Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5692
Title: Crenças de autoeficácia matemática na Educação de Jovens e Adultos : um estudo com alunos de Ensino Médio de Divinópolis (MG).
Authors: Rodrigues, Carolina Soares
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Ana Cristina
Keywords: Educação de adultos e Estado
Eficácia no ensino - matemática
Matemática - ensino médio
Issue Date: 2015
Citation: RODRIGUES, Carolina Soares. Crenças de autoeficácia matemática na Educação de Jovens e Adultos: um estudo com alunos de Ensino Médio de Divinópolis (MG). 2015. 259 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2015.
Abstract: A literatura vem ressaltando, há pelo menos duas décadas, que as percepções sobre a própria competência influenciam a motivação para aprender e a realização escolar. No entanto, no caso da Educação de Jovens e Adultos, as crenças e as emoções relacionadas à percepção que o aluno tem de si como aprendiz e, em especial, como aprendiz de Matemática, não têm recebido a necessária atenção. O propósito desta pesquisa foi investigar possíveis mobilizações das crenças de autoeficácia matemática de estudantes da EJA ao longo do desenvolvimento de tarefas de Matemática, tomando como referência as experiências escolares deles (tanto anteriores quanto atuais). A pesquisa – da elaboração das atividades à análise – fundamentou-se na Teoria Social Cognitiva de Albert Bandura e, em especial, no conceito de autoeficácia. Os participantes foram quinze alunos da Educação de Jovens e Adultos que cursavam o Ensino Médio em uma escola estadual de Divinópolis (MG). Ao longo de sete meses foram coletados dados por meio de questionários, entrevistas semiestruturadas, diário de campo da pesquisadora e videogravação de algumas aulas. Os resultados evidenciaram fortes indícios de mobilização das crenças de autoeficácia. Associados principalmente ao aumento da frequência de experiências de sucesso, observaram-se: mais persistência por parte dos alunos na realização das tarefas propostas; uma participação mais ativa e autônoma nas aulas; maior autoconfiança observada pela tranquilidade com que passaram a expressar suas ideias; bem-estar emocional durante as aulas, com mais curiosidade e interesse em relação à aprendizagem de temas novos, dentre outros aspectos. A participação no ‘Projeto Geometria’ foi relatada pela grande maioria dos participantes como uma experiência agradável. Em comparação com as aulas, os comportamentos, as sensações e as percepções dos alunos em situações de avaliação continuaram sendo diferenciados, com mudança pouco significativa em relação ao controle de emoções negativas nessas ocasiões. O grupo apresentou grande heterogeneidade e assim as vivências e as percepções oriundas da participação no projeto foram interpretadas de maneira singular por cada aluno. A partir desta pesquisa, foi elaborado um produto educacional no qual as tarefas realizadas com os alunos são apresentadas de modo reflexivo e comentado, no intuito de oferecer contribuições para a prática de professores de Matemática que atuam na EJA, bem como para a formação dos futuros professores de Matemática.
metadata.dc.description.abstracten: Literature has pointed out, for at least two decades, that perceived competence influence the motivation to learn and academic achievement. However, in the case of Adult Education, beliefs and emotions related to the students’ self-perception, in particular, perceptions of Mathematics learning, have not received the necessary attention. The purpose of this study was to investigate possible mobilization of mathematics selfefficacy beliefs, throughout development of mathematics tasks, related to school experiences (before and current). The research - from development of activities through analysis - was based on Albert Bandura’s theory of self-efficacy. Participants were fifteen high school students of Adult Education, in a public school from Divinópolis (MG). For seven months we collected data through questionnaires, semi-structured interviews, researchers' field notes and video recording of a few classes. The results showed strong evidence of mobilization of self-efficacy beliefs. Aspects associated mainly to the increased frequency of successful experiences were observed: more persistence by students in carrying out the proposed tasks; more active and autonomous participation in class; greater self-confidence observed by the tranquility whereby started to express their ideas; emotional well-being in class, with more curiosity and interest in the learning of new issues, among other things. Participation in the 'Geometry
Description: Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Departamento de Matemática, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5692
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 09/07/2015 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGEDMAT - Mestrado profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_CrençasAutoeficáciaMatemática.pdf5,82 MBAdobe PDFView/Open
PRODUTO_FortalecendoAutoeficáciaMatemática.pdf2,9 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons