Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3446
Título: Interações ecológicas entre insetos galhadores e outros artrópodes em Eremanthus erythropappus (Asteraceae).
Autor(es): Almeida, Maria Fernanda Brito de
Orientador(es): Carneiro, Marco Antonio Alves
Palavras-chave: Interações ecológicas
Controle “bottom-up” e “top-down”
Quantidade e qualidade de recursos
Engenheiros de ecossistemas
Data do documento: 2013
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: ALMEIDA, M. F. B. de. Interações ecológicas entre insetos galhadores e outros artrópodes em Eremanthus erythropappus (Asteraceae). 2013. 82f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Resumo: As interações ecológicas são responsáveis por sustentar a diversidade da flora e fauna do planeta. Elas são extremamente variáveis e associadas aos fatores abióticos ditam a sequência e amplitude do comportamento ecológico que regem as comunidades e populações. Diversos estudos têm abordado as interações ecológicas e suas consequências para as populações e comunidades em busca de padrões que esclareçam essas relações, tanto em regiões temperadas quanto em regiões tropicais. O objetivo desse estudo foi buscar padrões existentes nas interações entre o artrópodes, em particular o indutore de galhas Asphondyla. serrata e formigas nidificando em galhas de populações de Eremanthus erythropappus. Esse estudo foi realizado na porção sul da cadeia do Espinhaço, mais especificamente na sul do quadrilátero ferrífero. O trabalho foi dividido em três capítulos. No primeiro o foco foi a importância relativa dos fatores “bottom-up” e “top-down” nas populações de A. serrata. O segundo foi verificar a relação entre quantidade e qualidade da planta hospedeira sobre a abundância do galhador A. serrata. E o terceiro foi estudar a utilização de galhas caulinares senescentes, induzidas por insetos espécies da família Tephritidae (ainda não descritos) e Cecidomyiidae. Em cada capítulo foi desenvolvida uma metodologia de coleta para responder as questões feitas. No primeiro capítulo, foram amostradas cinco populações e foram feitas coletas em 250 plantas, 2433 folhas galhadas, totalizando 5863 galhas. Foram feitas medidas de massa específica, volume, espessura da parede e localização da galha na folha, fatores de sobrevivência e mortalidade para cada galha encontrada. Foi observado que a massa específica, volume, espessura da parede e localização da galha na folhas não exercem influencia sobre a sobrevivência e abundância das galhas. Também foi encontrado um maior número de galhas induzidas no meio da folha, seguida pela base e por último o ápice. O número de galhas na folha teve um efeito negativo sobre a sobrevivência dos galhadores, dessa forma quanto mais galhas induzidas na folha, menor a chance dela ser atacada por parasitóides. Os resultados desse trabalho indicam que nesse sistema estudado e nas populações amostradas, os fatores “topdown” exercem forte pressão sobre a abundância de A. serrata. É possível que os fatores “bottom-up” também exerça pressão sobre essa população, no entanto outras análises devem ser feitas para confirmar essa influência. No capítulo dois, foi utilizada a metodologia adaptada do pin-quadrat” (Borges & Brown 1999; Ribeiro & Basset 2007) em três populações (duas no parque estadual do Itacolomi e uma na Serra do Ribeiro, entre Ouro Preto e Ouro Branco). Um paralelepípedo com volume equivalente a 0,225 m3 foi posicionado em quatro pontos da planta observando os quatro pontos cardeais e todas as folhas (galhadas ou não) amostradas nesse espaço volumétrico foram coletadas e no laboratório foram contadas, anotadas o número de galhas em cada folha e cada quadrante, dissecadas para análise dos fatores de mortalidade e em seguida desidratadas em estufa a 60oC. Um “pool” de folhas desidratadas por quadrante foi enviada para o laboratório de Análise de Planta do Departamento de Solos do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de Viçosa – MG, onde foi realizada a análise foliar para diagnóstico nutricional (NPK). Em todo o trabalho foram coletados 464 galhas de A. serrata em 25.972 folhas distribuídas em 30 indivíduos da planta hospedeira. Foi observado que a quantidade do recurso (=densidade de folhas) e o CAP das plantas tiveram um efeito significativo e positivo sobre a abundância de galhas. Houve uma relação negativa entre a abundância de galhas, a densidade de folhas e a quantidade de nutrientes da planta. No entanto o número de galhas parasitadas não variou com a densidade de folhas. Os resultados desse trabalho corroboram com hipótese da complexidade estrutural e com a hipótese do estresse hídrico ou nutricional. Embora não tenha sido encontrado um padrão no ataque dos parasitóides, a quantidade de galhas parasitadas indica que esses inimigos naturais também exercem uma pressão determinante sobre esses galhadores. Para o terceiro capítulo, foram amostradas todas as galhas senescentes de caule encontradas em quatro populações. As galhas coletadas foram individualizadas em sacos plástica e levadas ao laboratório, onde foram feitas medidas de diâmetro, altura para o cálculo do volume. Todas as formigas encontradas nidificando ou visitando as galhas foram enviadas para um especialista para identificação. Foram coletadas 227 galhas senescentes (132 globosas e 95 fusiformes) em 200 plantas, sendo que 14% das galhas estavam ocupadas por formigas (19 globosas e 13 fusiformes) e nelas encontradas sete espécies de formigas em quatro gêneros. As galhas maiores e globosas foram mais ocupadas por formigas. Esse estudo permite concluir que galhas induzidas em candeia são um recurso abundante e amplamente difundido, para a manutenção da diversidade de formigas e outros artrópodes na copa dessa planta.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3446
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor(a), 02/12/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_InteraçõesEcológicasInsetos.pdf1,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons