Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2144
Title: Avaliação das atividades de Hortia brasiliana Vand Ex DC. como anti-ulcerogênica gástrica, cicatrizante e anti-fúngica.
Authors: Marcondes, Hélcio Cassemiro
metadata.dc.contributor.advisor: Nagem, Tanus Jorge
Keywords: Hortia brasiliana
Gastroproteção
Úlceras gástricas
Antifúngico
Hortia brasiliana
Issue Date: 2012
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: MARCONDES, H. C. Avaliação das atividades de Hortia brasiliana Vand Ex DC. como anti-ulcerogênica gástrica, cicatrizante e anti-fúngica. 2012. 133 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Abstract: A espécie Hortia brasiliana Vand. Ex Dc. conhecida popularmente como “paratudo” é utilizada popularmente em distúrbios gastrointestinais e cicatrizante. Neste trabalho avaliou-se a atividade gastroprotetora, cicatrizante e tóxica de cascas de Hortia brasiliana. O material vegetal foi coletado no Município de Mariana, Minas Gerais, e a exsicata depositada no Herbário José Badini da Universidade Federal de Ouro Preto. Foram preparados extratos etanólicos da casca da espécie estudada e realizados inicialmente estudos de classes de metabólitos secundários biológicos onde foi verificado a presença de alcalóides, esteróides, triterpenoides e taninos. O perfil cromatográfico por CLAE sugeriu a presença do alcalóide Ruteocarpina. Para cumprir os objetivos propostos, foram preparadas formulações (dos extratos etanólicos de Hortia brasiliana) do tipo suspensão e nanoemulsão utilizadas nos testes de atividade farmacológicos em animais. As lesões gástricas foram induzidas por Etanol absoluto e AINEs sendo tratadas com as duas formulações em 3 doses.O modelo de indução utilizando Etanol Absoluto conferiu para a suspensão de Hortia brasiliana na dose de 100 mg/Kg menor área de lesão formada (0,034± 0,02 cm2) e menor índice de lesão ulcerativa (11,00±1,92). As lesões utilizando a indometacina como agente ulcerante apresentou menor área de lesão formada (0,07±0,02)x10-2 cm2) e menor índice de lesão ulcerativa (6,83±2,60) para o tratamento realizado com a formulação nanoemulsão do extrato na dosagem de 100 mg/Kg. Para o estudo do poder cicatrizante em lesões gástricas foi utilizado o modelo de indução de úlcera por queimadura, tendo o ácido acético como indutor de lesões, apresentando a nanoemulsão, dose de 100 mg/Kg, menor área total lesada (0,04±0,06 cm2). A avaliação anti-secretora do extrato de Hortia brasiliana foi realizada utilizando o modelo de ligadura do piloro não apresentando resultados significantes. A ranitidina e o omeprazol foram os fármacos de referência nos estudos de atividade gástrica da espécie analisada. A atividade sequestradora de radicais livres foi realizada mediante a reação do extrato da planta com o radical livre DPPH, as análises permitiram concluir que a planta não possui atividade antioxidante. O ensaio de letalidade utilizando Artemia salina sp apresentou DL50 igual a 190 μg/mL permitindo a previsão da potencial atividade citotóxica da planta. Por fim foi realizados estudos sobre a atividade antifúngica do extrato etanólicos da planta, resultando em uma CIM de 256 μg/mL para as espécies de C. Albicans, C. tropicalis, C. parapsilosis e C. krusei.
metadata.dc.description.abstracten: The Hortia brasiliana Vand. Ex Dc species., popularly known as "paratudo" is commonly used to treat gastrointestinal disorders and wound healing. In this work, we evaluated the gastro-protective activity, healing and toxic properties of Hortia brasiliana. The plant material was collected in the city of Mariana, Minas Gerais, and the voucher specimen was deposited in the Herbarium José Badini Universidade Federal de Ouro Preto. Ethanolic extracts were prepared from the bark of the aforementioned species and initial studies to identify different biological classes of secondary metabolites present in the extract such as alkaloids, steroids, triterpenoids and tannins were performed. The HPLC chromatographic profile suggested the presence of alkali Ruteocarpina. To meet the proposed objectives, a suspension type formulation and nanoemulsion type formulation were both prepared (from ethanol extracts of Hortia brasiliana) and tested for pharmacological activity in animals. The gastric lesions were induced by absolute ethanol and the NSAIDs were treated with both formulations in 3 doses. The induction model using absolute ethanol gave for the suspension of Hortia brasiliana at a dose of 100 mg / kg smaller lesions areas (0.034 ± 0 , 02 cm2) and lower rates of ulcerative lesions (11.00 ± 1.92). In the case of ulcerating agent indomethacin, smaller lesion areas were formed ((0.07 ± 0.02) x10-2 cm2) and lower rates of ulcerative lesion (6.83 ± 2.60) for the nanoemulsion-extract formulation at a dose of 100 mg / kg were observed. The model employed for evaluating the potential to heal gastric lesions involves the inducement of ulcers by burning, and using acetic acid as an inducer of injury. The nanoemulsion at 100 mg / kg, lowered the total injured area to 0.04 ± 0 , 06 cm2. The evaluation of the antisecretory properties of Hortia brasiliana extract was performed using the pylorus ligation model which unfortunately did not show any significant results. Ranitidine and omeprazole were the reference drugs used for the gastric activity studies for the species analyzed. The free radical scavenging activity was carried out by the reaction of the plant extract with the free radical DPPH. The analysis concluded that the plant does not have antioxidant activity. The lethality test using Artemia salina sp presented LD 50 equal to 190 mg/mL allowing the prediction of potential cytotoxic activity of the plant. Finally, studies on the antifungal activity of ethanolic extract of the plant were conducted, resulting in an MIC of 256 mg / mL for the species Candida Albicans, Candida tropicalis, Candida parapsilosis and Candida krusei.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2144
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoAtividadesHortia.pdf2,77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.