Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/2290
Title: Macrófitas aquáticas na remoção de microcistinas.
Authors: Ferreira, Tanare Cambraia Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor: Guarda, Vera Lúcia de Miranda
Keywords: Bioacumulação
Biofiltração
Água potável
Macrófita Spirodela intermedia
Saneamento ambiental
Issue Date: 2009
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. PROÁGUA, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: FERREIRA, T. C. R. Macrófitas aquáticas na remoção de microcistinas. 2009. 98 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2009.
Abstract: As cianobactérias são microrganismos que fazem parte do fitoplâncton natural principalmente de água doce. A proliferação excessiva destes organismos (floração) tem sido relacionada à fatores como a eutrofização dos corpos d’água e o aumento da temperatura global. Várias espécies podem produzir toxinas, como as microcistinas, que representam risco potencial à saúde humana e um desafio ao tratamento de água potável. Atualmente, a aplicação de macrófitas aquáticas na estação de tratamento de água tem se mostrado uma alternativa na tentativa de reduzir as concentrações de microcistinas na água bruta. O potencial do uso destas plantas está relacionado à sua capacidade de bioacumular estes contaminantes, uma aplicação do “Green Liver concept”. Este trabalho apresenta uma avaliação do potencial da macrófita aquática Spirodela intermedia para a remoção de microcistina-RR de águas contaminadas, em experimentos em escala de bancada. A planta foi exposta a diferentes concentrações (10μg.L-1 e 100μg.L-1) de microcistina-RR durante aproximadamente duas semanas. Os resultados das taxas de microcistina-RR residuais na água e na planta foram determinados por CLAE-DAD. Produtos derivados do metabolismo vegetal, como os conjugados de glutationa e cisteína, puderam ser observados por LCMSMS. A biomassa de macrófita utilizada foi eficiente para reduzir as concentrações de microcistinas para valores inferiores ao recomendado pela Organização Mundial de Saúde para água potável (1μg.L⁻¹). Os resultados obtidos evidenciam o potencial da espécie Spirodela intermedia para a remoção de microcistinas de águas contaminadas.
metadata.dc.description.abstracten: Cyanobacteria belong to a group of organisms which are common inhabitants of freshwaters. Conditions of ecological imbalance, such as eutrophication of water bodies, and global warming process, have led to a rapid and excessive growth called cyanobacteria blooms. Many species of cyanobacteria produce toxins which can impact on the operation of water supplies and human health. Recently, the use of aquatic macrophytes in water supply facilities has been investigated with respect to the potential on uptake the toxins in order to reduce microcystin concentration in raw water. Their role in cyanotoxin removal has been related to bioacumulation potential, an application of the ‘Green Liver concept”. This study aims to investigate the use of the aquatic macrophyte Spirodela intermedia in order to reduce microcystin-RR from water in small scale laboratory assays. The macrophyte biomass was exposed to different concentrations (10μg.L-1 e 100μg.L-1) of microcystin-RR over a period of two weeks. Levels of residual microcystin-RR concentrations in both water and plant material were determined using HPLC with diode array detector. Plant breakdown products as glutathione conjugate and cysteine conjugate were determined using LC-MSMS. The applied macrophyte biomass was able to reduce microcystin concentrations below to the guidance values adopted by World Health Organization for drinking-water quality (1μg.L⁻¹). These results indicate the uptake potential of Spirodela intermedia to remove microcystins from contaminated waters.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2290
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_MacrófitasAquáticasRemoção.pdf10,68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.