Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2441
Title: A relação de estudantes do ensino médio de uma escola pública de Mariana - MG com o saber matemático e suas implicações no desempenho escolar em matemática.
Authors: Silva, Vilma Conceição da
metadata.dc.contributor.advisor: Moura, Francisco de Assis
Keywords: Matemática
Ensino médio
Estudantes
Subjetividade
Desempenho
Issue Date: 2010
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Departamento de Matemática, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: SILVA, V. C. da. A relação de estudantes do ensino médio de uma escola pública de Mariana - MG com o saber matemático e suas implicações no desempenho escolar em matemática. 2010. 211 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2010.
Abstract: Pesquisa de natureza qualitativa centrada nas ações do sujeito desejante em relação ao saber matemático. Observou-se o sujeito em relação ao desejo de “aprender” ou “de não aprender” a matemática, exteriorizada na forma de uma determinada relação com o saber matemático. A amostra foi composta de 17 alunos das três séries do Ensino médio convidados a participar da pesquisa de forma espontânea. O Objetivo foi o de desvendar a relação que os alunos do Ensino médio estabelecem com o saber matemático e a implicação disso em seu desempenho escolar. Para coleta dos dados, os alunos responderam a um questionário constituído de questões fechadas (algumas acompanhadas de justificativas) e a três outros questionários com questões abertas. Analisaram-se, em seus relatos, a presença do sujeito desejante, expresso em sua subjetividade, e o indício de uma possível relação desse sujeito com o saber matemático. A partir daí, procurou-se perceber as implicações em seu desempenho escolar. Para a análise dos dados, delimitou-se um campo de observação abrangendo as relações que o aluno estabelece com a família, a escola, os colegas, o professor de matemática, os conteúdos matemáticos, etc. Essas relações são complexas e evidentes na interface do campo educacional, do saber da psicanálise e do desejo inconsciente presentes na relação com o saber, e, especificamente, com o saber matemático. A pesquisa tem como subsídio teórico os estudos da relação com o saber de Bernard Charlot, estudos na interface psicanálise e educação, produzidos por Maria Cristina Kupfer, Leandro de Lajonquière, além dos estudos de Sigmund Freud e Jacques Lacan na psicanálise serviram de subsídios nesta investigação. Nos resultados destaca-se que a relação dos alunos com o saber matemático é puramente institucional. A matemática aparece como um obstáculo a ser transposto e não necessariamente como um conhecimento que deve ser assimilado e compartilhado em seu aspecto cultural. Os aspectos subjetivos podem explicar o que o aluno relata sobre a dificuldade de aprender matemática e que as implicações da subjetividade no desempenho ocorrem com maior freqüência no campo da relação do aluno com o professor e no campo da relação do aluno com o conteúdo matemático. Esses resultados nos levaram a uma reflexão sobre a incorporação da subjetividade à didática da Matemática.
metadata.dc.description.abstracten: Qualitative research focused on the actions of the desiring subject in relation to mathematical knowledge. We observed the subject in relation to the “desire to learn” or “not” math, externalized in the form of a particular relationship to mathematical knowledge. The sample consisted of 17 students, from three series of high school invited to participate on the research. The goal was to uncover the relationship that the high school students establish with mathematical knowledge and the implication this on their academic performance. For data collection the students answered a questionnaire consisting of closed questions, some with justifications and three other questionnaires with open questions. We analyzed the presence in their accounts of the desiring subject, expressed in his subjectivity and the clue of a possible relation of this subject with the mathematical knowledge. From there, we tried to understand the implications on their academic performance. For data analysis, narrowed to a field of observation covering the relationships that the students establishes with the family, school, peers, the mathematics teacher and the mathematical content, etc.. These relationships are complex and evident at the interface of the educational field, knowledge of psychoanalysis and the unconscious desire present in relation to knowledge, and specifically with the mathematical knowledge. The research is theorical background studies of the relationship with knowledge of Bernard Charlot, studies in interface psychoanalysis and education, produced by Maria Cristina Kupfer, Leandro de Lajonquière, beyond the studies of Sigmund Freud and Jacques Lacan in psychoanalysis served as subsidies in this investigation. The results suggest that the ratio of students with mathematical knowledge is purely institutional. The mathematics appears as a hurdle to be overcome and not necessarily as a knowledge that must be assimilated and shared in its cultural aspects. The subjective aspects can explain what the student tells about the difficulty of learning mathematics and the implications of subjectivity in performance occur more frequently in the field of the student‟s relationship with the teacher and the student‟s field of relationship with the mathematical content. These results lead us to reflect on the incorporation of subjectivity to the teaching of mathematics.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2441
Appears in Collections:PPGEDMAT - Mestrado profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_RelaçãoEstudantesEnsino.pdf1,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.