Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/7968
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBernardes, Américo Tristãopt_BR
dc.contributor.authorSilva, Tiago Moy da-
dc.date.accessioned2017-06-13T17:11:08Z-
dc.date.available2017-06-13T17:11:08Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationSILVA, Tiago Moy da. Simulação de segregação e ondulações em estradas não pavimentadas. 2016. 54 f. Dissertação (Mestrado em Ciências – Física de Materiais) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7968-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Ciências – Física de Materiais. Departamento de Física, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractA formação de ondulações em estradas não pavimentadas é um efeito muito comum no mundo inteiro, porém ainda não existe uma teoria fechada que descreva os aspectos fundamentais de sua formação. Para agregar mais conhecimentos ao estudo deste fenômeno foram realizadas simulações computacionais de materiais granulares utilizando a Dinâmica Molecular. Neste modelo os grãos são considerados como discos, livres para transladar e rotacionar, sob ação de um campo gravitacional constante. Foi observado que as corrugações podem surgir acompanhadas ou não com a segregação dos grãos, mas artigos recentes mostraram que a segregação não é crucial para a formação das corrugações, embora ela seja observada nas estradas reais. As ondulações foram caracterizadas através da transformada discreta de Fourier (DFT), onde vericou-se que rodas de diferentes tamanhos, pesos e velocidades infuenciam na amplitude e no comprimento de onda das ondulações. A segregação no leito granular que forma a estrada foi analisada por meio da função de distribuição radial (RDF), foram realizadas simulações para três distribuições de diâmetros distintas de modo que a segregação é mais evidente quando há maior dispersão entre o diâmetro dos grãos.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectMateriais granuladospt_BR
dc.subjectEstradaspt_BR
dc.subjectSegregaçãopt_BR
dc.subjectDinâmica molecularpt_BR
dc.titleSimulação de segregação e ondulações em estradas não pavimentadas.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 13/05/2016 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeBernardes, Américo Tristãopt_BR
dc.contributor.refereePaiva, Albens Atman Picardipt_BR
dc.contributor.refereeOliveira, Alan Barros dept_BR
dc.description.abstractenThe formation of ripples on unpaved roads is a very common e ect worldwide, but there is not yet a closed theory that describes the fundamental aspects of its generation. To add more knowledge to the study of this phenomenon, computer simulations of granular materials were carried out using molecular dynamics. In this model the grains are considered as disks, free to translate and rotate, under the action of a constant gravitational eld. It was observed that the corrugations may occur with or without segregation of the grains, but recent papers have shown that segregation is not crucial for the formation of the corrugations, although it is observed in real roads. The corrugations are characterized by discrete Fourier transform (DFT), where it was found that wheels of diferent sizes, weights and velocities infuence the amplitude and wavelength of the corrugations. The segregation in granular bed forming the road has been analyzed through of the radialpt_BR
Appears in Collections:FIMAT - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_SimulaçãoSegregaçãoOndulações.pdf5,59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.