Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17112
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMartucci, Maria Elvira Poletipt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Mariana de-
dc.date.accessioned2023-07-28T20:29:58Z-
dc.date.available2023-07-28T20:29:58Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Mariana de. Identificação de metabólitos gerados no processo de biotransformação do fungicida tebuconazol pelo modelo animal zebrafish (Danio rerio). 2023. 74 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17112-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractO Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e diversos estudos relatam a presença destas substâncias em alimentos e em cursos d’água do país. O tebuconazol, fungicida do grupo químico triazol, é utilizado em diversas culturas e está entre os mais vendidos de acordo com relatórios publicados pelo IBAMA. Como consequência, tem sido detectado em alimentos de origem vegetal e em amostras de água de diversas regiões do país. Estudos têm mostrado que, mesmo em baixas concentrações, o tebuconazol possui potencial de causar diversas disfunções em organismos vivos, incluindo estresse oxidativo, desregulação endócrina e alterações comportamentais. Neste contexto, a presente pesquisa tem como objetivo a identificação dos metabólitos gerados no processo de biotransformação durante a exposição do modelo animal zebrafish (Danio rerio) ao tebuconazol usando cromatografia líquida acoplada a um espectrômetro de massa de alta resolução (LCHRMS). Para isso, foi realizado um ensaio utilizando um grupo de tratamento, em que os peixes foram expostos a uma concentração de 180 ug/L de tebuconazol, um grupo para avaliação da estabilidade, em que aquários sem peixes foram mantidos a uma concentração de 180 ug/L de tebuconazol, e um aquário para controle negativo, com peixes livres de contaminação. Dois metabólitos de Fase I foram identificados, TEB-OH e TEB-COOH, e um metabólito de Fase II, TEB-S. A metabolômica alvo indicou que o TEB-S é o único metabólito que pode ser usado com segurança como biomarcador para monitorar a exposição do zebrafish ao tebuconazol e, até onde se sabe, este é o primeiro estudo a sugerir a sulfatação do tebuconazol (TEB-S). Além disso, a utilização de amostras de água mostrou-se uma abordagem promissora quando comparada às matrizes biológicas usuais (e.x. plasma), constituindo-se em uma matriz importante para avaliar a exposição de animais aquáticos ao tebuconazol por ser uma matriz limpa e de fácil obtenção.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectProdutos químicos agrícolaspt_BR
dc.subjectFungicidas - tebuconazolpt_BR
dc.subjectPeixes - zebrafish (Danio rerio)pt_BR
dc.subjectBiomoléculas - metabólitospt_BR
dc.subjectTestes de toxicidadept_BR
dc.titleIdentificação de metabólitos gerados no processo de biotransformação do fungicida tebuconazol pelo modelo animal zebrafish (Danio rerio).pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 20/07/2023 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais.pt_BR
dc.contributor.refereeMartucci, Maria Elvira Poletipt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Silvana de Queirozpt_BR
dc.contributor.refereeAnselmo, Carina de Souzapt_BR
dc.description.abstractenBrazil is the largest consumer of pesticides in the world and several studies reported the presence of these substances in food and water courses in the country. Tebuconazole, a fungicide of the triazole chemical group, is used in several cultures and is among the best sellers according to reports published by IBAMA. As a consequence, it has been detected in foods of plant origin and water samples from different regions of the country. Studies show that tebuconazole has the potential to cause several dysfunctions in living organisms, including oxidative stress, behavioral changes, chromosomal damage and endocrine disruption. In this context, the aim of this work was to evaluate tebuconazole metabolites in zebrafish water tanks using liquid chromatography coupled to a high-resolution mass spectrometer (LC-HRMS) to highlight analytical targets in order to monitor tebuconazole exposure in aquatic environments. For this, an assay was carried out using a treatment group, in which the fish were exposed to a concentration of 180 ug/L of tebuconazole, a group for stability evaluation, in which water tanks without fish were satisfied at a concentration of 180 ug /L of tebuconazole, and a water tank for negative control, with fish free of contamination. Two Phase I metabolites were identified, TEB-OH and TEB-COOH, and one Phase II metabolite, TEB-S. Targeted metabolomics indicated that TEB-S is the only metabolite that can be safely use as a biomarker to monitor zebrafish exposure to tebuconazole and, to our knowledge, this is the first study to suggest tebuconazole sulfate (TEB-S). In addition, the use of water samples proved to be a promising approach when compared to the usual biological matrices (e.g. plasma), constituting an important matrix for evaluating the exposure of aquatic animals to tebuconazole because it is a clean matrix and easy to obtain.pt_BR
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_IdentificaçãoMetabólitosGerados.pdf1,79 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons