Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7382
Título: Estudo etnobotânico com vistas à sustentabilidade local do distrito de São Bartolomeu, MG.
Autor(es): Prado, Amanda Cristina Costa
Orientador(es): Messias, Maria Cristina Teixeira Braga
Sousa, Hildeberto Caldas de
Palavras-chave: Biodiversidade
Etnobotânica
Botânica
Ecologia
Data do documento: 2014
Membros da banca: Messias, Maria Cristina Teixeira Braga
Brasileiro, Beatriz Gonçalves
Ribeiro, Servio Pontes
Referência: PRADO, Amanda Cristina Costa. Estudo etnobotânico com vistas à sustentabilidade local do distrito de São Bartolomeu, MG. 2014. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Resumo: Comunidades tradicionais possuem um amplo conhecimento sobre a flora das regiões onde vivem, pois aprenderam a manejar o meio ambiente para sua reprodução cultural e subsistência. Com estudos etnobotânicos é possível acessar o conhecimento sobre as plantas e seus usos a fim de promover o uso sustentável na atualidade, visando uma maior qualidade de vida da população. Para tal, o presente estudo investigou como o conhecimento etnobotânico está distribuído entre as diferentes classes socioeconômicas no distrito de São Bartolomeu, incluso na Área de Proteção Ambiental Estadual da Cachoeira das Andorinhas em Ouro Preto, MG. Foram entrevistados 28 mulheres e 15 homens ao acaso. A coleta de dados foi realizada através da aplicação de questionários semiestruturados contendo informações socioeconômicas, sobre as espécies vegetais que utilizam e com que finalidade. Outras metodologias etnobotânicas foram utilizadas como a listagem livre, a turnê guiada e a observação direta. As espécies vegetais foram herborizadas, identificadas de acordo com o APG III e descritas de acordo com a categoria de uso a que pertencem. Para a visualização do perfil socioeconômico da comunidade, os dados foram trabalhados a partir de estatística descritiva. Foi calculada a Frequência de Uso (FU) para cada espécie e feitas comparações entre diferentes categorias socioeconômicas em relação ao uso de espécies vegetais por testes de qui-quadrado. Foram calculados os índices de Shannon e Pielou. Foram registradas 241 espécies divididas em 74 famílias e 191 gêneros. As famílias mais citadas foram Asteraceae (25 spp.), Fabaceae (15 spp.), Solanaceae (14 spp.), Lamiaceae (13 spp.), Myrtaceae e Poaceae (12 spp.). A maior parte das espécies citadas é medicinal, seguidas por alimentares e madeireiras. A comunidade apresentou alto conhecimento no uso de plantas (H'= 4,97 (base e); H’=2,16), com alta dominância no uso de poucas espécies (J= 0,6 (base e); J= 0,2). Houve diferença significativa, no teste qui-quadrado, no número de espécies conhecidas em relação ao gênero, de forma que as mulheres conhecem mais plantas medicinais e alimentares e os homens conhecem mais plantas madeireiras. Com o presente trabalho foi possível reconhecer a importância do uso das plantas no distrito de São Bartolomeu, em Ouro Preto, Minas Gerais, ao longo dos anos, com destaque para alterações relacionadas à gestão ambiental e uso do território que acarretaram em mudanças nos modos de vida dos moradores. Sugerem-se diversas ações relacionadas ao uso sustentável dos recursos vegetais para a região do distrito.
Resumo em outra língua: Traditional communities, or that have developed relatively far from urban centers, have a broad knowledge of the flora of the regions where they live, since learned to manage the environment for their cultural and subsistence. These communities have the right to reproduce culturally and economically and, when residents of protected areas, often this comes up against the conservation interests. With ethnobotanical studies you can access the knowledge about plants and their uses in order to promote sustainable use and recovery of plant resources in the area. To this end, this study investigated how ethnobotanical knowledge is distributed among the different socioeconomic classes in São Bartolomeu district, included in the State Environmental Protection Area Cachoeira das Andorinhas in Ouro Preto, Brazil. This analysis will enable the development of social and environmental development strategies consistent with local realities. A total of 28 women and 15 men, randomly selected, were interviewed. Data collection was performed by applying a semi-structured questionnaire with socioeconomic information and questions about plant species and their uses. Other ethnobotanical methodologies were free list, guided tour and direct observation. We work the on hypothese that the socioeconomic characteristics of the residents of São Bartolomeu influence knowledge and use of plant resources. Plant species were herborized, identified according to the APG III and described according to the use category to which they belong. The frequency of use (FU) for each species was calculated based on the relative of citations. Comparisons were made between different socioeconomic categories related to the use of plant species by chi-square tests. 240 species grouped into 79 families and 198 genera were cited. The most frequent families were Asteraceae (25 spp.), Fabaceae (15 spp.), Solanaceae (14 spp.), Lamiaceae (13 spp.), Myrtaceae and Poaceae (12 spp.). The community showed high knowledge in the use of plants (H '= 4.97 (base e); H' = 2.16), with high dominance in the use of few species (J = 0.6 (base e); J = 0.2). Most of the species mentioned are medicinal, followed by food and timber. There was a significant difference, in the chi-square test, in the number of known species in relation to gender, so that women know more medicinal and food plants and men know more woody plants. According to the present work, it is possible to recognize the importance of the use of plants over the years, especially changes related to environmental management and use of the territory that resulted in changes in the modes of life of the residents. We suggest various actions related to sustainable use of plant resources for the district region, among which the extraction of the species FLOE Uaimiíi and the inclusion of guava in the supply chain of handmade sweets.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7382
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor(a), 14/03/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_EstudoEtnobotânicoVistas.pdf4,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.