Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6365
Título: Acasalar demais é uma perda de tempo : custos da cópula para fêmeas de duas espécies de abelhas solitárias.
Autor(es): Pimentel, Ana Laura de Araujo Franco Dutra
Orientador(es): Oliveira, Reisla da Silva
Palavras-chave: Reprodução animal
Abelha
Data do documento: 2015
Referência: PIMENTEL, Ana Laura de Araujo Franco Dutra. Acasalar demais é uma perda de tempo : custos da cópula para fêmeas de duas espécies de abelhas solitárias. 2015. 85f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2015.
Resumo: Copular é extremamente custoso para fêmeas e machos devido ao gasto energético, ao aumento do risco de predação, às injúrias sofridas na competição por parceiros e ao tempo gasto copulando. Apesar disso, os sistemas reprodutivos poligâmicos são os mais difundidos entre os insetos. Neste estudo, avaliamos o sistema reprodutivo da abelha solitária Arhysosage cactorum (Hymenoptera, Andrenidae) a fim de checar a poliandria na espécie. Estimamos o custo das cópulas múltiplas e da guarda de parceira para as fêmeas, em termos de tempo, e testamos as previsões de que (1) fêmeas em cópula dispendem mais tempo forrageando que sozinhas e de que (2) fêmeas evitam flores contendo machos. O estudo foi realizado durante duas estações reprodutivas da espécie, numa área dos pampas no sul do Brasil. Quantificamos as cópulas realizadas por machos e fêmeas e a duração da associação dos machos com suas parceiras após a cópula. Para avaliar se a presença dos machos altera o comportamento de forrageio das fêmeas, em campo, contabilizamos as visitas florais de fêmeas em flores contendo ou não um macho morto em seu interior. Nossos resultados mostraram que A. cactorum é uma espécie poligâmica. Os machos se mantêm associados às suas parceiras após a cópula, e são transportados pelas fêmeas enquanto elas forrageiam. Devido a este comportamento, fêmeas “tornaram-se” cerca de 80% mais pesadas e dispenderam o dobro do tempo de forrageio na flor quando associadas aos machos. Em A. cactorum a poliandria se mostrou custosa para as fêmeas. Fêmeas nunca rejeitam tentativas de cópula dos machos, mas a presença dos machos influencia o padrão de forrageio das fêmeas que evitam flores em que eles se encontram. Tal resposta das fêmeas pode ser uma contra adaptação ao comportamento de acasalamento dos machos. Na ausência de benefícios indiretos, o sistema reprodutivo de A. cactorum representa um caso de poliandria por conveniência. ______________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Mating is extremely costly for females and males due to energy expense, increased risk of predation, injuries suffered in the competition for mates, and the time spent copulating. Nevertheless, polygamous mating systems are the most widespread among insects. In this study, we evaluated the mating system of solitary bee Arhysosage cactorum (Hymenoptera, Andrenidae) in order to check polyandry in the species. We estimated the cost of multiple copulations and mate guarding for females, in terms of time, and we tested the predictions that (1) females in intercourse expend more time foraging than alone, and (2) females avoid flowers containing males. The study was conducted over two breeding seasons of the species, in a pampas region of southern Brazil. We quantified the copulations performed by males and females and the duration of association of the males with their mates. In order to assess whether the presence of males changes the foraging behavior of females, in the field, we recorded the floral visits of females in flowers with or without a dead male in its interior. Our results showed that A. cactorum is a polygamous species. Males remain associated with their mate after copulation and are carried by them while they forage. In consequence to this behavior, female "became" approximately 80% heavier and expent twice the foraging time in the flower when associated with males. Polyandry proved costly for this species' females. They never reject males' copulation attempts, but their presence influences their foraging pattern. Such females' response can be a counter-adaptation to the mating behavior of males. In the absence of indirect benefits, the reproductive system of A. cactorum is a case of polyandry for convenience.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6365
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 14/03/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_AcasalarPerdaTempo.pdf1,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons