Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/7251
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLana, Sebastiana Luiza Bragançapt_BR
dc.contributor.authorNicolai, Fernanda Nicolle Pinheiro-
dc.date.accessioned2017-02-13T12:44:01Z-
dc.date.available2017-02-13T12:44:01Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationNICOLAI, Fernanda Nicolle Pinheiro. Mineração urbana: avaliação da economicidade da recuperação de componentes ricos em Au a partir de resíduo eletrônico (e-waste). 2016. 242 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Materiais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7251-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais. Departamento de Engenharia Metalúrgica, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractO lixo eletrônico (e-waste) é atualmente o resíduo sólido que mais cresce em todo mundo devidos as suas características únicas como obsolescência programada, alta tecnologia e exponencial consumo no mercado mundial, sendo um resíduo que contém mais de 100 substancias extremamente tóxicas a saúde humana e ao meio ambiente. Em contrapartida, contem metais preciosos, economicamente valiosos como o ouro (Au). Estes fatores, dentre outros, motivaram governos mundiais a tomarem medidas de Políticas Públicas em inúmeros países no mundo, sendo que em muitos deles há a proibição de sua exportação. No Brasil a partir de 2014, entrou em vigor a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) mediante a Lei número 12.303/10 regulamentada pelo decreto 7.404/10 na qual o e-waste se adéqua parcialmente ao seu artigo 13 referente aos resíduos sólidos industriais onde todas as empresas produtoras de aparelhos eletroeletrônicos devem ser responsáveis pelo ciclo de vida de seus produtos; entretanto havendo ainda a necessidade de ser incluída uma regulamentação especifica quanto a sua especificação, produção, seu descarte e etc. A recuperação do Au a partir do e-waste também podendo ser chamada de Logística Reversa (LR) se faz uma medida de suma importância ambiental e comercial, atribuindo apenas benefícios a todos os atores envolvidos. Porém sabe-se que a maior parte deste resíduo ainda é exportado no Brasil. Esta pesquisa visou a comprovação da economicidade quanto a recuperação do Au a partir de componentes contendo Au visível de placas-mãe de computadores, Placas de Circuito Impresso (PCI) e de placas de celular, através da aplicação de processos termo-mecânicos e manuais e hidrometalúrgicos por extração com o solvente orgânico metil isobutil cetona (MIBK), incentivando futuros empresários a aderirem à excelente ideia da mineração urbana. Nos pinos encontrados em conectores e slots conectores (placas PCI e placas-mãe) estão presentes diversos metais de importância econômica, além do Au, incluindo o Sn. Soldas com ligas constituídas de Pb/Sn e/ou Sn/Ag/Cu devem ser previamente segregadas antes da separação dos pinos de seus encapsulamentos poliméricos, evitando a contaminação do Au na etapa subsequente de reações hidrometalúrgicas, bem como, as deposições de Sn e Fe das placas de celular. As classificações das matérias-primas por MEV e EDX se apresentaram bastante complexas devido às mais variadas geometrias de deposição de Au. De acordo com os resultados do EDX, após as lixiviações ácidas e filtrações, os seguintes resultados foram considerados: para as bordas das placas PCI (flocos de Au) com 960 000ppm ou 96,0%, para os pinos (amostras LARPB e LARPM) – 10ppm ou 0,001% e para as placas de celular (amostra LARPC) - 180ppm ou 0,018% de Au. O rendimento da recuperação do Au de bordas conectoras de 514% que foi considerado satisfatório. O rendimento da recuperação do Au a partir dos pinos (5,72%) foi considerado insatisfatório, mesmo que, ainda, houve algum rendimento. O rendimento da recuperação do Au a partir de placas de celular também foi considerado, de um certo modo, insatisfatório (5,72%) devidos às contaminações que ocorreram e que não foram possíveis de serem separadas, requerendo novos estudos quanto à proporção ideal do solvente orgânico MIKB para a separação do Sn e do Fe do Au. A recuperação do Au a partir das bordas conectoras das placas PCI se mostrou economicamente lucrativa.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectLixo - aparelhos eletrõnicospt_BR
dc.subjectResíduos de metal - e-wastpt_BR
dc.subjectMineração urbanapt_BR
dc.subjectPolíticas públicas - reaproveitamentopt_BR
dc.subjectMetais - reaproveiramentopt_BR
dc.titleMineração urbana : avaliação da economicidade da recuperação de componentes ricos em Au a partir de resíduo eletrônico (e-waste).pt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 08/02/2017 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeSantos, Maria Cecília Loschiavo dospt_BR
dc.contributor.refereeLana, Sebastiana Luiza Bragançapt_BR
dc.contributor.refereeMiranda, Carlos Alberto Silva dept_BR
dc.contributor.refereeCâmara, Jairo José Drummondpt_BR
dc.contributor.refereeAssis, Paulo Santospt_BR
dc.description.abstractenElectronic waste (e-waste) is today the fastest growing solid waste in the world, due to its unique characteristics like planned obsolescence, high technology and a fast growing consumer market. E-waste can contain over 100 highly toxic and potentially hazardous substances to human health and to the environment. However, it can contain precious metals, which are economically valuable, such as gold (Au). These factors, amongst others, motivated the world governments to take political action in a vast number of countries around the world. In many of these countries, the export of e-waste is not permitted. In Brazil, from 2014, the “Política National de Resíduos Sólidos” (PNRS) or Solid Waste National Policy, took effect with the creation of law number 12.303/10 regulated by decree 7.404/10 in which electronic waste partially fits Article 13, referring to industrial solid waste where all companies producing electronics in general are responsible for their products’ life cycle. However, it is still necessary to include a specific regulation about its specification, production, disposal etc. The recovery of Au from e-waste, also called Reverse Logistics (RL), is an environmental and commercial measure of great importance, which can only bring benefits to all involved. It is known, however, that almost all the e-waste that is gold-rich and also presents other metals with high economic values such as tin, iron, basic metals and rare metals contained in motherboards, Printed Circuit Boards (PCBs) and cell phone plates are currently been exported from Brazil. The aim of this research is to verify the potential economic benefits linked to the recovery of (Au) from motherboards, PCI boards and cell phone circuit boards, to which thermo-mechanical and manual, and hydrometallurgical processes were applied through extraction of Au by MIBK organic solvent encouraging future entrepreneurs to join this excellent idea called urban mining. Many types of important metals beside Au are found in the pins of connectors and slots connectors of motherboards and PCI boards including Sn. Solders of Pb/Sn and/or Sn/Ag/Cu must be previously segregated of its polymeric capsules to avoid Au’s contaminations during the next hydrometallurgical step, as well, the Sn and Fe depositions on cellphone plates. The raw material’s classifications through MEV and EDX showed very complex due to the high variety of Au’s geometry of depositions. According to the EDX, after acid leaching the following results were obtained: Au flakes with 96,0% of purity (or 960000ppm), pin’s lixiviums (LARPM and LARPM samples) with 10ppm or 0,0001% of Au and cell phone plates’ lixivium (LARPC sample) with 180ppm or 0,018% of Au. The Au recovery’s yield of connector tabs from PCI plates of 514% was considered apposite while the Au recovery of pins and cellphone plates of 5,75% were considered not apposite even though some recovery occurred. However, Sn and Fe’s contaminations also occurred which requires more studies in regard of the right proportion on the application of the organic solvent MIBK to separate them from the Au. The Au recovery from connector tabs of PCI plates showed of being profitable.pt_BR
Appears in Collections:REDEMAT - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_MineraçãoUrbanaAvaliação.pdf21,26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.