Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6510
Título: Arte e estado : Portinari e sua correspondência como um espaço de “sociabilidade intelectual” (1920-1945).
Autor(es): Arêdes, Ana Carolina Machado
Orientador(es): Araújo, Valdei Lopes de
Palavras-chave: Correspondências
Arte
Estado novo - 1937- 1945
Intelectuais
Data do documento: 2015
Membros da banca: Abreu, Marcelo Santos de
Bentivoglio, Julio Cezar
Referência: ARÊDES, Ana Carolina Machado. Arte e estado : Portinari e sua correspondência como um espaço de “sociabilidade intelectual” (1920-1945). 2015. 215f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2015.
Resumo: Este trabalho procura entender o entrosamento do pintor Candido Portinari no ambiente intelectual e político, entre os anos de 1920 a 1945, por meio da análise das correspondências trocadas entre ele e seu influente círculo de amizades, assim como da interpretação de algumas obras do pintor que contribuem para o entendimento de sua trajetória artística e de sua atuação sob o mecenato estatal. Candido Portinari possui um rico acervo epistolar que demonstra aspectos da sua personalidade, suas convicções políticas e artísticas e como ele se relacionava com grandes nomes da intelectualidade e da burocracia estado-novista. Suas missivas, portanto, são capazes de revelar alguns desdobramentos do ambiente político, intelectual e cultural daquele período. A carta, utilizada nesse estudo como fonte, foi um dos mais importantes meios de comunicação daquela época, sendo usada como um espaço de “sociabilidade intelectual”, ou seja, como uma forma de estabelecer e manter amizades epistolares a fim de participar do concorrido meio cultural e burocrático. O recorte de 1920 a 1945 foi adotado porque Portinari começou a se destacar como pintor no cenário nacional na década de 1920, quando ingressou na tradicional Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, para estudar pintura. Na década de 1930, depois de uma viagem de estudos à Europa, Portinari voltou para o Brasil com um estilo artístico mais livre e pessoal, tornando-se um dos pintores adeptos da vanguarda modernista. Em suas telas evocou a brasilidade por meio da representação da gente simples e trabalhadora da nação, especialmente o negro e o mestiço. Destacou-se como artista por extrapolar os limites do quadro à óleo e pintar afrescos. Um dos traços mais marcantes da pintura de Portinari é a monumentalidade dos corpos e a deformação dos pés e das mãos das figuras representadas. Portinari confeccionou trabalhos significativos para o Estado Novo, principalmente sob a encomenda do então ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema. Dentre estes trabalhos destacam-se os murais em afresco realizados para o edifício sede do Ministério da Educação, atual Palácio Capanema, no Rio de Janeiro. O ano de 1945, marcou o fim do Estado Novo, contexto político que foi abordado nesse estudo, portanto, foi adotado como o limite do recorte cronológico. Em suma, as cartas do pintor, atreladas às suas obras, representam nesse trabalho a chave para a compreensão da sua trajetória artística, do seu relacionamento social e da sua atuação no Estado. ____________________________________________________________________________________
ABSTRCT : This work seeks to understand the mesh of the painter Candido Portinari in the political and intellectual environment, between the years 1920 to 1945, through the analysis of the correspondence exchanged between him and his influential circle of friends, as well as the interpretation of some works of the painter who contribute to the understanding of his artistic career and his performance under state patronage. Candido Portinari has a rich epistolary collection that can show aspects of his personality, his political and artistic beliefs and how he was related with important names of intelligentsia and estado-novista bureaucracy. His missives, therefore, are able to reveal some developments of the political, intellectual and cultural environment of that period. The letter, used in this work as a source, was one of the most important communication medium of the time, being used as a space of “intellectual sociability”, so, as a way to establish and to maintain epistolary friendships in order to participate in the competitive cultural and bureaucratic means. The clipping from 1920 to 1945 was adopted because Portinari began to stand out as a painter on the national scene in the 1920’s, when he joined in the traditional Escola Nacional de Belas Artes, in Rio de Janeiro, to study painting. In the 1930’s, after a study trip to Europe, Portinari returned to Brazil with an artistic style freer and staff, making it one of the painters enthusiastic of the modernist avant-garde. In his paintings evoked the Brazilian themes through the representation of simple and hardworking people of the nation, especially the black and half-blooded people. He stood out as an artist by extrapolating the limits of oil painting and started to paint frescoes. One of the most outstanding features of Portinari painting is the monumentality of bodies and deformation of the feed and hands of the represented figures. Portinari did significant works for the Estado Novo, mainly in the order of the Ministry of Education and Health, Gustavo Capanema. Among these works stand out the frescoes murals made for the Minister of Education building, current Capanema Palace, in Rio de Janeiro. The year 1945 marked the end of the Estado Novo, political context that was addressed in this study, therefore, was adopted as the limit of the chronological cut. In resume, the painter’s letters, linked to his paintings, represents in this work the key for the understanding of his artistic career, your social relationship and their activities in the State.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6510
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 15/05/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_ArteEstadoPortinari.pdf6,9 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.