Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/6903
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNalini Júnior, Hermínio Ariaspt_BR
dc.contributor.authorLeão, Lucas Pereira-
dc.date.accessioned2016-08-19T19:18:33Z-
dc.date.available2016-08-19T19:18:33Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationLEÃO, Lucas Pereira. Estudo mineralógico e químico das formações ferríferas bandadas da área do sinclinal conta história. 2016. 137 f. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6903-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractO Quadrilátero Ferrífero (QF) situa-se na porção sul do Cráton São Francisco, e possui elevada importância econômica devido às ocorrências de mineralizações de ferro e ouro. Os depósitos de ferro do QF são classificados como do tipo lago superior de ordem mundial, e estão hospedados nos itabiritos da Formação Cauê. Os itabiritos são o produto metamórfico das formações ferríferas bandadas e que apresentam ampla distribuição no QF. Sua idade de deposição ainda é uma questão contraditória, arqueana (2.65 Ga) para alguns autores, ou paleoproterozóica (2.42 Ga) para outros, isso se deve ao fato da pouca variação mineralógica desta litologia e elevado grau deformacional o que dificulta a ocorrência e identificação de minerais datáveis. Contudo, a Formação Cauê apresenta unidades correlativas com diversas bacias paleoproterozóicas no mundo, que são relacionadas a um grande evento de oxigenação da atmosfera terrestre. O objetivo deste estudo foi a caracterização mineralógica, petrográfica e químio-estratigráfica dos diversos tipos de itabiritos ocorrentes na Formação Cauê na região do sinclinal Conta História. Para a realização deste estudo foram amostrados 3 testemunhos de sondagem disponibilizados pela Vale, nos quais a espessura dos itabiritos da Formação Cauê variou de 180 a 453 metros. Os itabiritos foram classificados de acordo com a literatura em silicosos, magnetíticos e anfibolíticos. Análises químicas via ICP-OES, ICP-MS e métodos titulométricos mostram que os itabiritos do sinclinal Conta História apresentam somatório dos teores de Fe2O3 e SiO2 entre 80 e 97 %, o que explica a mineralogia monótona observada com predominância de hematita, magnetita e seus processos de alteração e quartzo. Em geral, as amostras estudadas apresentam comportamento químico similares ás outras amostras de lago superior estudadas na literatura. Observa-se enriquecimento supergênico de Fe, Ti e Al nos três testemunhos estudados, e em algumas amostras ocorre o enriquecimento de Fe em profundidade, o que sugere a atuação de uma solução hidrotermal atuando de modo a carrear a Si e possibilitando a concentração de Fe. Algumas amostras apresentam correlações positivas entre Rb e Ba, Ba e Al2O3 e Ba e Zr, sobretudo nas amostras de itabirito anfibolítico, o que sugere a proveniência de uma fonte vulcânica félsica, ou contribuição clástica por depósitos continentais, que indica variações de profundidade intrabacinal na deposição. O espectro dos ETR+Y apresenta enriquecimento dos ETRP em relação aos ETRL, que é característico das FFB do tipo Lago Superior no QF e nas ocorrências mundiais, além disso, as razões Eu/Sm>1 e Sm/Yb<1 além das anomalias positiva de Y e Eu são presentes em todas as amostras o que também é um comportamento característico sobretudo nos itabiritos do QF. Anomalias positivas de Eu indicam a participação de soluções hidrotermais de elevadas temperaturas durante os processos deposicionais das amostras deste estudo. As anomalias negativas verdadeiras de Ce (Ce/Ce<<<1) observadas indicam a existência de períodos de elevadas taxas de oxidação capazes de formar o Fe (III) e estabilização do Ce (IV).Os itabiritos analisados apresentam valores médios de Y/Ho = 44,80, que sugere a contribuição de águas continentais e marinhas durante os processos deposicionais de FFB de idades paleoproterozóicas médias a superiores.Tais informações sugerem que os processos deposicionais das FFB do sinclinal Conta História ocorreram ao longo de uma margem continental com variações plataformais, e consequentemente variações das condições redox e de temperatura. Outro aspecto que contribui para esse padrão são os possíveis movimentos de transgressão e regressão deste paleo-oceano.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectGeoquímicapt_BR
dc.subjectQuadrilátero Ferrífero - MGpt_BR
dc.subjectTerras raraspt_BR
dc.titleEstudo mineralógico e químico das formações ferríferas bandadas da área do sinclinal conta história.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 11/08/2016 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.description.abstractenThe Iron Quadrangle (IQ) is located in the southern portion of São Francisco Craton, and has high economic importance due to the occurrences of iron and gold ore. IQ iron deposits are classified as upper lake, and are hosted in Cauê Formation itabirite. Itabirites are the metamorphic product of banded iron formation and are widely distributed in IQ. Its age deposition still a contradictory issue, Archean (2.65 Ga) for some authors, or Paleoproterozoic (2.42 Ga) for other ones. This occurs because of the little mineralogical variation of this lithology and high level óf deformation, which makes the occurrence and identification of datable minerals difficult. In the other hand, the Cauê formation presents correlative units with several Paleoproterozoic basins in the world, which are related to a great oxygenation event of the earth's atmosphere. The aim of this study was the mineralogical characterization, petrographic and chemo-stratigraphic of the various types of itabirites occurring in Cauê Formation in the syncline Conta História region. For this study 3 drill core provided by Vale were sampled, in which the thickness of the itabirites Cauê Formation ranged 180-453 meters. Itabirites were classified according to the literature in siliceous, magnetite and amphibolitic. Chemical analysis via ICP-OES, ICP-MS and wet methods show that itabirites of Conta História syncline sum the Fe2O3 and SiO2 levels between 80 and 97%, which explains the monotonous mineralogy observed with predominance of hematite, magnetite and quartz. In general, the samples studied have similar chemical behavior to others Upper Lake samples studied in the literature. It is observed Fe, Ti and Al supergene enrichment in the three drill core, and some samples occurs Fe enrichment in depth, suggesting the operation of a hydrothermal solution acting to reduce Si and enabling the increase of Fe concentration. Some samples show positive correlation between Rb and Ba, Ba and Al2O3 and Ba and Zr, especially in amphibolite itabirite samples, which suggests a felsic volcanic source origin or clastic contribution by continental deposits, that indicates depth variations in the basin deposition. The spectrum REE + Y shows enrichment of HREE in relation to LREE, which is characteristic to Upper Lake BIF in IQ and world events. Besides, the ratio Eu / Sm> 1 and Sm / Yb <1 beyond the Y and Eu positive anomalies are present in all samples which is also a typical behavior especially in the IQ itabirites. Eu positive anomalies indicate the participation of high temperatures hydrothermal solutions during the deposition process of the samples of this study. The true negative anomalies of Ce (Ce / Ce <<< 1) indicates the periods of high oxidation rates enabling to form Fe (III) and the stabilization of Ce (IV) .The analyzed itabirites have average values around Y / Ho = 44.80, that suggests the contribution of continental and marine waters during the depositional processes of Paleoproterozoic BIF’s. This information suggests that the BIF’s deposition process of Conta História syncline occurred along a continental margin with continental plataform variations, and consequently variations in redox and temperature conditions. Another aspect that contributes to this pattern is the possible movements of transgression and regression of this paleo-ocean.-
Appears in Collections:PPGECRN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstudoMineralógicoQuímico.pdf8,27 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons