Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2526
Título: Lucien Febvre, Marc Bloch e as ciências históricas alemãs (1928-1944).
Autor(es): Rocha, Sabrina Magalhães
Orientador(es): Mata, Sérgio Ricardo da
Palavras-chave: Lucien Paul Victor Febvre - 1878-1956
Marc Leopold Benjamin Bloch - 1886-1944
Historiografia - França
Historiografia - Alemanha
História - metodologia
Data do documento: 2010
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: ROCHA, S. M. Lucien Febvre, Marc Bloch e as ciências históricas alemãs (1928-1944). 2010. 160 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2010.
Resumo: Lucien Febvre (1878-1956) e Marc Bloch (1886-1944), dois dos mais importantes historiadores do século XX, são estudados neste trabalho por meio de uma abordagem própria da história da historiografia. A investigação tem como foco as relações desses intelectuais com as ciências históricas alemãs, sobretudo a historiografia, mas também a economia política e a sociologia. No contexto das “guerras culturais” entre intelectuais franceses e alemães, analisa-se a convivência e a crítica produzida por Febvre e Bloch a respeito do pensamento histórico alemão, entre 1928 e 1944. A partir de um conjunto de fontes composto principalmente por resenhas produzidas pelos dois historiadores e por cartas trocadas entre ambos, investiga-se o peso da presença germânica em suas trajetórias, a influência de historiadores conhecedores da produção acadêmica alemã, como Henri Berr e Henri Pirenne, e o contato com acadêmicos alemães e austríacos, como Alfons Dopsch. Demonstrando como a crítica foi instrumento fundamental para Marc Bloch e Lucien Febvre, e como as ciências históricas alemãs ocuparam nela lugar privilegiado, procura-se compreender a relação ambivalente dos fundadores dos Annales com a Alemanha. _______________________________________________________________________________
ABSTRACT: Lucien Febvre (1878-1956) and Marc Bloch (1886-1944), two of the most important historians of the twenty century, in this work are investigated by an approach typical of the history of historiography. The investigation focuses on the relatioship of intellectuals to the German historical sciences, almost the historiography, but also the political economy and sociology. In the context of "culture wars" between French and German intellectuals, it looks at the coexistence and the critical produced by Febvre and Bloch thought about German history, between 1928 and 1944. From a group of fonts composed mostly of book reviews produced by the two historians, and letters exchanged between them, we investigate the weight of the German presence in their trajectories, the influence of kowledgeable historians of German academic, as Henri Berr and Henri Pirenne, and the contact with German and Austrian scholars, as Alfons Dopsch. Demonstrating how the criticism was fundamental tool for Marc Bloch and Lucien Febvre, and how the German historical sciences occupied a privileged place in it, seeks to understand the ambivalent relationship of the founders of the Annales with Germany.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2526
Aparece nas coleções:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_LucienFebvreMarc.pdf824,23 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.