Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6434
Título: “Mais feliz que Augusto, melhor que Trajano” (Eutrópio, Breviário, viii. 5. 3) : a construção do ideal de Optimus Princeps em Tácito e Plinio, o jovem.
Autor(es): Freitas, João Victor Lanna de
Orientador(es): Faversani, Fábio
Palavras-chave: Roma
Tacito, Cornélio
Plínio, o jovem
Imagem
Data do documento: 2015
Membros da banca: Joly, Fábio Duarte
Guarinello, Norberto Luiz
Referência: FREITAS, João Victor Lanna de. “Mais feliz que Augusto, melhor que Trajano” (Eutrópio, Breviário, viii. 5. 3) : a construção do ideal de Optimus Princeps em Tácito e Plinio, o jovem. 2015. 193 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2015.
Resumo: A presente dissertação trata da idealização do Optimus Princeps sob o principado de Trajano através das obras de Tácito e Plínio, o Jovem. Entendemos que o principado trajanino foi marcado ideologicamente pela tentativa por parte desse governante em estabelecer uma postura equilibrada entre o poder do princeps e a posição social da ordem senatorial. Em nossa concepção a reprodução e aceitação da imagem de Trajano, por parte da aristocracia senatorial, apoiou-se em diversas ferramentas retóricas, responsáveis por indicar os valores morais pelos quais se orientava a sociedade romana daquela época. Diante de uma análise das obras de Tácito e Plínio, o Jovem, procuramos destacar duas dessas ferramentas, especificamente, ambas baseadas no caráter topologicamente exemplar da literatura romana: a contraposição com seu passado mais recente, ilustrada pela tirania de um Domiciano e a emulação do passado mais remoto, que tinha Augusto como modelo de virtude já estabelecido. ____________________________________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: This dissertation deals with the idealization of Optimus Princeps under the Trajan’s principate, through the works of Tacitus and Pliny the Younger. Understanding the principate as ideologically marked by the trying of this governor in established a equilibrated posture under the power of the princeps and the social position of the senatorial order. In our conception the reproduction and conception of the Trajan’s image for the senatorial aristocracy was supported in different rhetorical appliances, responsables to indicated the morals values of the roman society for this time guided himself. Before the study of Tacitus and Pliny the Younger works, we detach two of this appliances, specifically, both based in the topologically character of the roman literacy: the contraposition of the more recent past, illustrated by the tyranny of the Domitian and the emulation of the most remote past, that had Augustus with a virtue model already established.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6434
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 20/04/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_MaisFelizAugusto.pdf2,98 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.