Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8471
Título: A polêmica como patrimônio : Augusto de Lima Júnior e a Revista de História e Arte nos embates da política patrimonial (1930-1966).
Autor(es): Ferreira, Camila Kézia Ribeiro
Orientador(es): Andrade, Francisco Eduardo
Palavras-chave: Patrimônio
Historiografia
Lima Júnior, Augusto de - 1889-1970
Data do documento: 2014
Membros da banca: Andrade, Francisco Eduardo
Mollo, Helena Miranda
Julião, Letícia
Referência: FERREIRA, Camila Kézia Ribeiro. A polêmica como patrimônio : Augusto de Lima Júnior e a Revista de História e Arte nos embates da política patrimonial (1930-1966). 2014. 215 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.
Resumo: A presente dissertação de mestrado apresenta como objetivo o estudo dos debates acerca da formação do campo patrimonial brasileiro, por meio da análise do conteúdo das obras de Augusto de Lima Júnior e da Revista de História e Arte publicada em 1963, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Envolvido em diversas polêmicas sobre a escrita da história nacional e principalmente mineira, Augusto de Lima Júnior foi um crítico ferrenho dos projetos patrimoniais do governo central e, especialmente, do Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional durante os anos 1930 até sua morte, em 1970. A partir da análise das obras desse historiador abordamos os aspectos teórico-metodológicos de sua escrita no intuito de esboçarmos sua cultura historiográfica e política que fundamentaram o seu posicionamento crítico às políticas patrimoniais. A fim de compreendermos a rede de sociabilidade em que este intelectual se insere apresentamos a Revista de História e Arte, periódico organizado por Lima Júnior, Victor Figueira de Freitas, Salomão de Vasconcelos e Waldemar de Almeida Barbosa com a divulgada missão de restaurar a cultura histórica e artística nacional. Esse periódico, marcadamente contrário ao grupo de intelectuais do SPHAN, foi analisado em seus aspectos editoriais, como o levantamento dos autores envolvidos, dos números de artigos publicados e dos temas abordados. Analisamo-lo também como projeto estratégico fundamental de instituição de um campo intelectual adequado à difusão do ideário político e cultural desse grupo sem quaisquer interferências dos seus antagonistas. Para ressaltamos as concepções estratégicas acerca do patrimônio cultural desse periódico e das obras de Lima Júnior, elencamos duas polêmicas centrais: a existência do artista Aleijadinho e a construção e consagração da moderna arquitetura da Igreja São Francisco de Assis da Pampulha na capital de Minas Gerais. Por meio da análise dessas polêmicas propomos algumas considerações acerca da restauração da cultura artística e histórica como fundamentação do projeto patrimônio do grupo de intelectuais da Revista de História e Arte e, em especial, de Augusto de Lima Júnior.
Resumo em outra língua: This dissertation has the objective of studying debates about the formation of Brazilian patrimonial field, by analyzing the contents of Augusto de Lima Júnior’s work and of the Magazine of History and Art published in 1963, in Belo Horizonte, Minas Gerais. Involved in several controversies over the national and regional history, Augusto de Lima Junior was a fierce critic of patrimonial projects of the central government and, especially, of the Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional during the 1930s until his death in 1970. From the analysis of the historian work, we approache the theoretical and methodological aspects of their wrintings in order to sketch his historiographical and political point of view whose supported his critical position related to the patrimonial policies. In order to understand the network of this intellectual sociability, we take into account the Magazine of History and Art, a periodical organized by Lima Júnior, Victor Figueira de Freitas, Solomão de Vasconcelos and Waldemar de Almeida Barbosa which mission was to restore the historical and artistic culture in Brazil. This journal, markedly unlike the group of intellectuals of the SPHAN, is analyzed in its editorial aspects, such as involved autors, the number of published articles and discussed topics. We also analyze how key strategic project for stablishing an intellectual field appropriates to the spread of political and cultural ideas of that group without interference of its antagonists. To emphasize the strategic conceptions of cultural patrimony of this magazine and of the work of Lima Júnior, we list two central controversies: The truly existence of the artist Aleijadinho and the construction and consecration of the modern architecture of São Francisco de Assis Church of Pampulha, in the capital of Minas Gerais. Through the analysis of these controversies we propose some considerations about the restoration of artistic and historical culture as the basis of the patrimonial project of the intellectual group of Magazine of History and Art and, in particular, Augusto de Lima Júnior.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8471
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor(a), 07/03/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_PolemicaPatrimonioAugusto.pdf2,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons