Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9843
Título: The relative age effect in olympic swimmers.
Autor(es): Ferreira, Renato Melo
Coelho, Emerson Filipino
Morais, Adelita Vieira de
Werneck, Francisco Zacaron
Tucher, Guilherme
Lisboa, Ana Luiza Rocha
Palavras-chave: Swimming
Olympic games
Athletes
Relative age effect
Data do documento: 2017
Referência: FERREIRA, R. M. et al. The relative age effect in olympic swimmers. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, v. 17, p. 105-114, 2017. Disponível em: <http://www.fade.up.pt/rpcd/_arquivo/artigos_soltos/2017-S2A/08.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2018.
Resumo: The aim of this study was to investigate the relative age effect (RAE) on swimmers in the Olympics 2012 by analyzing the differences between continents, genders and the achievement of medals. Nine hundred and seventy-eight athletes (507 men and 471 women) were stratified based on their birthdate. In quartile distribution, there was a higher percentage of athletes born on the 1st and 3rd quartiles. As regards gender distribution, the RAE was observed on females (χ² = 12.304, df = 3, p = .01) but not on males (χ² = 1.426, df = 3, p = .70). Regarding the analysis of RAE according to performance and continent, there was no significant relationship between the quarter of birth and winning medals; additionally, the Asian continent was the only one where the RAE was identified. We concluded that the RAE was present on swimmers from London 2012. Furthermore, it was representative in women, was not related to winning medals and was found only in the Asian continent.
Resumo em outra língua: O objetivo foi investigar o efeito da idade relativa (EIR) em nadadores nos Jogos Olímpicos de 2012, analisando as diferenças entre os continentes, sexos e a relação com a conquista ou não de medalhas. Novecentos e setenta e oito atletas (507 homens e 471 mulheres) foram estratificados a partir do seu quartil de nascimento. Na distribuição dos quartis, foi observado um maior percentual de atletas nascidos no 1º e 3º quartil. Já na distribuição por sexo, o EIR foi verificado para feminino (χ2 = 12.304; gl = 3; p = .01), mas não para o masculino (χ2 = 1.426; gl = 3; p = .70). Quanto à análise do efeito da idade relativa pelo desempenho e por continente, nào houve relação significativa entre o quartil de nascimento e a conquista de medalha e o continente asiático foi o único em que foi verificado o efeito da idade relativa, respectivamente. Concluiu-se que o efeito da idade relativa está presente em nadadores de Londres 2012. Além disso foi representativo em relação às mulheres, não está relacionado à conquista de medalhas olímpicas e está presente apenas no continente asiático.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9843
Link para o artigo: http://www.fade.up.pt/rpcd/_arquivo/artigos_soltos/2017-S2A/08.pdf
ISSN: 16450523
Aparece nas coleções:DEEFD - Artigos Publicados em Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_RelativeAgeEffect.pdf279,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.