Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17058
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Silvana de Queirozpt_BR
dc.contributor.advisorAquino, Sergio Francisco dept_BR
dc.contributor.authorSilva, Barbara Aiala-
dc.date.accessioned2023-07-25T20:16:32Z-
dc.date.available2023-07-25T20:16:32Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationSILVA, Barbara Aiala. Distribuição de antibióticos em efluentes de suinocultura e seu impacto na disseminação de resistência antimicrobiana. 2023. 153 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17058-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractA resistência aos antibióticos (RA) é uma das maiores preocupações para a saúde pública em âmbito global e pode ser disseminada, dentre outras formas, pela atividade da suinocultura devido ao uso elevado de antibiótico para a criação dos animais. Por causa da falta de monitoramento de antibióticos nas atividades da suinocultura brasileira e, visando elucidar a contribuição dessa atividade na promoção da RA, este estudo simulou diferentes cenários de consumo de antibióticos para determinação de sua concentração nos dejetos de suínos, bem como considerou dados publicados na literatura internacional. Foram considerados cenários de uso terapêutico, metafilático, profilático e para promoção do crescimento; bem como os ciclos de vida do suíno: creche, crescimento e terminação. A partir dos dados de concentrações de antibióticos avaliou-se o risco de disseminação de RA, causado pela presença desses fármacos nos dejetos, antes e após o tratamento biológico, com destaque ao risco atribuído à prática de fertirrigação e seu efeito tóxico em plantas e animais. Os resultados obtidos neste trabalho indicaram que, de uma forma geral, as concentrações de antibióticos presentes nos dejetos suínos, independente do ciclo de vida do animal e da finalidade do uso, são suficientes para induzir a RA. Particularmente os antibióticos Clortetraciclina e Oxitetraciclina foram os antibióticos que apresentaram os maiores quocientes de risco. Além disso, os tratamentos biológicos comumente aplicados, foram insuficientes para remoção total do risco de disseminação de resistência. No entanto, destaca-se que o tratamento biológico promoveu uma diminuição relevante das concentrações de antibióticos nos efluentes de suínos, inclusive para a Oxitetraciclina. O estudo mostrou, ainda, que o lançamento de efluente tratado no solo mesmo considerando 90% de biodegradabilidade dos antibióticos, pode contribuir com a disseminação de resistência a antibióticos entre microrganismos ambientais, devido ao fato de vários antibióticos apresentarem alto risco na indução da resistência. Dessa maneira, os resultados apresentados neste trabalho apontam o potencial risco de disseminação de RA por meio da prática de lançamento do efluente tratado da suinocultura no solo. No entanto, considerando que o risco foi baseado em estimativas nacionais e dados da literatura internacional, recomenda- se a realização de monitoramento esporádico destes fármacos em dejetos brutos e efluentes tratados, a fim de retratar, com maior precisão, o risco de disseminação de RA por essa importante atividade econômica brasileira, e ainda promover estratégias que minimizem este impacto ambiental.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectAntibióticos - resistênciapt_BR
dc.subjectDejetos - antibióticospt_BR
dc.subjectSuinocultura - Brasilpt_BR
dc.titleDistribuição de antibióticos em efluentes de suinocultura e seu impacto na disseminação de resistência antimicrobiana.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 18/07/2023 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais.pt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Silvana de Queirozpt_BR
dc.contributor.refereeMachado, Elayne Cristinapt_BR
dc.contributor.refereeParanhos, Aline Gomes de Oliveirapt_BR
dc.description.abstractenAntibiotic resistance (AR) is one of the biggest concerns for public health globally and can be disseminated, among other ways, by swine farming due to the high use of antibiotics in animal husbandry. Due to the lack of monitoring of antibiotics in Brazilian pig farming activities and, aiming to elucidate the contribution of this activity in the promotion of AR, this study simulated different scenarios of antibiotic consumption to determine its concentration in pig manure, as well as considered published data in international literature. Scenarios of therapeutic, metaphylactic, prophylactic and growth promotion use were considered; as well as the pig life cycles: nursery, growth and finishing. Based on the data on antibiotic concentrations, the risk of dissemination of AR, caused by the presence of these drugs in the waste, before and after biological treatment, was evaluated, with emphasis on the risk attributed to the practice of fertigation and its toxic effect on plants and animals. . The results obtained in this work indicated that, in general, the concentrations of antibiotics present in swine manure, regardless of the animal's life cycle and the purpose of use, are sufficient to induce AR. Particularly the antibiotics Chlortetracycline and Oxytetracycline were the antibiotics that presented the highest risk quotients. Furthermore, commonly applied biological treatments were insufficient to completely remove the risk of spreading resistance. However, it is noteworthy that the biological treatment promoted a relevant decrease in the concentrations of antibiotics in swine effluents, including for oxytetracycline. The study also showed that the release of treated effluent into the soil, even considering 90% of biodegradability of antibiotics, can contribute to the spread of antibiotic resistance among environmental microorganisms, due to the fact that several antibiotics present a high risk in inducing resistance. Thus, the results presented in this work point to the potential risk of dissemination of AR through the practice of releasing treated effluent from swine farming into the soil. However, considering that the risk was based on national estimates and data from the international literature, it is recommended to carry out sporadic monitoring of these drugs in raw waste and treated effluents, in order to portray, with greater precision, the risk of dissemination of AR for this important Brazilian economic activity, and also to promote strategies that minimize this environmental impact.pt_BR
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_DistribuiçãoAntibióticosEfluentes .pdf2,66 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons