Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3528
Título: Interações ecológicas de Philodendron adamantinum (Araceae, Philodendreae) no Parque Estadual do Rio Preto, Minas Gerais : polinização por besouros e interação com formigas.
Autor(es): Silva, Juliana Aparecida Pereira da
Orientador(es): Oliveira, Reisla da Silva
Palavras-chave: Cerrado
Reprodução
Interação planta-formiga
Cantarofilia
Ecossistemas
Nectários extraflorais
Data do documento: 2013
Referência: SILVA, J. A. P. da S. Interações ecológicas de Philodendron adamantinum (Araceae, Philodendreae) no Parque Estadual do Rio Preto, Minas Gerais : polinização por besouros e interação com formigas. 2013. 60 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Resumo: Philodendron adamantinum (Araceae, Philodendreae) é uma espécie rupícola de ocorrência restrita ao estado de Minas Gerais, Brasil. Considerando a importância dos besouros para o sucesso reprodutivo de centenas de espécies vegetais, o presente trabalho objetiva investigar a biologia floral de P. adamantinum e sua associação com besouros antófilos. A composição química do buquê floral desse filodendro foi analisada e a atratividade de seus componentes majoritários aos besouros polinizadores foi averiguada em biotestes in situ. Inflorescências de P. adamantinum são fortemente aquecidas durante a fase feminina da antese e concomitantemente liberaram odores que atraíram seus besouros polinizadores. O buquê floral de P. adamantinum é constituído por 39 compostos voláteis, dentre eles metil jasmonato e diidro-ß-ionona. O último perfez cerca de 90% da composição total relativa do perfume. Os biotestes mostraram que sozinhos esses compostos são capazes de atrair besouros de Erioscelis emarginata (Dynastinae, Cyclocephalini), seus únicos polinizadores no local. Os resultados desse estudo reforçam as evidências do papel crucial de sinais olfatórios na mediação entre plantas cantarófilas e seus polinizadores. A composição ímpar do buquê floral das diferentes espécies de Philodendron e a atração de besouros da mesma espécie por diferentes sinais químicos, levanta a questão de que a sinalização olfatória entre besouros e essas plantas pode ser espécie-específica e associada a populações de plantas biogeograficamente isoladas. _______________________________________________________________________________
ABSTRACT: Philodendron adamantinum (Araceae, Philodendreae) is a rupicula specie restricted to the state of Minas Gerais, Brazil. Considering the importance of beetles to the reproductive success of hundreds of plant species, this study aims to investigate the floral biology of P. adamantinum and its association with beetles anthophilous. The chemical composition of the floral bouquet this Philodendron was analyzed and the attractiveness of its major components to beetle pollinators was investigated in situ bioassays. Inflorescences of P. adamantinum are strongly heat during the female phase of anthesis and concomitantly release odors that attract their pollinators beetles. The floral bouquet of P. adamantinum 39 consists of volatile compounds, among which methyl jasmonate and dihydro-beta-ionone. The last perfez about 90% of the total composition on the perfume. The bioassays showed that these compounds alone are able to attract beetles Erioscelis emarginata (Dynastinae, Cyclocephalini), their only pollinators in place. The results of this study provide further evidence of the crucial role of olfactory signals in mediating between cantharophilas plants and their pollinators. The unique composition of floral bouquet of different species of Philodendron and the attraction of beetles of the same species by different chemical signals, which raises the question of olfactory signaling between these plants and beetles may be speciesspecific and associated with plant populations biogeographically isolated.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3528
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Autorizo a UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto – a disponibilizar gratuitamente, sem ressarcimento dos direitos autorais, o texto integral da publicação supracitada, de minha autoria, em meio eletrônico, na BDTD – Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, no formato especificado, para fins de leitura, impressão e/ou download pela Internet, a título de divulgação da produção científica gerada pela Universidade a partir desta data.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_InteraçõesEcológicasPhilodendron.pdf3,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.