Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16366
Title: Nossa terra é indígena : sobre terras originárias e a metamorfose de seus povos em caboclos.
Authors: Almeida, Helena Azevedo Paulo de
metadata.dc.contributor.advisor: Rangel, Marcelo de Mello
Reis, Mateus Fávaro
Keywords: Indígenas
Aldeias indígenas
Caboclos - povo brasileiro
Brasil - história - república velha
Issue Date: 2022
metadata.dc.contributor.referee: Rangel, Marcelo de Mello
Reis, Mateus Fávaro
Miranda, Marina Rodrigues Reis
Silva, Cleverson Suzart
Rodrigues, Thamara de Oliveira
Roza, Luciano Magela
Citation: ALMEIDA, Helena Azevedo Paulo de. Nossa terra é indígena: sobre terras originárias e a metamorfose de seus povos em caboclos. 2022. 245 f. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2022.
Abstract: Pretende-se evidenciar aqui como se deus a transmutação dos povos indígenas no Brasil em caboclos, curibocas, pardos e demais variações conceituais. Para isto, procurou-se investigar em uma perspectiva de longa duração, como a presença indígena foi percebida desde o período colonial, por meio das legislações aplicadas diretamente àqueles povos. Para tal, selecionou-se o Diretório dos Índios e a Bula Papal Sublimis Deus (no período colonial), a Lei de Terras (período imperial) e durante a primeira república a institucionalização do Serviço de Proteção ao Índio e a Localização de Trabalhadores Nacionais (SPILTN). Com análise desse material inicial, segue-se para a investigação de materiais escritos publicados até 1930, por meio das publicações “Correio da Roça” e “A Porca”, ambas de Júlia Lopes de Almeida, e “Alma Cabocla” e “Ensaios Históricos”, estes de autoria de Paulo Setúbal. Os materiais escritos são importantes por divulgam divulgam ideias fortemente germinados durante o período, conquistando autoridade e repercussão.
metadata.dc.description.abstracten: It is intended to show here how the transmutation of indigenous peoples in Brazil into caboclos, curibocas, pardos and other conceptual cariations was given. For this, we tried to investigate in a long-term perspective, how the indigenous presence was perceived since the colonial period, through the legislation applied directly to those peoples. To this end, the “Diretório dos Índios” and the Papal Bull Sublimis Deus (in the colonial period), the “Lei de Terras” (imperial period) and, during the first republic, the institutionalization of the “Serviço de Proteção ao Índio e Localização de Trabalhadores Nacionais” (SPILTN). With the analysis of this initial material, it proceeds to the investigation of written materials published until 1930, through the publications “Correio da Roça” and “A Porca”, both by Júlia Lopes de Almeida, and “Alma Cabocla” and “Ensaios Históricos”, these authored by Paulo Setúbal. Written materials are important for disseminating idea strongly germinated during the period, gaining authority and repercussions.
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16366
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 09/03/2023 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGHis - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_NossaTerraIndigena.pdf2,43 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons