Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7137
Título: Salomão de Vasconcellos e a consagração da "Atenas Mineira" em Monumento Nacional (1936-1947).
Autor(es): Vieira, Pollianna Gerçossimo
Orientador(es): Andrade, Francisco Eduardo de
Palavras-chave: Historiografia
Historiadores
Patrimônio cultural
Data do documento: 2016
Membros da banca: Andrade, Francisco Eduardo de
Albuquerque Júnior, Durval Muniz de
Rangel, Marcelo de Mello
Referência: VIEIRA, Pollianna Gerçossimo. Salomão de Vasconcellos e a consagração da "Atenas Mineira" em Monumento Nacional (1936-1947). 2016. 177f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2016.
Resumo: A presente dissertação de mestrado teve como objetivo aclarar a relação do intelectual marianense, Salomão de Vasconcellos, com a consagração da cidade de Mariana – sua terra natal – em Monumento Nacional no ano de 1945. Para este objetivo procuramos observar as categorias formativas da escrita historiográfica, a fim de delinearmos o papel da história para este polígrafo e sua utilidade no âmbito da construção de uma política patrimonial marianense, avaliada o germe de uma identidade mineira. Salomão de Vasconcellos é considerado um insígne historiador de Minas Gerais, autor de obras de grande importância no cenário da produção historiográfica mineira que influenciou toda uma gama de novos historiadores. Teve papel de destaque nas instituições de que participou e formou um seleto grupo de intelectuais mineiros católicos conservadores, devotos da tradição familiar e religiosa como características essenciais à mineiridade. Além de colaborador do SPHAN, hoje IPHAN, este intelectual também atuou no IHGMG (Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais), na organização dos arquivos da Câmara Municipal de Mariana e no Arquivo Público Mineiro. Participou também de diversas instituições no Brasil e na América e no fim de sua vida compôs, como revisor crítico, a direção da Revista História e Arte, na qual escreveu suas últimas reflexões acerca do patrimônio. As instituições das quais fez parte nos ligam à sua sociabilidade, demonstrando os caminhos percorridos por ele na confecção de suas narrativas historiográficas e seus posicionamentos frente à política patrimonial empreendida na década de 1930/40. Através da análise de conteúdo das obras historiográficas de Salomão de Vasconcellos (Verdades Históricas – A sedição de 1720 em Vila Rica e A viagem de D. Pedro I - 1936; O Palácio de Assumar – Estudo crítico-histórico – 1937; Mariana e seus templos – Obras d’arte do tempo colonial - 1938; Ataíde – célebre pintor mineiro do século XVIII – 1941; Bandeirismo – 1944; Os sinos...(na simbologia e na história) – 1946; Breviário Histórico e Turístico da Cidade de Mariana (guia para turista) – 1947; e O fico: Minas e os mineiros na Independência – 1972), das suas correspondências e de publicações na Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e em alguns jornais, observamos a emergência de um discurso patrimonial que fizesse da cidade de Mariana a morada de personalidades, monumentos, arte, política e religiosidade. Traçamos como nosso autor construiu uma história da cidade assentada sobre as bases da religiosidade, da política e da arte, considerando Mariana o local de onde a ordem e os bons costumes se irradiaram para as outras regiões, sendo assim, um centro cultural e intelectual importante no cenário da busca das identidades. Portanto, visualizamos quais foram as medidas tomadas, os caminhos que tomou e as redes que compôs e adentrou para levar a cabo o projeto de “monumentalização” da cidade que considerava ser o recinto da civilização cristã em terras mineiras.
Resumo em outra língua: This master thesis aimed to tread the intellectual's relationship marianense, Salomão de Vasconcellos, with the consecration of the city of Mariana - his homeland - in a National Monument in 1945. For this purpose we tried to observe the formative categories of historiographical writing in order to introduce the role of history for this intellectual and its usefulness in the construction of a mariananse heritage policy, assessed the germ of a “identidade mineira”. Salomão de Vasconcellos is considered a distinguished historian of Minas Gerais, author of works of great importance in the scenario of historiography of Minas Gerais and influenced a whole range of new historians. He was an important people in the institutions that participated and formed a select group of intellectuals Catholic “mineiro”/conservative, devout family and religious tradition as essential characteristics to “mineiro”. He worked at SPHAN today IPHAN, on IHGMG (Historical and Geographical Institute of Minas Gerais), and organized the Archive of Mariana and the Public Archives Mineiro. He also participated in several institutions in Brazil and in America and the end of his life joined the “Revista História e Arte”, where he wrote his last reflections on the heritage. Institutions which was part connects us to their sociability showing the paths taken by it in making their historiographical narratives and their positions against the heritage policy undertaken in the decade of 1930/40. The analysis of the historiographical works of Salomão de Vasconcellos (Verdades Históricas – A sedição de 1720 em Vila Rica e A viagem de D. Pedro I - 1936; O Palácio de Assumar – Estudo crítico-histórico – 1937; Mariana e seus templos – Obras d’arte do tempo colonial - 1938; Ataíde – celébre pintor mineiro do século XVIII – 1941; Bandeirismo – 1944; Os sinos...(na simbologia e na história) – 1946; Breviário histórico e prático de Mariana (guia para turista) – 1947; e O Fico: Minas e os mineiros na Independência – 1972), their correspondence and publications in the Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, and in some newspapers, we noted the emergence of an heritage speech that made the city be shrine of personalities, monuments, art, politics and religion. We set as our author has built a history of the city sitting on the basis of religion, politics and art, considering Mariana, the place where the order and morality radiated to other regions is therefore, a cultural center and important intellectual in search scenario identities. Therefore, we see what measures have been taken, the paths that entered and networks composed to carry out the project "monumentalization" the city considered to be the grounds of continuity, but also the source of Christian civilization in “mineira” lands.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7137
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 05/01/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÂO_SalomãoVasconcelosConsagração.pdf2,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.