Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8711
Título: Morcegos do Parque Estadual do Rio Preto, MG : estrutura da comunidade e variação altitudinal.
Autor(es): Coelho, Eduardo de Rodrigues
Orientador(es): Paglia, Adriano Pereira
Palavras-chave: Diversidade de espécies
Altitude - influência
Cerrados
Data do documento: 2016
Membros da banca: Paglia, Adriano Pereira
Falcão, Luiz Alberto Dolabela
Azevedo, Cristiano Schetini
Referência: COELHO, Eduardo de Rodrigues. Morcegos do Parque Estadual do Rio Preto, MG : estrutura da comunidade e variação altitudinal. 2016. 49 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.
Resumo: Inventários de espécies são importantes, pois proporcionam informações básicas da composição da diversidade biológica de uma área ou região. O objetivo do nosso estudo foi gerar a primeira lista de espécies de morcegos para o Parque Estadual do Rio Preto (PERP) – MG, unidade de conservação inserida no bioma Cerrado e que apresenta uma considerável riqueza de espécies de animais e vegetais. Com esforço amostral de 108 noites foram capturados 547 indivíduos de morcegos, totalizando 26 espécies pertencentes a três famílias: Phyllostomidae, Molossidae e Vespertilionidae. A guilda trófica com maior número de capturas foi nectarívoro (44,24%), seguida por frugívoro (41,49%) e hematófago (7,86%). Entre as espécies capturadas, destacamos Lonchophylla bokermanni, Glyphonycteris behnii e Histiotus velatus. De acordo com a Lista do Oficial do Brasil (MMA 2014), L. bokermanni é considerada uma espécie quase ameaçada de extinção e G. behnii está listada como Vulnerável. Histiotus velatus é considerada deficiente em dados segundo a IUCN (2015). Concluímos que a riqueza de morcegos registrada no PERP é considerada elevada, correspondendo a 81% das espécies conhecidas para a Cadeia do Espinhaço e acreditamos que esta lista de espécies de morcegos do PERP ajudará em futuros trabalhos científicos e no manejo do parque, propiciando tanto a comunidade científica quanto aos visitantes, mais informações sobre quais espécies são encontradas no PERP e quais são ameaçada de extinção ou deficientes de dados, sendo essas prioritárias para a conservação.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8711
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 25/08/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_MorcegosParqueEstadual.pdf1,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons