Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5704
Título: Ecologia, diversidade e conservação dos lagartos da Serra de Ouro Branco, Minas Gerais.
Autor(es): Cruz, Antônio Jorge do Rosário
Orientador(es): Pires, Maria Rita Silvério
Palavras-chave: Serra do Espinhaço - MG e BA
Répteis
Lagarto
Habitat
Florestas - efeito de borda
Data do documento: 2012
Referência: CRUZ, A. J. do R. Ecologia, diversidade e conservação dos lagartos da Serra de Ouro Branco, Minas Gerais. 2012. 106 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Resumo: A Serra de Ouro Branco, porção sul da cadeia do Espinhaço, situada entre os limites da Mata Atlântica com o Cerrado, abriga uma expressiva diversidade faunística. No entanto, faltam informações sobre os lagartos. Com a utilização de diferentes metodologias de campo, o presente trabalho apresenta o registro de 15 espécies de lagartos distribuídos em oito famílias para essa região. Esse resultado amplia a distribuição conhecida de várias espécies, tanto para os limites de cada bioma, como também para os limites de altitude. No segundo capítulo deste trabalho foi analisada a utilização de hábitats florestais pelos lagartos da serapilheira em áreas de mata impactadas. Nesse sentido, foram montadas armadilhas no interior de fragmentos florestais e em bordas delimitadas por áreas utilizadas para agricultura e por estradas. Esses dois tipos de áreas são consideradas impactantes para a diversidade faunística, uma vez que constituem matrizes de permeabilidade variável para diferentes espécies ou grupos faunísticos. Entre elas, foi inicialmente proposto que nas regiões onde a floresta está próxima da borda com a estrada seria encontrada menor riqueza e diversidade de lagartos, em relação à às regiões florestais com borda para áreas de agricultura. Variáveis ambientais foram mensuradas como forma de caracterização do hábitat, as análises dessas variáveis foram associadas à distribuição dos lagartos nas respectivas áreas. Os resultados indicaram que os lagartos responderam mais às variações ambientais relacionadas à vegetação do que às variações quanto aos tipos de bordas entre os ambientes amostrados. Alguns lagartos se mostraram muito correlacionados a alguns fatores ambientais, como áreas sombreadas e de maior complexidade estrutural. No entanto, todas as espécies da área ocorreram em bordas de mata, onde, segundo a literatura, corre maior risco de extinção. Estes fatores se juntam ao fato de que as populações de lagartos típicos de áreas florestadas são bem reduzidas na área de estudo, o que pode ser ao estado de regeneração da floresta, que por sua vez pode ter favorecido espécies mais generalistas quanto ao hábitat, levando à dominância de Enyalius perditus. Felizmente, a região conta com duas Unidades de Conservação e pequenas comunidades humanas no seu entorno, que constituem peça chave na preservação desse grupo animal. _____________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Ouro Branco’s ridge, at the south of Espinhaço’s range, is located between the Atlantic Forest and the Cerrado, and housesan expressive faunal diversity. Although, some information about lizards is missing. Through different field methodologies, this work presents 15 lizard species, among eight families in this region. This result amplifies the known distribution of several species, both for the biome’s limits as for the altitude limits. The second chapter of this work analyses the use of forests’ habitats by litter lizards in highly damaged wood areas. To do so, traps were set inside forest fragments and in borders, whose limits were defined by agricultural areas and roads. These two areas are considered to cause an impact in the faunal diversity, since they make variable permeability matrixes for different species or faunal groups. Between, it was initially proposed that, in regions where the forest is next to the road, smaller richness and diversity of lizards would be found, related to the forest regions next to agricultural fields. We measured some environmental variables as a way to characterize the habitat, and these analyses were associated to the lizards’ distribution in each area. The results show that the lizards were more responsive to the environmental changes related to vegetation than to the type of border in each environment. Some lizards showed themselves highly correlated to some environmental factors, such as shadow areas and higher structural complexity. Although, some species of the area occurred in wood borders, where, according to the literature, they have a higher risk of extinction. These factors add themselves to the fact that the woodlands typical populations of lizards are very reduced in the analyzed area, which might be attributed to the forest regeneration state, which could have favored more generalist species, related to habitat, which leads to a dominance of Enyalius perditus. Happily, the region comprehends two Conservational Units and small human communities in its surrounding, both constituting a key element in this animal group’s preservation.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5704
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 09/07/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_ EcologiaDiversidadeConservação.pdf3,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons