Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2951
Título: Letras de memória : o indígena como cronótopo da narrativa do passado no período Imperial, dos estudos históricos ao romance indianista de José de Alencar (1820-1870).
Autor(es): Oliveira, Maria Edith Maroca de Avelar Rivelli de
Orientador(es): Mollo, Helena Miranda
Palavras-chave: Historiografia
Literatura brasileira - história e crítica
Indianismo - literatura
Espaço - tempo na literatura
José de Alencar
Data do documento: 2011
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: OLIVEIRA, M. E. M. de A R. de. Letras de memória : o indígena como cronótopo da narrativa do passado no período Imperial, dos estudos históricos ao romance indianista de José de Alencar (1820-1870). 2011. 103 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2011.
Resumo: Inserindo-se no debate atual sobre a formação da cultura histórica brasileira, no século XIX, este trabalho estuda as relações entre a construção da memória nacional, as letras e o indígena, no período imperial. É nosso objetivo demonstrar que, no momento de constituição de uma cultura histórica nacional (1820 a 1870), as letras nacionais assumiram a responsabilidade de construir a memória histórica, apresentando como resultado a elaboração de um cronótopo tempo histórico local (Gumbrecht): o cronótopo do indígena, que se tornaria a chave de leitura e organização do passado nacional. Esta dissertação pretende por em evidência o processo de desenvolvimento deste cronótopo, desde o momento projetivo até a consolidação do mesmo pelas narrativas históricas. Ao final pretendemos que se torne clara a importância do cronótopo do indígena como referencial de historicidade eleito pelas letras imperiais, ferramenta de interpretação e organização do passado e artefato de consolidação da cultura histórica nacional no período. Nesse intuito, aqui serão avaliados textos de história da literatura, projetos historiográficos, ensaios de etnografia e romances históricos, num corpus selecionado qualitativamente entre os autores e textos mais importantes do período e cujos trabalhos se guiam ostensivamente no sentido de colaborar na narrativa histórica. A partir deste recorte vertical nos debates e textos que discutem a presença dos indígenas na história nacional brasileira, pretendemos destacar a importância do tema para a cultura histórica do período, como também a relevância dos romances de Alencar como colaboradores na construção de uma memória nacional. __________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Entering in the current debate about the forming of a historical culture in Brazil, at the nineteenth century, this dissertation studies the relationships between the construction of national memory, the writing works and the indigenous in the imperial period. It is our goal to demonstrate that at the time of formation of a cultural history for the nation (between 1820 and 1870), the national writers assumed responsibility for the construction of memory, presenting as results the development of a specific historical chronotope for national purposes: the chronotope of the Indigenous, who become the key to reading and organizing the national past. This work aims to highlight the process of developing this chronotope, from the time of initial projects until such time that the chronotope is consolidated by historical narratives. At the end we want to make clear the importance of this chronotope as a reference of Brazilian historicity elected by imperial intelligentsia, and as a tool of interpretation and organization of the past and consolidation of national historical culture in the period. On this purpose, we will evaluate together texts on the history of literature, projects for narrate the nation's history, ethnographic essays and historical novels, in a qualitatively selection of the textual corpus, picking up among the most important authors and texts of the period and whose works are guided ostensibly to collaborate in historical narrative. From a vertical cut in the debates and texts that discuss the presence of Indians in the Brazilian national history, we intend to highlight the importance of the issue to the historical culture of the period, as well as the relevance of José de Alencar's novels as collaborators in the construction of a national mem
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2951
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_LetrasMemóriaIndígena.pdf784,96 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.