Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3511
Título: Abundância e distribuição temporal de Limnoperna fortunei Dunker, 1857 (Mollusca, Bilvalvia) nos reservatórios de Itaipu e Jupiá (PR).
Autor(es): Mata, Frederico Augusto Ribeiro da
Orientador(es): Sant'Anna, Eneida Maria Eskinazi
Palavras-chave: Mexilhão
Molusco
Bioinvasão
Bioincrustação
Limnoperna fortunei
Data do documento: 2011
Referência: MATA, F. A. R. da. Abundância e distribuição temporal de Limnoperna fortunei Dunker, 1857 (Mollusca, Bilvalvia) nos reservatórios de Itaipu e Jupiá (PR). 88f. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2011.
Resumo: O molusco bivalve Limnoperna fortunei (DUNKER, 1857) comumente conhecido por mexilhão dourado, pertence à família dos mexilhões marinhos (Mytilidae), ordem Mytiloida e subclasse Pteriomorpha. Antigamente, seu hábitat ou distribuição geográfica restringia-se ao sudeste asiático, especialmente à China, entretanto em 1998 foi identificada como espécie invasora no Brasil. Os novos ambientes invadidos por esta espécie vêm apresentando diversos impactos ambientais e econômicos, seu crescimento populacional descontrolado alcançando densidades superiores a 100.000 ind./m2. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a abundância e distribuição temporal de L. fortunei nas Usinas Hidrelétricas de Itaipu e Jupiá (CESP) e os impactos da incrustação em usinas geradoras de energia elétrica em Porto Primavera (CESP). Os resultados demonstraram que processo de invasão do reservatório de Itaipu pelo L. fortunei foi muito rápido, sendo que após sua identificação no ano de 2001 em dois anos ele já apresentava maiores densidades do que detectadas no reservatório de Jupiá. Para o reservatório de Jupiá o que pode ser observado é que apesar de sua invasão ter ocorrido em 2004, às densidades encontradas foram muito baixas, similares há locais de recente introdução. Em relação à influência dos parâmetros limnólogicos sobre a densidade de L. fortunei para o reservatório de Itaipu, a oscilação da temperatura da água apresentou papel importante na regulação da densidade. No reservatório de Jupiá, observou-se que a temperatura da água (°C), oxigênio dissolvido (mg/L), condutividade (μS/cm), pH e turbidez (NTU) não foram os principais fatores reguladores na densidade L. fortunei e que neste ambiente outros parâmetros ambientais, possivelmente a disponibilidade de alimento, podem estar envolvidos neste controle. Quanto ao recrutamento populacional, ambos os ambientes apresentaram atividade reprodutiva durante todo o ano estudado, caracterizado pela presença de larvas no estágio “D”. Indivíduos no estágio de plantígrada foram encontrados em quase todos os meses. Com relação aos impactos causados pela entrada do L. fortunei na usina de Porto Primavera são similares aos ocasionados pelo Dreissena polymorpha, na América do Norte, como alteração significativa na frequência de manutenção dos equipamentos que estão em contato com a água bruta do reservatório. O sistema de resfriamento foi o que apresentou maior alteração na manutenção, equipamentos que exigiam limpeza mecânica a cada 30.000 horas passaram a necessitar de intervenção a cada 360 horas, acarretando assim, um aumento nos gastos anuais em mão-de-obra, materiais de consumo, peças de reposição e durabilidade dos equipamentos. Com relação à meta de disponibilidade anual, período em que a Unidade Geradora fica disponível para geração, não houve alteração. O comportamento reprodutivo de L. fortunei em águas brasileiras precisa ser mais bem estudado, pois é a base principal para proposição de tratamentos mais eficazes e direcionados. Ademais, outro fator considerável é a realização de monitoramento preventivo por parte das empresas do setor elétrico para a identificação inicial da infestação, o que facilitará a adoção de medidas que minimizam os impactos industriais e os altos custos financeiros. ______________________________________________________________________
ABSTRACT: The bivalve mollusc Limnoperna fortunei (DUNKER, 1857) the golden mussel, belongs to the family of marine mussels (Mytilidae), order and subclass Mytiloida Pteriomorpha. Their habitat or geographical distribution was limited to Southeast Asia, especially China, but in 1998 was it identified as an invasive species in Brazil. The invaded environments presents various environmental and economic impacts, because of the lack of competition, predators and diseases, which favored Limnoperna fortunei rapid population growth, reaching densities over 100,000 ind./m2. This study aimed at evaluating the abundance and temporal distribution of L. fortunei in Itaipu and Jupiá (CESP) hydroelectric plants and the impacts of biofouling in power plants in Porto Primavera (CESP). The results showed that the invasion process of the Itaipu reservoir by L. fortunei was very rapid, and after its identification in 2001, in two years it already had higher densities than found in the Itaipu Reservoir. For the Jupiá reservoir, it was observed that, although the invasion occurred in 2004, the found densities were very low, comparable to places of recent introduction. Regarding the influence of limnological parameters on the density of L. fortunei to the Itaipu Reservoir, the water temperature had an important role in regulating the density. In the Jupiá reservoir, it was observed that the water temperature (° C), dissolved oxygen (mg/L), conductivity (μS / cm), pH and turbidity (NTU) were not the main factors regulating the L. fortunei density and other environmental parameters, possibly food availability, may be involved in this control. Both environments showed reproductive activity throughout the year, characterized by the presence of larvae at stage 'D'. Individuals in the plantigrade stage were found in almost every month. The impacts caused by L. fortunei at Porto Primavera plant, it has been were similar to problems caused by Dreissena polymorpha, like modification in the frequency of maintenance of equipment that is in contact with the raw water reservoir. The cooling system showed the greatest change in equipment maintenance. Equipment that formerly required mechanical cleaning every 30,000 hours, started to require it every 360 hours, increasing annual spending on manpower, consumables, spare parts and equipment life. Regarding the goal of annual availability, time which the generating unit is available for generation, there was no alteration. The reproductive behavior of L. fortunei in Brazilian waters requires further studied, because it is the basis for proposing more effective, targeted treatments. Moreover, another significant factor is the realization of preventive monitoring by the electric companies for the initial detection of infestation, which will facilitate the adoption of measures to minimize the impacts on industry and high financial costs.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3511
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a), 13/03/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_AbundânciaDistribuiçãoTemporal.pdf1,96 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons