Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10497
Título: Letramentos de reexistência : produção de cartazes digitais como forma de afirmação da intelectualidade jovem e negra.
Título(s) alternativo(s): Reexistence literacies : production of digital posters as a form of affirmation of young and black intellectuality.
Autor(es): Brito, Thiago Henrique Borges
Muniz, Kassandra da Silva
Souza, Ana Lúcia Silva
Palavras-chave: Decolonialidade
Linguagem
História
History
Decoloniality
Data do documento: 2018
Referência: BRITO, T. H. B.; MUNIZ, K. da S.; SOUZA, A. L. S. Letramentos de reexistência : produção de cartazes digitais como forma de afirmação da intelectualidade jovem e negra. Revista ABPN, v. 10, p. 01-11, 2018. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/526/448>. Acesso em: 16 jun. 2018.
Resumo: Este artigo se traduz em afirmar que os cartazes digitais produzidos pela juventude negra são gêneros textuais discursivos que afirmam uma linguagem eminentemente política e subversiva que rompe as amarras de categorias estanques calcadas na noção de gênero ou na noção de político que passeia pelos trabalhos, quando estes se dispõem a analisar cartazes produzidos por grupos sociais específicos. Convergimos os diálogos entre as diversas áreas do saber a fim de traçar possibilidades de letramentos via agências ancoradas pela cosmovisão de matrizes africanas. Nesse sentido, dialogamos com as concepções de letramentos de reexistência cunhados por Souza (2011) e o bios de midiatização em Sodré (1972; 2002), a partir de uma visão decolonial de entender a produção desses cartazes. Aproveitamos, dada à oportunidade, o ensejo para propomos enfrentamentos que possam ser inspirados nas sobrevivências dessa população que sinalizem rupturas afrocentradas em novos rearranjos de mundo.
Resumo em outra língua: This article translates to affirm that the digital posters produced by the black youth are discursive textual genres that affirms an eminently political and subversive language that break the moorings of watertight categories based on the notion of genre or on the notion of politician that goes through the works when they are available to analyze posters produced by specific social groups. We converge the dialogues between the different areas of knowledge to draw possibilities of literacies through agencies anchored by the worldview of African matrices. In this sense, we dialogue with the conceptions of “letramentos de reexistência” coined by Souza (2011) and the “bios de midiatização” in Sodré (1972, 2002), from a decolonial view of understanding the production of these posters. We were given the opportunity to propose confrontations that may be inspired by the survivors of this population that signal afrocentricity ruptures in new rearrangements of the world.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10497
Link para o artigo: http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/556
ISSN: 21772770
Aparece nas coleções:DELET - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_LetramentoReexistênciaProdução.pdf886,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.