Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/11031
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLana, Marta dept_BR
dc.contributor.advisorMartins Filho, Olindo Assispt_BR
dc.contributor.authorAlessio, Glaucia Diniz-
dc.date.accessioned2019-04-16T14:59:40Z-
dc.date.available2019-04-16T14:59:40Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationALESSIO, Glaucia Diniz. Avaliação do desempenho da TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a no sorodiagnóstico universal e genótipo-específico de infecções experimentais simples e mistas pelo Trypanosoma cruzi. 2017. 173 f. Tese (Doutorado em Ciência da Computação) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11031-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Ciência da Computação. Departamento de Ciência da Computação, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractO Segundo Consenso Taxonômico do Trypanosoma cruzi subdividiu a espécie em seis grupos genéticos distintos (DTUs- “Discrete Typing Unity”), TcI a TcVI. Nesse contexto, diversos estudos vêm associando a variabilidade genética do T. cruzi com as características biológicas, epidemiológicas e clínicas da doença de Chagas (DCh). Assim, torna-se cada vez mais importante correlacionar a diversidade genética do parasito com o diagnóstico da DCh. Recentemente, foi padronizada a técnica de pesquisa de anticorpos IgG anti-amastigotas (AMA), tripomastigotas (TRIPO) e epimastigotas (EPI) do T. cruzi por citometria de fluxo (Chagas-Flow ATE), com excelente desempenho no diagnóstico e na monitoração pós-terapêutica da DCh. Assim, esse trabalho busca otimizar a Chagas-Flow ATE no diagnóstico universal e genótipoespecífico da infecção experimental simples e mista pelo T. cruzi, utilizando distintas DTUs do parasito como antígeno. Foram avaliados pela TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a amostras de soros de camundongos não infectados e com infecções pelo T. cruzi simples: Colombiana (COL)/TcI, CL/TcVI e Y/TcII e mistas: Colombiana/TcI + CL/TcVI, CL/TcVI + Y/TcII e Colombiana/TcI + Y/TcII nas infecções recentes (IR) e tardias (IT). Os dados demonstraram o excelente desempenho da TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a no diagnóstico universal da infecção experimental pelo T. cruzi, com 100% de sensibilidade e especifidade. Essa metodologia apresentou ainda um bom desempenho no diagnóstico genótipo-específico de infecções IR simples, com uma acurácia de 69% para discriminar infecções por TcI (COL)/TcVI (CL)/TcII (Y) e de 94% para diferenciar infecções por TcI (COL)/TcII (Y). Além do mais, essa técnica demonstrou uma boa performance para distinguir infecções pelo T. cruzi nas IR e IT, com uma acurácia de 81%. Os resultados evidenciaram ainda o bom desempenho dessa metodologia para discriminar infecções simples e mistas na IR e na IT, com uma acurácia de 85% e 84%, respectivamente. Além do mais, a TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a apresentou uma boa performance no diagnóstico genótipo-específico de infecções experimentais simples e mistas pelo T. cruzi na IR, com uma acurácia de 72% e 80%, respectivamente, e de infecções simples e mistas na IT, com uma acurácia de 69% e 76%, respectivamente. Em relação à análise dos algoritmos sequenciais, a metodologia proposta demonstrou uma acurácia de 81% como um teste diagnóstico complementar para a infecção experimental pelo T. cruzi. Os resultados indicam o potencial da TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a para o diagnóstico universal e genótipo-específico da infecção experimental simples e mista pelo T. cruzi, na IR e na IT. A padronização da metodologia Chagas-Flow ATE para o diagnóstico genótipoespecífico da DCh será de extrema importância para a proposta clínica, estudos epidemiológicos, e de monitoração pós-terapêutica.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectTrypanosoma cruzipt_BR
dc.subjectSorologiapt_BR
dc.subjectCitometria de fluxopt_BR
dc.subjectDiagnóstico universalpt_BR
dc.subjectDiagnóstico genótipo-específicopt_BR
dc.titleAvaliação do desempenho da TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a no sorodiagnóstico universal e genótipo-específico de infecções experimentais simples e mistas pelo Trypanosoma cruzi.pt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 01/04/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeVieira, Paula Melo de Abreupt_BR
dc.contributor.refereeMenezes, Evandro Marques dept_BR
dc.contributor.refereeBartholomeu, Daniella Castanheirapt_BR
dc.contributor.refereePereira, Rosiane Aparecida da Silvapt_BR
dc.contributor.refereeLana, Marta dept_BR
dc.description.abstractenThe second Taxonomic Consensus of Trypanosoma cruzi subdivided the species in six distinct genetic groups (DTUs- “Discrete Typing Unity”), TcI to TcVI. In this context, several studies have been associating the genetic variability of T. cruzi with the biological, epidemiological and clinical characteristics of Chagas disease (DCh). Thus, it is becoming increasingly important to correlate the genetic diversity of the parasite with the diagnosis of DCh. Recently, our group standardized the technique of screening for IgG anti-amastigotes (AMA), trypomastigotes (TRIPO) and epimastigotes (EPI) of T. cruzi by flow cytometry (Chagas-Flow ATE), with excellent performance in the diagnostic and post-treatment monitoring of DCh. So, this work aimed to optimize Chagas-Flow ATE for the universal and genotype-specific diagnosis of simple and mixed experimental T. cruzi infection, using different DTUs of the parasite as antigen. Serum samples from non-infected mice and infected mice with single infections of T. cruzi: Colombiana/ TcI, CL/ TcVI and Y/ TcII and infected mice with mixed infections of T. cruzi: Colombiana/TcI + CL/TcVI, CL/TcVI + Y/TcII and Colombiana/TcI + Y/TcII, in the recent (RI) and late (LI) infections were evaluated by TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a. The data demonstrated an excellent performance of the TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a for the universal diagnosis of T. cruzi infection, with 100% sensibility and specificity. This methodology showed a good performance for the genotype-specific diagnosis of single infections in the LI, with an accuracy of 69% to discriminate TcI/TcVI/TcII infections and 94% to differentiate TcI/TcII infections. Moreover, this technique demonstrated a good performance to distinguish T. cruzi infection in RI and LI, with an accuracy of 81%. The results also demonstrated the good performance of this methodology to discriminate between simple and mixed infections in RI and LI with an accuracy of 85% and 84%, respectively. Furthemore, TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a showed a good performance for the genotype-specific diagnosis of single and mixed infections in the RI with an accuracy of 72% and 80%, respectively, and single and mixed infections in the LI with an accuracy of 69% and 76%, respectively. Regarding the analysis of the sequential algorithms, the present methodology demonstrated an accuracy of 81% as a complementary diagnostic test for the T. cruzi experimental infection. The results indicated the potential of the TcI/TcVI/TcII Chagas-Flow ATE-IgG2a for the universal and genotype-specific diagnosis of T. cruzi simple and mixed experimental infection in RI and LI. The standardization of the Chagas-Flow ATE methodology for the genotypespecific diagnosis of DCh will be extremely important for clinical purposes, epidemiological studies and post-therapeutic monitoring applications.pt_BR
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_AvaliaçãoDesempenhoTcl.pdf6,47 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons