Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/2191
Title: Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde : estudo em hospitais da Região dos Inconfidentes/MG.
Other Titles: Management of residues of health services : study in hospitals the Region of Inconfidentes – MG (BRAZIL).
Authors: Valadares, Cláudia Mércia
metadata.dc.contributor.advisor: Prado Filho, José Francisco do
Keywords: Resíduos de serviços de saúde
Medical waste
Saneamento ambiental
Issue Date: 2009
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. PROÁGUA, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: VALADARES, C. M. Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde : estudo em hospitais da Região dos Inconfidentes/MG. 2009. 147 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2009.
Abstract: O gerenciamento dos resíduos de serviços de Saúde (RSS) é tema que vem sendo discutido em âmbito nacional, principalmente nos estabelecimentos de Saúde, devido às dificuldades quanto ao procedimento e ao atendimento à Resolução RDC nº 306/04 da ANVISA e à Resolução nº 358/05 do CONAMA, normas que definem diretrizes básicas para a gestão correta desses resíduos, por meio do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde - PGRSS. Em vista disso, este trabalho objetivou averiguar como é o gerenciamento dos RSS em hospitais da região dos Inconfidentes/MG, aferindo o nível de adequação às normas que regulamentam a atividade. Com esse propósito, foram feitas visitas, no período de setembro de 2007 a maio de 2008, a seis estabelecimentos hospitalares da região de estudo. Os resultados da pesquisa mostram que todos esses hospitais possuem o PGRSS, que segue a RDC nº 306/04 da ANVISA. Dentre os diversos aspectos observados, destaca–se, de um modo geral, que a administração hospitalar está atenta à obrigação do gerenciamento correto dos resíduos gerados na instituição. As principais dificuldades encontradas e relatadas para a elaboração/implantação do PGRSS são falta de espaço físico para construção de abrigos externos e internos, escassez de recurso financeiro para aquisição de equipamentos e utensílios para implementação do sistema; disposição final dos RSS e despejo, em locais onde não há sistema de tratamento de esgoto, de efluentes gerados; comprometimento de trabalhadores da instituição quanto à segregação dos resíduos na fonte. Pode-se inferir que a Resolução RDC nº 306/04 da ANVISA e a Resolução nº358/05 do CONAMA suscitaram, no âmbito das instituições de Saúde, mais preocupação com a geração dos RSS, o que estimulou as administrações, na tomada de decisão, a buscar soluções viáveis que possibilitem implementar melhorias na infraestrutura dos hospitais e na sistemática de gerenciamento dos resíduos de Serviços de Saúde, com o propósito mínimo de atender às exigências prescritas nas normas mencionadas. Mas, quanto aos profissionais da área da Saúde, que lidam diretamente com os pacientes, verifica-se que há uma lacuna na formação direcionada ao conhecimento das normas de biossegurança e dos impactos que suas atividades podem causar no meio ambiente e na saúde da população.
metadata.dc.description.abstracten: The waste management of health services (RSS) is a subject that has been discussed at the national level, mainly at health due to the difficulties of the procedure and the compliance with Resolution RDC No. 306/04 ANVISA and Resolution No. 358/05 of CONAMA standards that define basic guidelines for proper management of waste through the Plan of Waste Management of Health Services - PGRSS. As a result, this study aimed to ascertain how the management of the RSS in hospitals in the region of Inconfidentes/MG, assessing the adequacy rules governing the activity. For this purpose, visits were made during the period September 2007 to May 2008, six hospitals in the region of study. The results show that all these hospitals have the respective jurisdictions, following the RDC No. 306/04 ANVISA. Among the several aspects observed, stands out, in general, that the hospital administration is mindful of the obligation of the correct management of waste generated in the institution. The main difficulties encountered and reported to the development/ implementation of their respective jurisdictions are lack of physical space for construction of shelters and external affairs, lack of financial resources to purchase equipment and tools for implementation of the system, final disposal of RSS and dump sites in where there is no system of sewage treatment effluent generated; involvement of employees of the institution and the segregation of waste at source. It can be inferred that the RDC No. 306/04 ANVISA and Resolution CONAMA 358/05 raised in the context of health care institutions, more concerned with the generation of RSS, which prompted the government in decision making, the seek viable solutions that allow to implement improvements in the infrastructure of hospitals and the systematic management of waste from health services, in order to meet the minimum requirements prescribed in the rules above. But for the professionals in the health sector, dealing directly with patients, it appears that there is a gap in training directed to the attention of bio-security standards and the impacts that their activities may have on the environment and health.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2191
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_GerenciamentoResíduosServiços.pdf1,76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.