Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9530
Title: O ensino de verminoses para alunos cegos do ensino fundamental com a utilização de materiais didáticos tridimensionais.
Authors: Matozinhos, Camila Ribeiro de
metadata.dc.contributor.advisor: Franco, Marco Antônio Melo
Keywords: Doenças parasitárias
Educação inclusiva
Crianças deficientes visuais
Tato
Educação especial
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Franco, Marco Antônio Melo
Dickman, Adriana Gomes
Silva, Fábio Augusto Rodrigues e
Citation: MATOZINHOS, Camila Ribeiro de. O ensino de verminoses para alunos cegos do ensino fundamental com a utilização de materiais didáticos tridimensionais. 2017. 149 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.
Abstract: Neste trabalho, objetivou-se analisar as implicações do uso didático de materiais tridimensionais no ensino de Ciências sobre o conteúdo de verminoses para alunos com deficiência visual. Abordaram-se as parasitoses ascaridíase (lombriga), teníase (solitária) e esquistossomose (barriga d’água), que fazem parte do currículo do ensino de Ciências no ensino fundamental final, além de serem as principais doenças abordadas nos livros didáticos do 8º ano. Dividiu-se a pesquisa em quatro etapas: i) construção do material; ii) avaliação do material; iii) aplicação do material; e iv) análise de dados. Em relação ao material produzido, confeccionaram-se os vermes em tecido, apresentando diferentes texturas, para facilitar a diferenciação dos modelos, previamente testados por um deficiente visual, professor de uma instituição escolar. O processo de validação foi um marco fundamental, pois o professor verificou, cuidadosamente, a aplicabilidade dos modelos e sugeriu como esses poderiam ser trabalhados. Construíram-se em dois tamanhos, uma próxima do tamanho natural e outra maior, com o intuito principal de proporcionar aos alunos o conhecimento do formato dos vermes. Optou-se por três modelos de cada morfologia dos vermes, que variam em suas fases. Apenas os ovos da tênia possuem mais unidades, sendo um total de dezoito. Além dos materiais didáticos tridimensionais, construiu-se um manual sobre as verminoses abordadas, que visou proporcionar orientações simples e claras ao professor, sobre o manuseio e a aplicação dos materiais desenvolvidos. No manual, há informações sobre as doenças supracitadas, no que se refere à descrição da morfologia do verme e ao modo como esse material pode ser utilizado durante as aulas pelo professor. Aplicaram-se os modelos em aulas de Ciências para alunos com deficiência visual do 8º ano do ensino fundamental, de uma escola especial de Belo Horizonte, MG. Adotou-se a abordagem metodológica qualitativa interpretativa, pois consideramos as impressões dos participantes perante os materiais didáticos tridimensionais. Inicialmente, discutiram-se as concepções da professora acerca do trabalho com o deficiente visual, entre educação especial e inclusão, a partir dos dados da primeira entrevista, percebemos a dificuldade de lidar com a diferença e com intuito de sanar isso a docente utiliza de diversas metodologias, visto que ela possui uma carência em sua formação continuada. Em seguida, observaram-se as filmagens dos momentos da sala de aula e o uso do material tridimensional, e notamos como a docente transgrediu a abordagem do conteúdo e despertou o interesse dos alunos com os materiais. Por fim, discutiram-se as impressões da professora e dos alunos, a partir do resultado das entrevistas finais, em que a professora explicou a mudança da sequência de aplicação e os alunos demonstraram nunca ter imaginado os vermes daquela forma. Concluiu-se que o material contribuiu para o processo de ensino-aprendizagem, porque tornou concreto o ensino do conceito abstrato de verme. O estudo criou margens para outros docentes investirem nesse tipo de recurso didático, não apenas para deficientes visuais, mas para outros perfis de alunos.
metadata.dc.description.abstracten: In this work, the aim was to analyze the implications of using three-dimensional materials in teaching Science on the content of verminoses for students with visual impairment. It regarded ascaridiasis (lombriga), teniasis (solitary) and schistosomiasis (watercress), which are part of the curriculum of science teaching in the final elementary school and are the main diseases addressed in the 8th year textbooks. The research was divided into four stages: i) constructing the material; ii) evaluating the material; iii) applicating the material; and iv) data analysis. The worms were made in fabric, presenting different textures, to facilitate distinguishing it, previously tested by a visual deficient, teacher at a school. The validation process was a fundamental landmark, because the teacher carefully checked the models’ applicability and suggested how they could be worked out. It was constructed in two sizes, one close to natural size and one larger, with the main purpose of providing students with knowledge on the worms' shape. It was selected three models of each morphology of the worms, which vary in their phases. Only the tapeworm eggs have more units, being a total of eighteen. In addition to the three-dimensional didactic materials, a manual on the verminoses was constructed, seeking for providing simple and clear orientations to the teacher, about the handling and the application of the materials developed. In the manual, there is information about the above mentioned diseases, regarding worms' morphological description and how this material can be used during classes by the teacher. The models were applied in Science classes for students with visual impairment of the 8th year of elementary school, at a special school in Belo Horizonte city, Minas Gerais state. It was adopted a qualitative interpretive methodological approach, since one considers the impressions of the participants before the three-dimensional didactic materials. Initially, it was discussed the teacher's conceptions about working with the visually impaired, between special education and inclusion, from the data of the first interview. Difficulty of dealing with the difference and in order to remedy this was realized. The teacher used several methodologies, since it has a lack in its continuing education. Next, it was observed filming classroom's moments and the use three-dimensional material, and one noticed how the teacher transgressed the content approach and aroused students' interest in the materials. Finally, the impressions of the teacher and the students were discussed, based on the results of the final interviews, in which the teacher explained the change in the application sequence and the students showed they had never imagined the worms in that way. It was concluded that the material contributed to the teaching-learning process, because it turned concrete the process of teaching the abstract concept of a worm. The study opened a way for other teachers to invest in this type of didactic resource, not just for the visually impaired, but for other student profiles.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9530
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pela autora, 19/01/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:MPEC - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EnsinoVerminosesAlunos.pdf3,81 MBAdobe PDFView/Open
PRODUTO__EnsinoVerminosesAlunos.pdf3,76 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons