Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6241
Título: Características gerais e história deformacional da suíte granítica G1, entre Governador Valadares e Ipanema, MG.
Autor(es): Gonçalves, Leonardo Eustáquio da Silva
Orientador(es): Alkmim, Fernando Flecha de
Soares, Antônio Carlos Pedrosa
Palavras-chave: Geologia estrutural e tectônica
Petrologia
Microestruturas
Data do documento: 2009
Referência: GONÇALVES, Leonardo Eustáquio da Silva. Características gerais e história deformacional da suíte granítica G1, entre Governador Valadares e Ipanema, MG. 2009. 112 f. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2009.
Resumo: O Orógeno Araçuaí, situado entre a margem continental brasileira e a borda leste do Cráton do São Francisco, é um dos vários orógenos brasiliano-panafricanos gerados durante a aglutinação do Gondwana Ocidental. Possui um núcleo constituído por rochas de alto grau metamórfico e um grande volume de rochas graníticas, que registram seus estágios evolutivos pré, sin, tardi e pós-colisionais. No presente estudo, investigaram-se os atributos petrológicos e estruturais da Suíte G1, relacionada ao estágio pré-colisional do Orógeno Araçuaí, na região compreendida entre Governador Valadares e Ipanema, MG. Nesta região, encontra-se exposta uma série de corpos plutônicos conhecidos na literatura como Derribadinha, São Vítor, Galiléia, Cuieté Velho e Alto Capim. O seu estudo visou, em última instância, o entendimento da natureza e paleogeografia do arco magmático do Orógeno Araçuaí. As rochas da Suíte G1 estudadas constituem três litofácies distintas, quais sejam, fácies charnoquito-tonalítica, granodiorítica-tonalítica e granítica. A fácies charnoquito-tonalítica, representada pelo Tonalito Derribadinha, ocorre na forma de um corpo alongado de direção N-S na extremidade oeste da área. É constituída por rochas de tonalidade cinza-esverdeada e apresenta como característica marcante a ocorrência de hiperstênio. A paragênese mineral encontrada sugere condições da fácies metamórfica anfibolito alto a granulito. A fácies granodiorítica-tonalítica, constituída pelos plútons São Vítor e Galiléia, está exposta nas porções norte, nordeste e leste da área. É constituída por rochas de tonalidade cinza claro a escuro e possui como característica marcante a grande quantidade de enclaves. As microestruturas observadas, como por exemplo, feldspatos recristalizados, sugerem condições da fácies metamórfica anfibolito alto. A fácies granítica, materializada na forma dos plútons Cuieté Velho e Alto Capim, ocorre nas regiões central e sudeste da área. É constituída por rochas de tonalidade clara com raros enclaves. As microestruturas observadas em quartzo e feldspatos e a ocorrência de hornblenda, provavelmente da variedade tschermaquita, sugere condições da fácies metamórfica anfibolito médio a alto. As características químicas reveladas por análises químicas de elementos maiores, traços e terras raras, indicam tratar-se de uma série cálcio-alcalina expandida, metaluminosa a levemente peraluminosa, do tipo-I, com marcada assinatura de arco vulcânico pré-colisional, consistentes com o já estabelecido para a Suíte G1. Apesar da certa homogeneidade geral, nota-se uma diferenciação química entre as litofácies discriminadas, a qual reflete diferentes estágios de cristalização. O conjunto das estruturas deformacionais registrado nas rochas da Suíte G1 e encaixantes pode ser atribuído a três fases de deformação. A fase D1 é a principal, possui caráter penetrativo, e foi responsável pelo desenvolvimento da foliação e lineação de estiramento regionais, por zonas de cisalhamento de empurrão a reversas, e por zonas miloníticas discretas. Esta fase resultou de um campo compressivo de orientação geral E-W. A fase D2 foi responsável pela reativação das estruturas pré-existentes e por nucleação de zonas de cisalhamento transcorrentes dextrais, na porção leste da área. Resultou de um campo compressivo de orientação geral NE-SW. A fase D3, de caráter local, se desenvolveu de modo progressivo e foi responsável pela clivagem e lineação de crenulação, encontradas principalmente em xistos. Os atributos das rochas da Suíte G1 indicam que as fácies discriminadas correspondem a diferentes níveis crustais da parte plutônica do arco magmático caracterizado. Elas, associadas a dacitos e riolitos do Grupo Rio Doce, compõem o edifífio plutônico-vulcânico do arco magmático do Orógeno Araçuaí, formado entre 630 e 585 Ma. ______________________________________________________________________________________
ABSTRACT: The Araçuaí orogen, located between Brazilian Atlantic coast and eastern border of the São Francisco craton, is one among many other Brasiliano/Pan-African orogens developed during the assembly of West Gondwana. The crystalline core of the orogen is made up of high grade metamorphic rocks and large volume of granitoids, which record the pre, syn, late and post-collisional evolutionary stages. Aiming the characterization of the nature and palaeogeography of the magmatic arc of Araçuaí orogen, this study focus the petrology and structure of the G1 pre-collisional Suite in the region between Governador Valadares and Ipanema, MG. This region exposes a series of plutons, currently referred to as Derribadinha, São Vítor, Galiléia, Cuieté Velho and Alto Capim. The studied G1 rocks comprise three distinct lithofacies, namely charnockite-tonalitic, granodioritic-tonalitic and granitic. The charnockite-tonalitic facies, represented by Derribadinha tonalite, occurs as a NS-elongated pluton in the western edge of the study area. Made up of hyperstene-bearing gray-greenish tonalitic rocks, this assemblage exhibits mineral paragenesis indicative of high amphibolite to granulite metamorphic facies conditions. The granodioritic-tonalitic facies, which includes the São Vítor and Galiléia plutons, is exposed in the northern, northeastern and eastern portions of the study area. It contains light to dark gray tonalites and granodiorites, with abundant mafic enclaves. The observed microstructures, such as recrystallized feldspars, suggest conditions of high amphibolite metamorphic facies. The granitic facies, represented by the Cuieté Velho and Alto Capim plutons, occurs in the central and southeastern sectors of the study area. It is composed of light gray granites with rare mafic enclaves. The observed microstructures in quartz and feldspars and the occurrence of hornblende, possibly tschermackite, indicate metamorphic conditions of medium to high amphibolite facies. The chemical signature of the G1 Suite, revealed by the analysis of major, trace and RE elements points out towards an expanded calc-alkaline, metaluminous to slightly peraluminous, I-type assemblage, with typical features of pre-collisional volcanic arc. In spite of certain degree homogeneity among the studied rocks, a chemical differentiation is observed between the discriminated lithofacies, which correspond to different crystallization stages. The set of deformational structures that affected the G1 Suite and older rocks in the study area can be attributed to three deformational phases. The main phase, D1, was responsible for the development of regional foliation and associated mineral lineation, as well as thrust ductile shear zones. This elements result from an overall compressive, E-W oriented stress field. During the second phase, D2, preexistent structures were reactivated and dextral strike-slip zones nucleated in the eastern portion of the area. This phase was induced by NE-SW orientation compressive stresses. The third phase, D3, less expressive and observed mainly in schists, led to the generation of a crenulation cleavage and associated lineation. The attributes of the G1 Suite indicate that the facies observed reflect distinct crustal levels of the plutonic part of the magmatic arc. Together with the volcanic rocks of Rio Doce Group, they form the plutonic-volcanic components of magmatic arc of Araçuaí orogen, developed between 630 and 585 Ma.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6241
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 27/01/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGECRN - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_CaracterísticasGeraisHistória.pdf21,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons