Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7250
Título: História na Primeira República : perspectivas ético-políticas nos ensaios de Paulo Prado e Manoel Bomfim.
Autor(es): Ferreira, Clayton José
Orientador(es): Rangel, Marcelo de Mello
Palavras-chave: Teoria do conhecimento
Primeira República
Prado, Paulo, 1869- 1943
Bomfim, Manoel, 1868-1932
Data do documento: 2016
Membros da banca: Rangel, Marcelo de Mello
Abreu, Marcelo Santos de
Avelar, Alexandre de Sá
Santos, Fábio Murici dos
Referência: FERREIRA, Clayton José. História na Primeira República : perspectivas ético-políticas nos ensaios de Paulo Prado e Manoel Bomfim. 2016. 126f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2016.
Resumo: Nesta dissertação pretendemos investigar as principais características da historicidade (experiências históricas determinadas e temporalizadas) de parte da intelectualidade do início do século XX, mais especificamente acerca de Paulo Prado e Manoel Bomfim. Deste modo, serão analisados os ensaios Retrato do Brasil: ensaio sobre a tristeza brasileira (1928) e O Brasil na História: deturpação das tradições, degradação política (1930), respectivamente escritos por Prado e Bomfim. Nossas reflexões serão norteadas pelas seguintes hipóteses: a) defende-se que a experiência de tempo foi marcada pela aceleração radical (a qual podemos tratar como instabilidade); b) há busca por orientação e certa estabilidade através da tematização do passado; c) os autores mencionados possuem uma atitude melancólica (tensão entre pessimismo e otimismo); d) ainda, pretendem reorganizar a relação acerca das experiências intensificando uma “distância histórica” a respeito das dimensões do passado consideradas negativas e reduzindo tal distância quando planejam reaproximar alguma experiência potencializadora do presente; e) as linguagens pragmáticas de seus ensaios se organizam em torno de dimensões lógico-formais e estéticas, ambas a partir de intenções ético-políticas.
Resumo em outra língua: This Dissertation intends to investigate the main characteristics of historicity (determinated and temporalized historical experiences) of brazilian intellectuality in the begining of 20th century, specificly about Paulo Prado and Manoel Bomfim. It will be analysed two essays: Retrato do Brasil: ensaio sobre a tristeza brasileira (1928) and O Brasil na História: deturpação das tradições, degradação política (1930), respectively written by Prado and Bomfim. The reflection has basis in the follow hypothesis: a) we defend that time experience was marked by radical acceleration (it can be called instability); b) it exists a search for orientation and stability throw comprehension of the past; c) both mentioned authors own a melancholy attitude (tension between pessimism and optimism); d) the authors intend to reorganize the experiences relations intensifying a ‘historical distance’ about negative past dimensions and reducing this distance when intends to re-engage any potential experience from that present time; e) the pragmatic language in these essays are organized around formal-logical and aesthetics dimensions, both from ethic-political intentions.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7250
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 08/02/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_HistóriaPrimeiraRepública.pdf754,97 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.