Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9983
Título: Associação da variabilidade da frequência cardíaca com parâmetros antropométricos e fisiológicos em professores da Universidade Federal de Ouro Preto.
Autor(es): Rosário, Nacha Samadi Andrade
Orientador(es): Souza, Gabriela Guerra Leal de
Pinto, Kelerson Mauro de Castro
Palavras-chave: Variabilidade do batimento cardíaco
Stress - fisiologia
Antropometria
Pressão arterial
Data do documento: 2018
Membros da banca: Souza, Gabriela Guerra Leal de
Silva, André Talvani Pedrosa da
Volchan, Eliane
Referência: ROSÁRIO, Nacha Samadi Andrade. Associação da variabilidade da frequência cardíaca com parâmetros antropométricos e fisiológicos em professores da Universidade Federal de Ouro Preto. 2018. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Resumo: O presente estudo objetivou avaliar se o estresse psicológico, as variáveis antropométricas e clínicas influenciam a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) em repouso de professores. Participaram 80 professores universitários, de ambos os sexos, que tiveram os seguintes parâmetros coletados: 1) antropometria: massa corporal, estatura, índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), relação cintura quadril (RCQ) e percentual de gordura corporal (%G); 2) Estresse: inventário de sintomas de estresse para adultos de Lipp, estresse no trabalho (demanda, controle e apoio social) e escala de eventos vitais; 3) Variáveis clínicas: pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e frequência cardíaca de repouso (FCrep); 4) Componentes parassimpáticos da VFC: Raiz quadrada da média dos quadrados das diferenças entre os intervalos RR (RMSSD), número de diferenças sucessivas entre os intervalos RR que são >50ms (NN50) e alta frequência (HF). Foram gerados quatro componentes principais (CPs) que representou 68,39% da variação total dos dados. O CP1 englobou IMC, CC, RCQ, PAS e PAD e foi denominado componente de boa regulação cardíaca. O CP2 englobou eventos vitais, sintomas de estresse em 24 horas, uma semana e um mês, sendo denominado componente de sintomas reduzidos de estresse. O CP3 incluiu demanda e apoio social e foi nomeado componente de condições laborais favoráveis. O CP4 foi composto pelo controle e FCrep, sendo denominado componente de descontrole laboral e fisiológico. Modelos de regressão usaram cada CP como variável independente e cada parâmetro da VFC como variável dependente. Os resultados mostraram que o RMSSD associou-se positivamente com o CP2. O NN50 associou-se positivamente com o CP2 e negativamente com o CP3. O HF associou-se negativamente com o CP3 e CP4. Concluímos que os parâmetros parassimpáticos da VFC associaram-se de forma positiva com os componentes dos sintomas reduzidos de estresse e de forma negativa com os componentes de condições laborais favoráveis e descontrole laboral e fisiológico. Esses componentes parecem, portanto, serem os mais relacionados à atividade parassimpática cardíaca dos professores, e dessa forma, merecem maior destaque em pesquisas futuras.
Resumo em outra língua: The present study aimed to evaluate whether psychological stress, anthropometric, and clinical variables influence on resting heart rate variability (HRV) of university professors. A total of 80 university professors, both men and women, with a median age of 39 years (35-50), participated in this study, and the following parameters were collected: 1) psychological stress: Questionnaires of Stress Symptoms, Stress at work, Vital events, and Perceived stress; 2) anthropometric variables: body mass, height, body mass index (BMI), waist circumference (WC), waist-hip ratio (WHR), and body fat percentage (%F); 3) clinical variables: systolic (SBP) and diastolic (DBP) blood pressure, and resting heart rate (HRrest); 4) HRV for 5 minutes with the volunteer relaxed and in a sitting position: root mean square of successive differences in RR intervals (RMSSD), the standard deviation of all normal RR intervals (SDNN), the number of interval differences of successive RRNN intervals greater than 50 ms (NN50), high frequency (HF), and low frequency (LF), with all of these parameters mainly representing parasympathetic activity. Four principal components (PCs) were generated, which represented 68,39% of the total variation in the data. PC1 included BMI, CC, WHR, SBP and DBP and was called the good cardiac regulation component. The PC2 encompassed vital events, stress symptoms in 24 hours, a week and a month, being denominated component reduced symptoms of stress. The PC 3 included demand and social support was named component of favorable working conditions. The PC4 was composed by FCrep and control, denominated labor and physiological uncontrolled component. Using backward regression models, each HRV parameter was associated with each PC. The RMSSD was positively associated with PC2. NN50 was positively associated with CP2 and negatively associated with PC3. HF was negatively associated with PC3 and PC4. We concluded that the parasympathetic parameters of the HRV were positively associated with the components of the reduced stress symptoms and in a negative way with the components named favorable working conditions and labor uncontrolled labor.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9983
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 06/06/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Aparece nas coleções:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_AssociaçãoVariabilidadeFrequência.pdf1,88 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons