Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14337
Title: A operação poética : uma leitura da poesia de Adélia Prado através da ficção teórica de Michel de Certeau.
Authors: Franco, Isaias Gabriel
metadata.dc.contributor.advisor: Buarque, Virgínia Albuquerque de Castro
Keywords: Poesia
História
Adélia Prado
Michel de Certeau
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Buarque, Virgínia Albuquerque de Castro
Klein, Kelvin Falcão
Rangel, Marcelo de Mello
Citation: FRANCO, Isaias Gabriel. A operação poética: uma leitura da poesia de Adélia Prado através da ficção teórica de Michel de Certeau. 2021. 104 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2021.
Abstract: Este é um trabalho sobre duas escritas: a poética e a historiográfica. Embora sejam duas práticas discursivas distintas, ambas constituem operações de linguagem versando sobre a experiência humana, podendo encontrar-se em estado de permeabilidade mútua. O historiador, assim como o literato, ainda tem muito o que responder acerca da enredada relação entre os campos do saber com que lidam: História e Literatura, ou se preferirmos, realidade e ficção e o respectivo dilema da “representação” do vivido. A pesquisa sistematizada nesta dissertação participa deste diálogo: ela interpreta a poesia de Adélia Prado, principalmente o livro Bagagem, lançado em 1976, através da noção de “ficção teórica” formulada por Michel de Certeau – aqui entendida como um instrumento heurístico que viabiliza a um historiador enveredar-se no campo da literatura. Nos quatro capítulos desta dissertação, abordamos as especificidades e convergências das operações historiográfica e poética; destacamos a mineiridade adeliana configurada mediante um cotidiano afetivo, próximo às “maneiras de fazer” teorizadas por Certeau; interpretamos as bricolagens temporais tecidas por Adélia como “eventos instauradores”, em termos certeaunianos; procedemos à investigação dos significados atribuídos por Adélia ao feminino, vendo nele uma movência e uma performatividade criadora de uma condição e, portanto, como um “mito fundador” da escrita adeliana, outra expressão igualmente cara a Certeau. Assim, à título de conclusão chegamos a duas considerações. Primeiramente, postulamos que a dimensão afetiva porta uma performatividade que não pode ser desconsiderada – podendo a historiografia encontrar na poesia uma grande aliada para essa inclusão epistêmica em sua operatória. De forma concomitante, consideramos que a poesia de Adélia Prado, interpretada como ficção teórica, indica a indissociabilidade entre a dimensão afetiva e a esfera da ética e da política.
metadata.dc.description.abstracten: This is a work about two writings: the poetic and the historiographical. Although they are two distinct discursive practices, both constitute language operations dealing with human experience, and they can be found in a state of mutual permeability. The historian, as well as the literate, still has a lot to answer about the tangled relationship between the fields of knowledge they deal with: History and Literature, or if we prefer, reality and fiction and the respective dilemma of the “representation” of what is lived. The research systematized in this dissertation participates in this dialogue: it interprets Adélia Prado's poetry, especially the book Bagagem, released in 1976, through the notion of “theoretical fiction” formulated by Michel de Certeau – here understood as a heuristic instrument that enables a historian embarking on the field of literature. In the four chapters of this dissertation, we address the specificities and convergences of historiographic and poetic operations; we highlight Adelian miningity configured through an affective daily life, close to the “ways of doing” theorized by Certeau; we interpret the temporal bricolages woven by Adélia as “establishing events” in Certeaunian terms; we proceeded to investigate the meanings attributed by Adélia to the feminine, seeing in it a movement and a performativity that creates a condition and, therefore, as a “founding myth” of Adelia's writing, another expression equally dear to Certeau. Thus, by way of conclusion, we come to two considerations. First, we postulate that the affective dimension carries a performativity that cannot be ignored – historiography being able to find in poetry a great ally for this epistemic inclusion in its operations. Concomitantly, we consider that Adélia Prado's poetry, interpreted as theoretical fiction, indicates the inseparability between the affective dimension and the sphere of ethics and politics.
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14337
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 10/01/2022 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_LeituraPoesiaAdélia.pdf1,27 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons