Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14782
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAquino, Sergio Francisco dept_BR
dc.contributor.advisorSanson, Ananda Limapt_BR
dc.contributor.authorAlves, Mariana Corrêa Pessato-
dc.date.accessioned2022-03-30T16:13:51Z-
dc.date.available2022-03-30T16:13:51Z-
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationALVES, Mariana Corrêa Pessato. Ocorrência e remoção de fármacos e desreguladores endócrinos em sistemas de abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 2020. 88 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14782-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractFármacos e desreguladores endócrinos estão presentes em corpos d’água devido, principalmente, ao lançamento de esgotos in natura e tratados. Alguns compostos desta classe de contaminantes tem o potencial de causar efeitos adversos à biota aquática mesmo nas pequenas concentrações com que são encontrados nos corpos d’água e, por isso, suspeita-se que eles possam causar efeitos adversos crônicos em seres humanos. Há pouca informação sobre a presença de tais contaminantes em mananciais de abastecimento e, principalmente, da sua remoção em sistemas de tratamento de água em escala plena. Pelo exposto, o objetivo deste trabalho foi monitorar 24 substâncias, entre fármacos e desreguladores endócrinos, em 8 ETAs da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). As amostras, 2 ou 3 por ETA, coletadas em períodos seco e chuvoso, foram submetidas à técnica de extração em fase sólida e o extrato obtido devidamente preparado para análise em equipamentos de cromatografia líquida ou gasosa acoplados a espectrômetros de massas para a quantificação dos analitos. Os resultados indicam que 4-nonilfenol e losartan foram observados em maiores concentrações no período chuvoso, enquanto que para o bisfenol-A isso ocorreu no período seco. A remoção das substâncias se mostrou mais eficiente na etapa de clarificação para o 4-nonilfenol, e na etapa de desinfecção para o 4OP. O BPA foi bem removido nos sistemas de tratamento convencional e de filtração direta, destacando-se no sistema de filtração direta. A E1 também foi melhor removida no sistema de filtração direta, principalmente na etapa de desinfecção, no sistema simplificado, apenas com desinfecção, sua remoção também se mostrou eficiente. Além disso, para os analitos quantificados na água tratada foi realizada uma avaliação de risco comparandose o percentil 95 ou o percentil 50 das concentrações com os valores guia derivados de informações toxicológicas ou da dose terapêutica mínima diária disponível na literatura. Para a maioria dos analitos que ocorreram na água tratada das ETAs monitoradas o risco de exposição foi considerado ‘baixo’ ou ‘muito baixo’. Contudo, os compostos estrona, estradiol, etinilestradiol, dexametasona e diclofenaco estiveram presentes em concentrações próximas aos valores limites e, por isso, receberam classificação de risco que variou de ‘alerta’ a ‘iminente’. No caso da dexametasona, observou-se que este anti-inflamatório corticosteróide ocorreu em concentrações acima do limite de quantificação (9,5 ng/L) e do valor guia (25 ng/L) em 31% das amostras de água tratada analisadas.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectÁgua - estações de tratamentopt_BR
dc.subjectMetais pesadospt_BR
dc.subjectAvaliação de riscos ambientaispt_BR
dc.subjectÁgua - purificação - clarificaçãopt_BR
dc.subjectÁgua - purificação - cloraçãopt_BR
dc.titleOcorrência e remoção de fármacos e desreguladores endócrinos em sistemas de abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 01/11/2021, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeAquino, Sergio Francisco dept_BR
dc.contributor.refereeBrandt, Emanuel Manfred Freirept_BR
dc.contributor.refereeAfonso, Robson José de Cássia Francopt_BR
dc.contributor.refereeSanson, Ananda Limapt_BR
dc.description.abstractenDrugs and endocrine disruptors are present in bodies of water due mainly to the release of fresh and treated sewage. Some compounds of this class of contaminants have the potential to cause adverse effects to aquatic biota even in the small concentrations with which they are found in water bodies, therefore it is suspected that they may cause chronic adverse effects in humans. There is little information about the presence of such contaminants in supply sources and, mainly, their removal in full-scale water treatment systems. From the above, the objective of this work was to monitor 24 substances, including drugs and endocrine disruptors, in 8 water treatment plant (WTP) in the Metropolitan Region of Belo Horizonte (RMBH). The samples, 2 or 3 by WTP, collected in dry and rainy seasons, were subjected to the solid phase extraction technique and the obtained extract duly prepared for analysis in liquid or gas chromatography equipment coupled to mass spectrometers for the quantification of the analytes. The results indicate that 4-nonylphenol and losartan were observed in higher concentrations in the rainy season, whereas for bisphenol-A this occurred in the dry season. The removal of substances was more efficient in the clarification stage for 4-nonylphenol, and in the disinfection stage for 4OP. BPA was well removed in conventional treatment and direct filtration systems, especially in the direct filtration process. E1 was also better removed in the direct filtration system, mainly in the disinfection stage. In the simplified system, with only disinfection, its removal was also efficient. In addition, for the analytes quantified in the treated water, a risk assessment was carried out comparing the 95th percentile or the 50th percentile of the concentrations with the guide values derived from toxicological information or the minimum daily therapeutic dose available in the literature. For most of the analytes that occurred in the treated water of the monitored ETAs, the risk of exposure was considered 'low' or 'very low'. However, the compounds estrone, estradiol, ethinyl estradiol, dexamethasone and diclofenac were present in concentrations close to the limit values therefore, received a risk classification that ranged from 'alert' to 'imminent'. In the case of dexamethasone, it was observed this anti-inflammatory corticosteroid occurred in concentrations above the limit of quantification (9.5 ng/L) and the guide value (25 ng/L) in 31% of the water samples analyzed.pt_BR
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_OcorrênciaRemoçãoFármacos.pdf2,14 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons