Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/12785
Title: Análise da gestão dos resíduos sólidos urbanos no município de Igarapé (MG) : subsídios para a gestão de resíduos sólidos orgânicos.
Authors: Tassinari, Denilson José
metadata.dc.contributor.advisor: Roeser, Hubert Mathias Peter
Keywords: Gestão integrada de resíduos sólidos
Gravimetria
Igarapé - MG
Resíduos orgânicos
Política pública
Issue Date: 2020
metadata.dc.contributor.referee: Roeser, Hubert Mathias Peter
Santiago, Aníbal da Fonseca
Barros, Raphael Tobias de Vasconcelos
Citation: TASSINARI, Denilson José. Análise da gestão dos resíduos sólidos urbanos no município de Igarapé (MG): subsídios para a gestão de resíduos sólidos orgânicos. 322 f. 2020. Dissertação (Mestrado Profissional em Sustentabilidade Socioeconômica Ambiental) – Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.
Abstract: A gestão dos resíduos sólidos urbanos (RSU) representa, hoje, um dos maiores desafios para os municípios brasileiros. Em massa, cerca de 50% dos RSU gerados no País são de resíduos sólidos orgânicos (RSO), advindos, sobretudo dos domicílios e dos serviços de limpeza urbana; entretanto, menos de 1% é conduzido para sistemas de compostagem. A Lei nº 12.305/2010 exibe diretrizes, objetivos e responsabilidades para toda a sociedade, apontando obrigações aos detentores dos serviços de limpeza urbana e de RSU com destaque para a compostagem e articulação com os agentes econômicos e sociais para formas de utilização do composto produzido. No Brasil, a gestão dos RSU considera, em geral, o modelo ―centralizado‖, valendo-se do ―velho paradigma‖ de coletar e aterrar resíduos, desprezando o potencial de valorização dos RSO. Em Igarapé, o panorama não é diferente de grande parte dos municípios do País, sendo os RSO um de seus maiores desafios. Neste sentido, o estudo teve por objetivo analisar a gestão dos RSU em Igarapé, com ênfase nos RSO, exibindo subsídios para sua gestão. Para alcançar tais desígnios, foram realizadas três linhas de desenvolvimento, executadas simultaneamente: 1) análise gravimétrica dos RSU, que contou ainda com a análise de peso específico e geração per capita estimada. Os estudos corroboram como instrumentos que auxiliam na gestão dos RSU, permitindo conhecer as composições, características dos RSU e direcionamentos das melhores estratégias e alternativas para sua gestão. A metodologia adotada foi baseada na ABNT NBR 10.007:2004 seguindo roteiro da Cartilha de Orientações da FEAM-MG (2019); 2) análise do panorama da gestão dos RSU; e 3) a exposição dos subsídios para a gestão dos RSO. Os resultados da pesquisa indicam que os maiores percentuais em massa dos RSU em Igarapé são os RSO, com 53,51%; os recicláveis secos, a saber: papel, papelão, plásticos, etc. 28,60%; e os rejeitos 17,89%. Os resultados gravimétricos apresentam-se similares ao panorama nacional e estudos anteriores realizados no próprio município. Os dados mostram ainda que o comparativo entre as médias das frações nas rotas propostas indicam que, apesar de percentuais distintos, os RSO tiveram ascendência em todas as seções. O peso específico entre as rotas amostrais apresentam valores similares aos demonstrados na literatura: Em ordem das Rotas: (1) 203,5 kg/m³; (2) 228,5 kg/m³; (3) 218,5 kg/m³; (4) 222,0 kg/m³ e (5) 215,5 kg/m³. Os resultados da geração dos RSU per capita estimada, embora bastante limitada a determinadas categorias de resíduos apresenta em média 0,52 kg/hab./d. Em geral, o estudo demonstrou que a gestão dos RSU em Igarapé é abrangente e que ao longo dos anos vem avançando; entretanto, há lacunas que precisam ser superadas, sobretudo em relação aos RSO. A descentralização dos RSO em diversas escalas (domiciliar, comunitária, institucional, etc.), com os resíduos sendo segregados na fonte e em três frações (orgânicos, recicláveis e rejeitos), e sendo tratados, por meio do ―Método UFSC‖ de compostagem e da vermicompostagem, são os principais subsídios transpostos pela pesquisa. Os Projetos ―Recicla Mais Igarapé‖ e ―Igarapé Resíduos‖, que possuem fonte de recursos financeiros do Governo Federal, alinham-se nessas bases e estratégias e emergem como potenciais para resolução e/ou atenuação dos panoramas evidenciados.
metadata.dc.description.abstracten: The management of urban solid waste (MSW) represents, today, one of the greatest challenges for Brazilian municipalities. By mass, about 50% of the MSW generated in the country are from organic solid waste (OSW), coming mainly from households and urban cleaning services; however, less than 1% is conducted for composting systems. Law No. 12,305/2010 sets out guidelines, objectives and responsibilities for the whole of society, pointing out obligations to the holders of urban cleaning and MSW services, with emphasis on composting and articulation with economic and social agents for ways of using the produced compost. In Brazil, the management of MSW considers, in general, the ―centralized‖ model, making use of the ―old paradigm‖ of collecting and landfilling waste, disregarding the potential for valorization of OSW. In Igarapé, the panorama is not different from most of the country's municipalities, with OSW being one of its greatest challenges. In this sense, the study aimed to analyze the management of MSW in Igarapé, with an emphasis on OSW, showing subsidies for its management. To achieve these goals, three lines of development were carried out, executed simultaneously: 1) gravimetric analysis of the MSW, which also included the analysis of specific weight and estimated per capita generation. The studies corroborate as instruments that help in the management of MSW, allowing to know the compositions, characteristics of the MSW and pointing out the best strategies and alternatives for its management. The adopted methodology was based on ABNT NBR 10.007: 2004 following the script of the Guidelines booklet of FEAM-MG (2019); 2) analysis of the MSW management landscape; and 3) the exposure of subsidies for the management of OSW. The survey results indicate that the highest percentages by mass of MSW in Igarapé are OSW, with 53.51%; dry recyclables, namely: paper, cardboard, plastics, etc. 28.60%; and tailings 17.89%. The gravimetric results are similar to the national panorama and previous studies in the municipality itself. The data also show that the comparison between the average of the fractions in the proposed routes indicates that, despite different percentages, the OSW had ascendancy in all sections. The specific weight between the sample routes has values similar to those shown in the literature: In order Routes: (1) 203.5 kg/m³; (2) 228.5 kg/m³; (3) 218.5 kg/m³; (4) 222.0 kg/m³ and (5) 215.5 kg/m³. The results of the estimate of MSW generation per capita, although quite limited to certain categories of waste, show an average of 0.52 kg/day. In general, the study showed that the management of MSW in Igarapé is comprehensive and that over the years it has been advancing; however, there are gaps that need to be overcome, especially in relation to OSW. The decentralization of OSW at different scales (household, community, institutional, etc.), with waste being segregated at the source and in three fractions (organic, recyclable and tailings), and being treated, using the ―UFSC Composting Method‖ and vermicomposting, are the main subsidies transposed by the research. The ―Recicla Mais Igarapé‖ and ―Igarapé Residuos‖ projects, which have a source of financial resources from the Federal Government, are aligned with these bases and strategies and emerge as potentials for solving and/or mitigating the highlighted panoramas.
Description: Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade Socioeconômica e Ambiental. Núcleo de Pesquisas e Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/12785
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 17/09/2020 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGSEA - Mestrado profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AnáliseGestãoResíduos.pdf26,57 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons