Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8254
Title: Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar : o cinema de Cláudio Assis em deslocamento.
Authors: Reis, Flávio Barbara
metadata.dc.contributor.advisor: Coração, Cláudio Rodrigues
Keywords: Cinema - contemporâneo
Cinema - rupturas
Cinema - continuidades
Cineasta - Claudio Assis - 1959- contemporâneo
Cinema - deslocamentos
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Coração, Cláudio Rodrigues
Ferraraz, Rogério
Medeiros, Adriano
Citation: REIS, Flávio Barbara. Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar : o cinema de Cláudio Assis em deslocamento. 2017. 78 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.
Abstract: Nosso trabalho procura explorar o cinema do diretor Claudio Assis, levando em consideração os seus primeiros longas-metragens, Amarelo Manga (2002), Baixio das Bestas (2006) e Febre do Rato (2012), a fim de compreender em qual lugar se encontra a sua cinematografia. Esse lugar é explorado no intuito de entender quais as rupturas e continuidades com uma cinematografia brasileira. Para isso, nosso percurso consiste em revisitar alguns trabalhos clássicos com o propósito de perceber uma tradição no cinema brasileiro. A teoria do cinema, vinculada principalmente aos trabalhos de Angela Prysthon, se revela como um aporte teórico-metodológico para a percepção do lugar em que se encontra o cinema contemporâneo mundial. A partir do que ela compreende como “cinema mundial contemporâneo”, percebemos as possíveis ligações com o Terceiro Cinema e também as descontinuidades, se revelando como um cinema local e global. Ainda, a análise fílmica nos auxilia na decomposição da cinematografia do diretor, elucidando os possíveis deslocamentos materializados no caos cotidiano das cidades. Consequentemente, torna-se compreensível um cinema que possui muito em comum com um passado, mas que também vislumbra-se com questões e cinematografias contemporâneas.
metadata.dc.description.abstracten: This work seeks to explore the cinema of filmaker Claudio Assis taking into account his first featured films, Amarelo Manga (2002), Baixio das Bestas (2006) and Febre do Rato (2012), in order to understand where it is his cinematography. This spot is explored in order to understand the ruptures and continuities with a Brazilian cinematography. For this, our course is to revisit some classic works with the purpose of perceiving a tradition in Brazilian cinema. The theory of cinema, linked mainly to the works of Angela Prysthon, reveals itself as a theoretical-methodological contribution to the perception of the place in which contemporary world cinema is found. From what she understands as "contemporary world cinema", we perceive the possible connections with the Third Cinema as well as the discontinuities, revealing itself as a local and global cinema. Still, the film analysis helps us in the decomposition of the cinematography of the director, elucidating the possible displacements materialized in the daily chaos of the cities. Consequently, it becomes understandable a cinema that has much in common with a past, but which is also glimpsed with issues and contemporary cinematography.
Description: Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8254
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 11/07/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPGCOM - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_PassoFrenteVocê.pdf3,12 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons