foi de 86% para ambas cidades e a distribuição dos ovos nas palhetas revelou disposição agregada. Em geral, locais com elevada abundância de Ae. albopictus também tiveram grande número de indivíduos de Ae. aegypti. Embora seja clara a relação de coexistência, foi observada uma separação espacial de habitats dentro destes locais favoráveis, sugerindo competição interespecífica por sítios de oviposição. A proporção das espécies nas áreas verdes foi similar em ambas cidades. Pluviosidade explicou o aumento de abundância apenas de Ae. albopictus. Os vetores ocorreram em áreas verdes urbanas mesmo em cidades sem casos de dengue e com altitude elevada. A elevada abundância de Ae. albopictus e a possível relação competitiva deste com Ae. aegypti leva a crer que áreas verdes possam ter um papel na desaceleração de infestações urbanas. A compreensão dos padrões de ocorrência dessas espécies em situações pouco estudadas e em locais com recente estabelecimento pode ser importante para a prevenção da dengue. O monitoramento de áreas verdes,é necessário para auxiliar na prevenção e controle da doença. ________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Aedes aegypti and Ae. albopictus suffer considerable effects, but contrary, urbanization and vegetation cover. This study examined whether these species are present in green areas entered and evaluated aspects of this occurrence in cities with altitudinal and climatic differences within the same region. The study was conducted in two areas of green Ouro Preto and Mariana, Minas Gerais, with a total of 60 ovitraps installed for 15 weeks in 2009 and 3 weeks in 2012. The presence of Ae. aegypti and Ae. albopictus was detected and collected 4793 total immature. Aedes albopictus was the most abundant species (80.5%) and Mariana had the highest abundance of Culicidae. The Positivity Index of ovitrap (IPO) maximum was 86% for both cities and the distribution of eggs in the reeds revealed aggregate provision. In general, sites with high abundance of Ae. albopictus were also large numbers of individuals of Ae. aegypti. While it is clear the relationship of coexistence, we observed a spatial separation of habitats within these favorable locations, suggesting interspecific competition for oviposition sites. The proportion of species in the green areas was similar in both cities. Rain explained the increased abundance of only Ae. albopictus. The vectors occurred in urban green areas even in towns without dengue cases and high altitude. The high abundance of Ae. albopictus and the possible relationship of this with competitive Ae. aegypti suggests that green spaces can play a role in slowing urban infestations. Understanding the patterns of occurrence of these situations poorly studied species and locations with recent establishment may be important for the prevention of dengue. The monitoring of green areas, is needed to help prevent and control the disease.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3322
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições. Na qualidade de detentor dos direitos autorais, de acordo com a lei nº 9610/98 autorizo a Universidade Federal de Ouro Preto/ UFOP, a disponibilizar gratuitamente, sem ressarcimento dos direitos autorais, o texto integral da publicação supracitada, em meio eletrônico, na BDTD - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações e no Repositório Institucional da UFOP, no formato especificado, para fins de leitura, impressão e/ou download pela Internet, a título de divulgação da produção científica gerada pela Universidade a partir desta data.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_AspectosEcológicosOcorrência.pdf3,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.