Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6376
Título: Caracterização ecológica dos anfíbios anuros de áreas reflorestadas do entorno da represa de Volta Grande, no Rio Grande, MG/SP.
Autor(es): Martins, Joice Paiva Vidigal
Orientador(es): Pires, Maria Rita Silvério
Palavras-chave: Anfíbio
Mata ciliar
Usinas hidrelétricas
Cerrados
Data do documento: 2014
Referência: MARTINS, Joice Paiva Vidigal. Caracterização ecológica dos anfíbios anuros de áreas reflorestadas do entorno da represa de Volta Grande, no Rio Grande, MG/SP. 2014. 46f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Resumo: As espécies colonizadoras precisam ter características que permitam que cheguem ao local e se mantenham com os recursos e condições ali existentes. Dentre os anfíbios, ocorrem espécies com diferentes capacidades para colonizar ambientes alterados por ação antrópica. Esses animais podem ser utilizados para avaliar a efetividade de áreas a partir de suas características ecológicas. O presente estudo foi realizado em matas ciliares reflorestadas no Cerrado, localizadas no entorno do reservatório da usina hidrelétrica de Volta Grande, entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. A mata ciliar nativa foi inundada para a formação da represa. Entre 10 e 30 anos, o entorno das áreas inundadas foi reflorestado e, atualmente, estas áreas de mata ciliar reflorestadas estão isoladas de remanescentes florestais por matrizes agrícolas. O objetivo do presente estudo foi analisar as espécies de anuros que conseguiram colonizar as matas ciliares reflorestadas, utilizando como parâmetros aspectos da paisagem local, bem como da ecologia e da história natural das espécies. Foram amostrados cinco fragmentos ciliares reflorestados entre março de 2013 e janeiro de 2014. As coletas se deram por armadilhas de pitfall, instaladas no interior das matas ciliares, e por procura ativa no período noturno associada à zoofonia, nas áreas do entorno desses fragmentos. Como resultados, as matas ciliares reflorestadas da represa Volta Grande contribuem para a conservação de 21 espécies. Não foram encontradas espécies endêmicas ou dependentes de matas ciliares. As espécies capazes de colonizar estas áreas são predominantemente resistentes à alteração antrópica, com ampla distribuição geográfica; habitat generalistas e apresentam modo reprodutivo característico de áreas abertas e ambientes lênticos. Sendo assim, os aspectos predominantes da ecologia e história natural das espécies colonizadoras podem ser utilizados para comparações em estudos futuros em matas ciliares reflorestadas. O tipo de matriz exerceu influência somente sobre a abundância da anurofauna na área com matriz seringal, enquanto a composição diferiu entre as cinco áreas. Nas menores áreas reflorestadas, foram encontrados os menores valores de equitabilidade, provavelmente em função do efeito de borda. Dessa forma, é reforçada a importância da largura da mata ciliar e conectividade com matas ciliares nativas para que apresentem melhor distribuição da abundância entre as espécies e tenham um ambiente que seja fonte de espécies típicas de mata ciliar.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6376
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 03/02/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_CaracterizaçãoEcológicaAnfíbios.pdf2,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons