Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3003
Título: Hábito alimentar e fatores de risco cardiovascular na população do ensino fundamental da cidade de Ouro Preto, MG.
Autor(es): Coelho, Lorene Gonçalves
Orientador(es): Freitas, Silvia Nascimento de
Palavras-chave: Hábitos alimentares
Doenças cardiovasculares
Crianças - adolescentes
Fatores de risco
Data do documento: 2012
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: COELHO, L. G. Hábito alimentar e fatores de risco cardiovascular na população do ensino fundamental da cidade de Ouro Preto, MG. 2012. 115 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Resumo: As doenças cardiovasculares representam a principal causa de morbidade e mortalidade em diversos países, sendo seu desenvolvimento influenciado pelo padrão de consumo alimentar adotado pelas populações. O objetivo principal do estudo foi investigar a relação entre os hábitos alimentares e os fatores de risco para doenças cardiovasculares em escolares; bem como analisar a relação entre estado nutricional, hábitos alimentares e nível de atividade/inatividade física dos mesmos. Realizou-se estudo transversal com uma amostra representativa dos escolares (6 a 14 anos) residentes na cidade de Ouro Preto, MG. Um questionário semi-estruturado foi aplicado para coleta das variáveis demográficas, socioeconômicas, bioquímicas, clínicas e antropométricas. Os dados dietéticos foram obtidos c um questionário de freqüência alimentar a partir do qual o consumo alimentar foi avaliado segundo o (RFS) adaptado. Modelos de regressão linear múltipla foram construídos para avaliar o quanto o consumo alimentar foi associadoaos fatores de risco cardiovascular. Já quanto à avaliação da relação entre hábitos alimentares, nível de atividade/inatividade física e estado nutricional dos escolares, realizou-se o teste de qui-quadrado de ou exato de e da razão de chances ( ), bem como modelos de regressão logística univariada. Os escolares apresentaram idade média de 10,44±2,42 anos, sendo 47,4% meninos e 52,6% meninas. O padrão alimentar das crianças e adolescentes foi caracterizado por um baixo consumo de alimentos saudáveis, e observaram-se elevadas prevalências de excesso de peso e inatividade física. Quanto à associação com os fatores de risco cardiovascular, o consumo dos alimentos que compuseram o RFS adaptado foi negativamente e significativamente associado com o percentual de gordura corporal – tetrapolar (PGC-T) (p=0,035) e com a pressão arterial sistólica (PAS) (p=0,038) apenas nas crianças de 6 a 9 anos de idade. Já referente à relação entre hábitos alimentares, atividade/inatividade física e estado nutricional dos escolares, não foram observadas associações entre os mesmos. O padrão alimentar adotado pelos escolares mostrou-se como um importante determinante para alguns dos fatores de risco cardiovasculares estudados (PGC-T e PAS), especificamente nas crianças de 6 a 9 anos de idade. Assim, a avaliação do consumo alimentar deve ser adotada como uma ferramenta primordial na prevenção e intervenção precoce sobre os fatores de risco cardiovascular durante a infância __________________________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Cardiovascular diseases are the main cause of morbidity and mortality in different countries, and its development is influenced by population’s dietary patterns. The objective of this study was to investigate the re ionship between food habits and the risk factors for cardiovascular diseases in schoolchildren, as well to analyze the relationship between nutritional status, food habits and physical activity/inactivity level of the same schoolchildren. A cross-sectional study was carried out in a population-based sampling of schoolchildren (6–14 years old) living in the city of Ouro Preto, MG Semi-structured questionnaire was applied to collect of demographic, socioecomonic, biochemical, clinical and anthopometric datas. The food intake data were determined through a food frequency questionnaire. Food habits were evaluated according to the Recommended Food Score (RFS) adapted. Multiple linear regression models were constructed to s how the food intake was associated with cardiovascular risk factors. The evaluation of the relationship between food habits, physical activity and nutritional status schoolchildren was analyzed by Pearson chi-squared or Fisher's exact test and odds ratio, as well as regression models univariate logistic. The schoolchildren had a mean age of 10.44 ± 2.42 years, 47.4% was male and 52.6% was female. The children and dietary patterns were characterized by a low consumption of healthy foods, and there were high prevalence of overweight and physical inactivity. The association of cardiovascular risk factors showed that the consumption of foods according RFS adapted was negatively and significantly associated with body fat percentage – tetrapolar (BFP-T) (p = 0.035) and systolic blood pressure (SBP) (p = 0.038) only in children 6-9 years old. Already on the relationship between food habits, physical activity/inactivity level and nutritional status of schoolchildren, no significant associations were found between them. Schoolchildren’s dietary patterns proved to be an important determinant for some of the cardiovascular risk factors studied (BFP-T and SBP), specifically in children 6-9 years old. Thus, the assessment of food consumption is a primary for the prevention and early intervention on cardiovascula isk factors during childhood
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3003
Aparece nas coleções:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_HábitoAlimentarFatores.PDF1,73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.