Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13164
Title: Estabelecimento de plântulas regenerantes em área de empréstimo da Usina Hidrelétrica Emborcação.
Authors: Nascimento, Julia Marques
metadata.dc.contributor.advisor: Kozovits, Alessandra Rodrigues
Bahia, Thaíse de Oliveira
Messias, Maria Cristina Teixeira Braga
Keywords: Restauração ecológica
Regeneração natural
Comunidade vegetal
Área de empréstimo
Áreas degradadas
Issue Date: 2020
metadata.dc.contributor.referee: Kozovits, Alessandra Rodrigues
Martins, Sebastião Venâncio
Leandro, Cristiane Martins
Citation: NASCIMENTO, Julia Marques. Estabelecimento de plântulas regenerantes em área de empréstimo da Usina Hidrelétrica Emborcação. 2020. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.
Abstract: A Usina Hidroelétrica de Emborcação teve suas obras iniciadas no ano de 1977. Para a construção da sua barragem, uma área doadora de solo de 1,52km² no Estado de Goiás foi utilizada. No ano de 2003 foram realizadas obras para contenção de processos erosivos e revegetação nesta área. Porém, tais ações foram infrutíferas em termos da revegetação visto que, dezoito anos depois, poucos indivíduos arbóreos estão presentes e as gramíneas não foram capazes de realizar a cobertura típica de savana, deixando grande parte do solo descoberto. O presente trabalho teve como objetivo realizar um estudo fitossossiológico para analisar os padrões de sucessão da comunidade e verificar se o fragmento de vegetação nativa do entorno pode auxiliar no processo de dispersão de sementes. Além disso, parâmetros edáficos químicos e físicos foram comparadosentre as áreas degradadas e de referência. Quatro transectos foram percorridos e em cada um deles 7 parcelas de 10x10m foram avaliadas, sendo inventariados todos os indivíduos árbóreos/arbustivos. Foram encontrados 98 indivíduos de 13 espécies, distribuídos em sete famílias, sendo Fabaceae a mais representativa. As espécies com maior valor de importância foram: Machaerium opacum, Solanum lycocarpum, Stryphnodendron adstringens, Anadenanthera colubrina e Inga laurina. A diversidade (H’) da comunidade foi estimada em 1,98 e equabilidade (J’) 0,76. A densidade absoluta da comunidade foi de 350 (ind/ha) e a dominância 4,53 (m²/ha). A comunidade apresentou 95% de indivíduos pioneiros. A síndrome de dispersão mais predominante entre as espécies foi a zoocoria (70%) e a mais abundante a autocoria (p <0.001). Aparentemente, o fragmento florestal não promove o aumento da riqueza de espécies bem como não influencia no aporte de diversificação das classes sucessionais ou síndromes de dispersão. As condições edáficas da área de empréstimo são tão distintas daquelas observadas no fragmento florestal que podem levar à um caminho de sucessão que não resultará em ecossistema semelhante ao que chamamos até o momento de referência. A área de empréstimo apresenta solo mais ácido e com menor teor nutricional em comparação com a área de referência, além disso, se apresenta heterogênea em textura granulométrica, com regiões bastante compactadas, com menor umidade e porosidade, condições essas bastante limitantes para o estabelecimento das espécies típicas da área de referência. Outro limitante para o estabelecimento de plântulas é a presença marcante de gramíneas exóticas. Embora em baixa densidade, as espécies presentes com maior valor de importância são típicas de cerrado, bem adaptadas a solos distróficos, com déficit hídrico e são heliófitas, diferindo da comunidade de plantas do fragmento da área de referência. Tal discrepância sugere que o processo de sucessão e reestabelecimento da vegetação desta área encontram-se em seus estágios iniciais, ainda fortemente limitado pelas condições do solo e pela competição com gramíneas exóticas.
metadata.dc.description.abstracten: The Emborcação hydroelectric power plant began to be built in 1977. For its dam construction, it was used the soil of a donor area of 1.52 km² in the Goiás state. In 2003, works were carried out to contain erosion and to re-vegetate in this area. However, such revegetation actions were unsuccessful since eighteen years later, few arboreal individuals are present and the grasses were unable to perform the typical savannah coverage, leaving much of the soil uncovered. The present work objective was to carry out a phytosossiological study to analyze the patterns of succession of the community and to verify if the native surrounding vegetation can assist in the process of dispersion of seeds. In addition, the chemical and physical edaphic parameters were compared between the degraded areas and reference values. Four transects were coursed and in each of them 7 plots of 10x10m were evaluated, being inventoried all arboreal/shrubby individuals. Ninety eight individuals of 13 species were found, distributed in seven families, of which Fabaceae was the most representative. The species with the highest importance value were Machaerium opacum, Solanum lycocarpum, Stryphnodendron adstringens, Anadenanthera colubrina and Inga laurina. The diversity (H’) of the community was estimated at 1.98 and equability (J’) 0.76. The absolute density of the community was 350 (ind/ha) and the dominance was 4.53 (m²/ha). The community presented 95% of pioneer individuals. The most prevalent dispersion syndrome between species was zoocory (70%) and the most abundant was autocory (p<0.001). Apparently, the forest fragment does not promote an increase in species richness and does not influence the contribution of diversification of successional classes or dispersal syndromes. The edaphic conditions of the degraded area are so different from those observed in the forest fragment that they can lead to a succession path that will not result in an ecosystem similar to what we have called until the moment as reference. The degraded area has more acidic soil and less nutritional content compared to the reference area, in addition, it is heterogeneous in granulometric texture, with highly compacted regions, with less moisture and porosity, conditions that are quite limiting for the establishment of the reference area typical species. Another limiting factor for the establishment of seedlings is the remarkable presence of exotic grasses. Although in low density, the species present with greater importance value are typical of the cerrado, which are well adapted to dystrophic soils, with water deficit, and are heliophytes, differing from the plant community of the reference area fragment. Such discrepancy suggests that the succession process and the vegetation reestablishment in this area are in its initial stages, still strongly limited by soil conditions and competition with exotic grasses.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais. Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/13164
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 14/08/2020 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.
Appears in Collections:PPGEBT - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstabelecimentoPlântulasRegenerantes.pdf38,48 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons