Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9475
Título: Jurisdição e governo : política administrativa eclesiástica no bispado de Mariana (1764 -1817).
Autor(es): Queiroz, Samila Luiza Xavier de
Orientador(es): Chaves, Cláudia Maria das Graças
Palavras-chave: Brasil - história - período colonial
Data do documento: 2015
Membros da banca: Chaves, Cláudia Maria das Graças
Pires, Maria do Carmo
Boschi, Caio César
Referência: QUEIROZ, Samila Luiza Xavier de. Jurisdição e governo : política administrativa eclesiástica no bispado de Mariana (1764 -1817). 2015. 172 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2015.
Resumo: Este trabalho se propôs analisar a política administrativa eclesiástica do bispado de Mariana entre os anos de 1764 a 1817 a partir da perspectiva teórica da Nova História Política. Desta forma, avaliamos como a relação entre o Estado Moderno português e a Igreja Católica pós-tridentina interferiu na construção da ordem social das Minas setecentistas. As transformações no político e na forma de governar destas instituições, ocorridas na segunda metade do século XVIII, são observadas pelo ponto de vista do jurisdicionalismo. Este sistema que regulava o pluralismo jurídico da sociedade lusobrasileira é avaliado no âmbito interno da jurisdição eclesiástica através do desvelo de seu campo de poderes e funções. O ponto de encontro e referência destes poderes no âmbito político administrativo eclesiástico do bispado de Mariana encontra-se na atuação dos bispos, esses que são avaliados enquanto agentes político-religiosos do Império português e da Igreja e Roma. Tendo que representar e conciliar ambos os poderes no processo de reconstrução das Minas Gerais.
Resumo em outra língua: This study aimed to examine the ecclesiastical administrative policy of the Mariana bishopric between the years 1764-1817 from the theoretical perspective of the New Political History. Thus, we evaluate how the relationship between the modern state Portuguese and the Catholic post-Tridentine interfered in building the social order of the eighteenth century in Minas Gerais. The changes in the political and in the form of governing these institutions, occurred in the second half of the eighteenth century, they are observed by jurisdicionalismo's point of view. This system which regulated the legal pluralism of Luso-Brazilian society is evaluated internally ecclesiastical jurisdiction through devotion to their field of powers and functions. The meeting point and reference of these powers in the ecclesiastical administrative political context of the Mariana bishopric is in the actions of bishops. These are assessed as a political-religious agents of the Portuguese Empire and the Church and Rome. Having to represent and reconcile both powers in the reconstruction process of Minas Gerais.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9475
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 05/02/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_JurisdiçãoGovernoPolítica.pdf2,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons