Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/4019
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLana, Marta de-
dc.contributor.authorTafuri, Washington Luiz-
dc.contributor.authorCaliari, Marcelo Vidigal-
dc.contributor.authorBambirra, Eduardo Alves-
dc.contributor.authorChiari, Cléa de Andrade-
dc.contributor.authorLeite, Virginea Hora Rios-
dc.contributor.authorBarbosa, Alfredo José Afonso-
dc.contributor.authorToledo, Max Jean de Ornelas-
dc.contributor.authorChiari, Egler-
dc.date.accessioned2014-11-20T16:57:09Z-
dc.date.available2014-11-20T16:57:09Z-
dc.date.issued1988-
dc.identifier.citationLANA, M. de et al. Fase crônica cardíaca fibrosante da Tripanossomíase cruzi experimental no cão. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 21, p. 113-121, 1988. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86821988000300004&script=sci_arttext>. Acesso em: 28 ago. 2014.pt_BR
dc.identifier.issn0037-8682-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4019-
dc.description.abstractDe acordo com os trabalhos publicados ate o momento, o cão esta sendo considerado, com ressalvas, como modelo ideal para o estudo da fase aguda e crônica indeterminada da tripanossomiase cruz jl 2 3 4 5 6 7 14 15 18 19 20 21 24 Os requisitos para um modelo ideal, estabelecidos pelo Comite de Doenca de Chagas do Programa Especial de Treinamento e Pesquisa de Doenças Parasitarias da Organização Mundial de Saude25 podem ser assim discriminados: permitir o isolamento do parasito ao longo do curso da infecção; apresentar reações sorológicas positivas, indicativas da persistência da infecção; apresentar manifestações clinicas da doença de Chagas crônica; desenvolver miocardite, miosite e outras alterações patológicas que caracterizam a doença; induzir a resposta imune contra tecido do hospedeiro. Há mais de oito anos estamos a procura de um modelo que não somente preencha todos os requisitos acima citados mas, principalmente, que desenvolva a cardiopatia grave evolutiva fibrosante com todas alterações clinicas observadas na forma humana. Ate o momento, os resultados que encontramos parecem indicar que alcançamos tal objetivo no modelo cão. A partir destes resultados e dos de outros autores, tentaremos aplicar metodologia moderna no estudo dos vários fatores patogeneticos no pressuposto de que, assim, será possível chegar ao esclarecimento da patogenia e de fisiopatologia das diferentes formas anatomoclinicas da doença. Dentre os numerosos fatores patogeneticos ate agora aventados, a fibrose nos parece o mais importante na determinação da insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e da aperistalse. Não existe qualquer outra cardiopatia e/ou mega com aspecto tão peculiar. No miocárdio bem como nos megas, a fibrose (fibrilopoese) e focal e difusa ao mesmo tempo23. O presente trabalho tem a finalidade de documentar a fase crônica da doença de Chagas em cães que recebem inóculos diversos das cepas Colombiana13 e Berenice-7817 de T. cruzi, destacando aqueles animais que desenvolveram a cardiopatia fibrosante, com sinais e sintomas clínicos de ICC.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectTrypanosoma cruzipt_BR
dc.subjectCardiopatia chagásicapt_BR
dc.subjectCãopt_BR
dc.subjectModelo experimentalpt_BR
dc.subjectFibrosept_BR
dc.titleFase crônica cardíaca fibrosante da Tripanossomíase cruzi experimental no cão.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseA Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <http://diadorim.ibict.br/handle/1/127>. Acesso em: 10 fev. 2020.pt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821988000300004-
Appears in Collections:DEACL - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_FaseCrônicaCardíaca.pdf2,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.