Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3685
Title: Avaliação : ponte, escada ou obstáculo? Saberes sobre as práticas avaliativas em cursos de licenciatura em matemática.
Authors: Silva, Nilson de Matos
metadata.dc.contributor.advisor: Moreira, Plínio Cavalcanti
Keywords: Matemática - estudo e ensino
Ensino fundamental
Issue Date: 2014
Citation: SILVA, N. de M. Avaliação : ponte, escada ou obstáculo? Saberes sobre as práticas avaliativas em cursos de licenciatura em matemática. 2014. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Abstract: A avaliação, queiramos ou não, faz parte da prática profissional docente escolar. O professor de Matemática deve, de alguma forma, avaliar seus alunos, seguindo as orientações e normas da instituição onde trabalha, de acordo com os princípios e possibilidades nelas delineados, incluindo, implícita ou explicitamente, suas próprias concepções. Estas, por sua vez, costumam se formar a partir das experiências do professor com os processos avaliativos a que foi submetido durante a vida estudantil (seja na escola, seja no processo de formação profissional). Esta pesquisa é uma investigação sobre a formação do professor que ensina Matemática quanto aos saberes a respeito da avaliação da aprendizagem em sala de aula de Matemática da escola. Para o desenvolvimento da pesquisa, partimos de um levantamento das diferentes concepções teóricas existentes sobre a avaliação e analisamos dois aspectos do problema: a) Que saberes relativos à avaliação escolar fazem parte explícita dos programas e/ou ementas de disciplinas dos currículos dos cursos de Licenciatura em Matemática de instituições formadoras brasileiras? b) Com que visão sobre avaliação os futuros professores terminam o curso de Licenciatura em Matemática e entram no exercício de sua prática docente na Educação Básica? Os sujeitos são 25 formandos do curso de Licenciatura em Matemática de uma instituição estadual de ensino superior da região metropolitana de Belo Horizonte. Utilizou-se uma entrevista semiestruturada para a coleta de dados referentes à segunda questão de investigação. Para responder à primeira questão, analisamos os currículos de 26 instituições públicas brasileiras, a partir de acesso on line. A análise dos dados coletados permite apresentar a seguinte síntese para os resultados do estudo: dentre os currículos pesquisados, 11% dedicam algum espaço para o trabalho sistematizado sobre a avaliação da aprendizagem como um saber profissional docente, tendo, em suas matrizes curriculares, pelo menos uma disciplina obrigatória cuja ementa trata especificamente do assunto. A esses currículos atribuímos a classificação na categoria Relevância Alta. No total, temos o seguinte quadro: 8% simplesmente não abordam o tema, 27% não abordam o tema de forma sistemática, alocando-o em tópicos de ementa de alguma disciplina eletiva ou espalhados em ementas de várias disciplinas obrigatórias, sem indicação, nessas ementas, de referências bibliográficas específicas (Relevância Baixa). Os demais currículos examinados (54%) se enquadram em uma posição intermediária entre os dois casos anteriores (em algumas ementas de disciplinas obrigatórias constam tópicos referentes ao tema, mas com pouca ênfase, quando comparados com os demais tópicos, tomando-se como parâmetro de comparação o programa e as referências bibliográficas básicas da disciplina correspondente). Classificamos esses currículos como atribuindo Relevância Média ao tema. Quanto à segunda questão de pesquisa, a visão sobre avaliação dos formandos entrevistados reflete, no nível do discurso, algumas das concepções presentes na literatura revisada, mas ficou transparente na análise das entrevistas que há uma grande diferença entre conhecer o discurso sobre avaliação e ter vivenciado efetivamente práticas avaliativas concretas, tanto como estudante, sendo avaliado por seus professores, como na condição de licenciando em disciplinas como Prática de Ensino, avaliando futuros alunos. O que se conhece no plano do discurso é repetido pelo formando no plano do discurso, enquanto o comprometimento com suas futuras práticas avaliativas na escola parece fundado nas formas e instrumentos de avaliação efetivamente vivenciados, ainda que possam criticá-los, apontando eventuais falhas.
metadata.dc.description.abstracten: Assessment, whether we want it or not, is part of the school teaching practice. The mathematics teacher is supposed to assess their students following the guidelines and rules set by the institution where he/she works, according to possibilities given by such rules, including, implicitly or explicitly, his/her own conceptions. Such conceptions are developed based on the teacher’s experiences concerning assessment processes he/she had been submitted to – both as school student or prospective teacher. This work is an investigation on mathematics teacher education related to knowledge about assessment in mathematics classrooms at school. In order to develop this research, we started from a set of current theoretical concepts on assessment and then analyzed two aspects of the issue: i) What kind of knowledge concerning school assessment is seen as relevant part of professional knowledge, according to curricula of Brazilian teacher education programs? ii) What kind of forms and instruments for assessing, prospective teachers view as most adequate to use in their future school teaching practice? The subjects are 25 prospective teachers in a university teacher education program in Brazil. Interviews were used to collect data for the second research question. In order to answer the first one, curricula of 26 Brazilian public institutions were analyzed. Analysis led us to the following results: 11% of examined curricula make room for a systematic work on assessment, proposing at least one mandatory discipline on this subject. We have classified these curricula as attributing High Relevance to this matter. For the remaining ones, we have the following figures: 8% simply do not approach the subject (Null Relevance), 27% do not approach the theme systematically, leaving the topic to be taught within optional disciplines or part of mandatory disciplines, without specific bibliographic references (Low Relevance). 54% are in-between these two cases (topics concerning this subject can be found in the menu of some mandatory disciplines, but with very little emphasis, as compared to the other topics in the same discipline). We have classified these curricula as Average Relevance. As for the second research question, we observed that the subjects views reflect, on the discourse level, several conceptions we have found in the revised literature, though the analysis pointed out that they strongly differ a piece of a discourse on assess from a lived experience of being assessed or assessing others (their students in the Practicum, for example). They may repeat a well known piece of the usual discourse on assessing, but their commitment to their future practices goes towards those forms and instruments they were assessed, even though they might have a critical view on them and are able to point out mistakes that came out of the use of them.
Description: Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Departamento de Matemática, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3685
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor(a), 15/09/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPGEDMAT - Mestrado profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoPonteEscada.pdf1,85 MBAdobe PDFView/Open
PRODUTO_AvaliarPrecisoNotas.pdf633,59 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons