Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10579
Título: Efeito do consumo da polpa de açaí (Euterpe Oleracea Mart.) sobre biomarcadores inflamatórios em mulheres eutróficas e com sobrepeso.
Autor(es): Castro, Thalles de Freitas
Orientador(es): Volp, Ana Carolina Pinheiro
Freitas, Renata Nascimento de
Oliveira, Fernando Luiz Pereira de
Palavras-chave: Agentes antiinflamatórios
Obesidade
Açai
Hábitos alimentares
Data do documento: 2017
Membros da banca: Amaral, Joana Ferreira do
Costa, Daniela Caldeira
Freitas, Renata Nascimento de
Volp, Ana Carolina Pinheiro
Referência: CASTRO, Thalles de Freitas. Efeito do consumo da polpa de açaí (Euterpe Oleracea Mart.) sobre biomarcadores inflamatórios em mulheres eutróficas e com sobrepeso. 2017. 119 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Nutrição, Ouro Preto, 2017.
Resumo: A obesidade é uma doença multifatorial dependente de determinantes genéticos e disfunções endócrinas, relacionada, a um processo inflamatório de baixo grau. Efetivamente, o aumento dos estoques de gordura corporal observado na obesidade está associado a complicações metabólicas podendo induzir uma elevação nas concentrações destes biomarcadores inflamatórios. Alguns fatores modulam a inflamação como, por exemplo, a composição corporal, os parâmetros bioquímicos e de dieta; assim como a inflamação também pode modular tais fatores. Assim, a inflamação subclínica, característica do excesso de peso e da obesidade, exerce efeitos diretos sobre o metabolismo de carboidratos e lipídeos, bem como sobre a sensibilidade à insulina, desempenhando a capacidade de modular a composição corporal. Com relação ao fator dietético, o consumo adequado de polifenóis é essencial para manter o equilíbrio metabólico, controlar a inflamação subclínica e tem sido correlacionado com a baixa incidência de doenças crônicas. O açaí é um fruto que possui efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. No entanto, poucas são as evidências disponíveis em relação ao seu potencial efeito benéfico na resposta inflamatória. Este estudo teve como objetivo verificar o efeito do consumo da polpa de açaí sobre os biomarcadores inflamatórios em mulheres aparentemente saudáveis. Trata-se de um estudo de intervenção nutricional com dois grupos de voluntários do sexo feminino, com idade entre 18 e 35 anos. A intervenção consistiu no consumo de 200g de polpa de açaí diariamente durante 30 dias consecutivos. As participantes foram selecionadas segundo o índice de massa corporal (IMC) e divididas em dois grupos: 1- eutrofia (IMC: 18,5 a 25 Kg/m2) e 2- excesso de peso (IMC: 26 a 35 Kg/m2). Inicialmente as voluntárias responderam a questionários de dados pessoais e hábitos de vida, escala de atividade física, registro alimentar de 72 horas, bem como foram realizadas medidas antropométricas, de composição corporal pela bioimpedância (BIA) e coleta de sangue. Por meio da coleta de sangue serão analisadas variáveis bioquímicas e marcadores inflamatórios (TNF-α, sCD40L, PCR, RANTES). Será realizado teste de Shapiro-Wilk para verificar a normalidade da distribuição dos dados e os testes t-Student pareado e Wilcoxon pareado para avaliar o efeito da intervenção utilizando o software PASW Statistics 18 (significância de 5%). Notou-se diferença significativa entre os grupos antes da intervenção exclusivamente para medidas antropométricas e de composição corporal na estratificação pelo IMC. Após a intervenção com o açaí, as voluntárias com excesso de peso, aumentaram suas concentrações de sCD40L e as voluntárias com as concentrações do sCD40l abaixo da mediana diminuíram as concentrações de RANTES. O sCD40L no grupos das voluntárias com peso normal correlacionou-se positivamente com colesterol (r= 0,42); LDL (r= 0,455), em relação ao grupo com excesso de peso a correlação foi positiva com RANTES (0,52); e negativa com IMC (r= -0,63); gordura corporal (r= -0,53); pressão arterial diastólica (r= -0,657) (p< 0,05). Já pela estratificação da mediana o sCD40L teve correlação negativa com o consumo de lipídeo (r= -0,485) nas voluntárias com o o marcador abaixo da mediana e para aquelas com o valor acima da mediana as correlações foram negativas com as pressões arteriais sistólica e diastólica (r= -0,403 e r= -0,498; respectivamente) (p< 0,01). A regressão linear simples mostrou que a RANTES explica o marcador sCD40L (p< 0,05). Houve uma redistribuição e redimensionamento da gordura corporal para a área do tronco, sendo presumível o aumento de gordura visceral, contudo o padrão alimentar e o estado nutricional foram conservados antes e após a intervenção.
Resumo em outra língua: Obesity is a multifactorial disease dependent on genetic determinants and endocrine dysfunctions, related to a low-grade inflammatory process. Effectively, the increase in body fat observed in obesity is associated with metabolic complications and may induce an increase in the concentrations of these inflammatory biomarkers. Some factors modulate inflammation, such as body composition, biochemical and dietary parameters; Just as inflammation can also modulate such factors. Thus, subclinical inflammation, a characteristic of overweight and obesity, has direct effects on the metabolism of carbohydrates and lipids, as well as on insulin sensitivity, and has the capacity to modulate body composition. Regarding the dietary factor, the adequate consumption of polyphenols is essential to maintain metabolic balance, to control subclinical inflammation and has been correlated with the low incidence of chronic diseases. Açaí is a fruit that has antioxidant and anti-inflammatory effects. However, there is little evidence available regarding its potential beneficial effect on the inflammatory response. This study aimed to verify the effect of açaí pulp consumption on the inflammatory biomarkers in apparently healthy women. This is a nutritional intervention study with two groups of female volunteers, aged between 18 and 35 years. The intervention consisted of consuming 200g of açaí pulp daily for 30 consecutive days. Participants were selected according to the body mass index (BMI) and divided into two groups: 1 - eutrophy (BMI: 18.5 to 25 kg / m2) and 2 - excess weight (BMI: 26 to 35 kg / m2) . Initially the volunteers answered personal data and life habits questionnaires, physical activity scale, 72 hour food record, as well as anthropometric measurements, body composition by bioimpedance (BIA) and blood collection. Through the collection of blood will be analyzed biochemical variables and inflammatory markers (TNF-α, sCD40L, PCR, RANTES). A Shapiro-Wilk test will be performed to verify the normality of the data distribution and the t-Student-paired and Wilcoxon paired tests to evaluate the effect of the intervention using the PASW Statistics 18 software (5% significance). There was a significant difference between the groups before the intervention exclusively for anthropometric measures and body composition in stratification by BMI. After intervention with açaí, overweight volunteers increased their sCD40L concentrations and volunteers with sCD40l concentrations below the median decreased RANTES concentrations. The sCD40L in the groups of volunteers with normal weight was positively correlated with cholesterol (r = 0.42); LDL (r = 0.455), in relation to the overweight group the correlation was positive with RANTES (0.52); And negative with BMI (r = -0.63); Body fat (r = -0.53); Diastolic blood pressure (r = -0.657) (p <0.05). On the other hand, by stratification of the median, sCD40L had a negative correlation with lipid consumption (r = -0.485) in the volunteers with the marker below the median and for those with a value above the median, the correlations were negative with systolic and diastolic blood pressures ( R = -0.403 and r = -0.498, respectively) (p <0.01). Simple linear regression showed that RANTES accounts for the sCD40L marker (p <0.05). There was a redistribution and resizing of the body fat to the trunk area, with presumed increase of visceral fat, however, the food pattern and nutritional status were preserved before and after the intervention.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10579
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 14/11/2017 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.
Aparece nas coleções:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_EfeitosConsumoPolpa.pdf2,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons