Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/11582
Title: Esta língua vareia : uma análise da variação linguística no ensino de língua portuguesa, em Mariana, MG.
Authors: Sena, Viviane de Andrade Soares
metadata.dc.contributor.advisor: Mendes, Soélis Teixeira do Prado
Keywords: Sociolinguística
Língua portuguesa - estudo e ensino
Língua portuguesa - variação
Prática de ensino
Educação básica - Mariana - MG
Issue Date: 2018
metadata.dc.contributor.referee: Antunes, Leandra Batista
Guimarães, Daniela Mara Lima Oliveira
Mendes, Soélis Teixeira do Prado
Citation: SENA, Viviane de Andrade Soares. Esta língua vareia: uma análise da variação linguística no ensino de língua portuguesa, em Mariana, MG. 2018. 115 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.
Abstract: Esta dissertação apresenta uma análise da variação linguística no ensino de Língua Portuguesa, na educação básica, em turmas do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio, nas escolas públicas e particular de Mariana. Sob a perspectiva da Sociolinguística, sobretudo, pautando-nos em estudos científicos produzidos por Soares (2002), Bortoni-Ricardo (2005), Faraco (2008), dentre outros teóricos; e, também, nas propostas dos documentos que regem o ensino (PCN e CBC), realizamos observações em salas de aula e colhemos os Planejamentos de Aula, registrando a prática e a teoria de quatro professoras, em três escolas. À vista disso, com o objetivo de investigar o tratamento dado à variação linguística nas aulas de Língua Portuguesa, procedemos à análise dos dados coletados durante as observações e registros da atuação docente. Esses procedimentos foram feitos a fim de constatarmos se as ações docentes encontram-se fundamentadas numa concepção de ensino de língua mais normal e menos normativa, mais diversa e menos uniforme, mais descritiva e menos prescritiva, já que os pressupostos dos documentos oficiais apontam para essa direção. Com isso, evidenciamos um ensino tradicionalista, cujo eixo é (ainda) a gramática normativa. Nesse cenário, percebemos que as professoras não demonstram ter consciência sobre os conceitos teóricos básicos da Sociolinguística Variacionista de Labov (1972, 2008), nem especificamente da Sociolinguística Educacional, como sugere Bortoni-Ricardo (2005). Sendo assim, constatamos que as variedades desprestigiadas da língua não recebem tratamento adequado ao “avanço necessário” ao ensino (BRASIL, 1998, p. 48). Portanto, há uma discrepância entre as ações da escola/professores e os direcionamentos regulamentados pelos PCN e CBC. Finalizamos considerando que esse ensino prescritivista de língua nos indica ser improvável o tratamento adequado e desejado da variação linguística que se espera de uma escola transformadora (SOARES, 2002). Precisamos, pois, repensar esse ensino.
metadata.dc.description.abstracten: This thesis presents an analysis on how linguistic variation is approached in the teaching of Portuguese, within the scope of basic education, in classes of junior high school and high school, at private and public schools in Mariana city, Minas Gerais, Brazil. From the Sociolinguistics’ standpoint, mainly based on the scientific works by Soares (2002), Bortoni- Ricardo (2005), Faraco (2008), among others, and from the proposals of the official educational documents that rule teaching (PCN and CBC), we carried out classroom observations and collected Lesson Plans, monitoring this way the practical and theoretical experience of four teachers, in three schools. Therefore, aiming to investigate how linguistic variation is approached in Portuguese classes, we went through the data collected during the classroom observations and teaching practice, in order to analyze them and verify whether the teachers’ actions are performed based on a more normal and less normative, more diverse and less uniform, and more descriptive and less prescriptive language teaching conception, once the assumptions of the official educational documents are oriented within these parameters. We found a traditionalist teaching whose axis is (still) normative grammar. In this sense, it was clear that the teachers are not aware of the basic theoretical concepts of Lobov’s Variationist Sociolinguistics (1972, 2008), nor specifically of Educational Sociolinguistics, as suggested by Bortoni-Ricardo (2005). Thus, we concluded that the language’s underappreciated varieties are not properly approached in the “necessary advance” to teaching (Brasil, 1998:48). Hence, there is a discrepancy between the school/teachers’ actions and the guidelines ruled by the official educational documents. Finally, we consider this prescriptive language teaching as unfit to approach adequately linguistic variation as it should be done in an innovative school (SOARES, 2002). We ought to rethink teaching!
Description: Programa de Pós-Graduação em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11582
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 04/06/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:POSLETRAS - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_LínguaVareiaAnálise.pdf1,66 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons