Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14042
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVital, Wendel Courapt_BR
dc.contributor.advisorRibeiro, Sérvio Pontespt_BR
dc.contributor.authorDuarte, Rafael Vieira-
dc.date.accessioned2021-11-25T00:15:43Z-
dc.date.available2021-11-25T00:15:43Z-
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.citationDUARTE, Rafael Vieira. Variação temporal de Leishmaniose visceral em área urbana endêmica em função de variáveis climáticas. 2021. 62 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14042-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractA leishmaniose visceral (LV) é uma doença tropical negligenciada e endêmica em diversos países, sendo o Brasil um dos mais importantes mundialmente, responsável por cerca de 97% dos casos no continente americano. Nesse contexto, Belo Horizonte é um dos municípios brasileiros com as maiores taxas de letalidade, apesar de seu grande investimento no controle e prevenção da LV. O presente estudo teve como objetivo analisar a distribuição da doença e investigar a associação entre variáveis climáticas e a expansão da LV em Belo Horizonte. Foram analisados 1.813 casos de LV notificados e confirmados laboratorialmente durante o período de 1994 a 2018. Para avaliar as variações climáticas e a distribuição da LV ao longo do tempo foram utilizados dados climáticos obtidos junto ao Instituto Nacional de Meteorologia. Foram confeccionados mapas de incidência de LV, mostrando que desde o primeiro caso notificado, em 1994, a doença se espalhou pelo município. Desde o primeiro caso em 1994 até o ano de 2003 a doença estava concentrada ao norte da cidade, em áreas das regionais leste, nordeste e norte. De 2004 a 2008 foi observada uma grande expansão da LV por todo município, alcançando todas as regionais. Nos anos seguintes até 2018 ocorreu uma queda na incidência da doença, porém as áreas com maiores taxas foram das regionais norte, leste e nordeste. Os picos de casos ocorreram em 2004, 2006, 2008 e 2017. De 2008 a 2014 houve uma redução considerável no número de casos. A precipitação total explicou significativamente a expansão da LV, com mais casos em função da quantidade de chuvas (ANOVA, F1;23 = 7,96, p < 0,010, Y = 0,000958x + 2,667; R2 = 0,26). Evidenciamos a existência de um componente climático responsável por impulsionar parcialmente a expansão da doença e os picos das taxas de incidência. Sugerimos que ações do Programa de Vigilância e Controle da Leishmaniose Visceral sejam reforçadas em anos com previsão de chuvas acima da média, uma situação cada vez mais frequente no sudeste do Brasil devido às mudanças climáticas globais.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectLeishmaniose visceralpt_BR
dc.subjectIncidênciapt_BR
dc.subjectAnálise espacial - estatísticapt_BR
dc.subjectEfeitos do climapt_BR
dc.subjectModelos lineares - estatísticapt_BR
dc.titleVariação temporal de Leishmaniose visceral em área urbana endêmica em função de variáveis climáticas.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 16/11/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeVital, Wendel Courapt_BR
dc.contributor.refereeRibeiro, Sérvio Pontespt_BR
dc.contributor.refereeLira Noriega, Andréspt_BR
dc.contributor.refereeCarneiro, Mariângelapt_BR
dc.description.abstractenVisceral leishmaniasis (VL) is a neglected tropical disease and endemic in several countries, Brazil being one of the most important worldwide, accounting for about 97% of cases in the American continent. In this context, Belo Horizonte is one of the Brazilian municipalities with the highest mortality rates, despite its large investment in VL control and prevention. This study aimed to analyze the distribution of the disease and investigate the association between climatic variables and the expansion of VL in Belo Horizonte. A total of 1,813 cases of VL notified and laboratory confirmed during the period 1994 to 2018 were analyzed. To assess climate variations and the distribution of VL over time, climatic data obtained from the National Institute of Meteorology were used. VL incidence maps were made, showing that since the first notified case, in 1994, the disease has spread throughout the city. From the first case in 1994 to 2003, the disease was concentrated in the north of the city, in areas in the east, northeast and north regions. From 2004 to 2008 a great expansion of VL was observed throughout the city, reaching all regions. In the following years until 2018 there was a decrease in the incidence of the disease, but the areas with the highest rates were in the north, east and northeast regions. The peaks of cases occurred in 2004, 2006, 2008 and 2017. From 2008 to 2014 there was a considerable reduction in the number of cases. Total precipitation significantly explained the expansion of LV, with more cases depending on the amount of rainfall (ANOVA, F1;23 = 7.96, p < 0.010, Y = 0.000958x + 2.667; R2 = 0.26). We evidence the existence of a climatic component responsible for partially driving the expansion of the disease and the peaks of incidence rates. We suggest that the actions of the Visceral Leishmaniasis Surveillance and Control Program be reinforced in years with above-average rainfall, a situation that is increasingly frequent in southeastern Brazil due to global climate change.pt_BR
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_VariaçãoTemporalLeishmaniose.pdf2,01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons